• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2018.tde-22012018-103019
Documento
Autor
Nome completo
Roberta Cristina Boaretto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Scarcelli, Ianni Regia (Presidente)
Itokazu, Ericka Marie
Junqueira, Virginia
Schmidt, Maria Luisa Sandoval
Sekkel, Marie Claire
Título em português
Modos de subjetivação e processos participativos nos movimentos sociais: reflexões a partir da psicologia social
Palavras-chave em português
Luta antimanicomial
Pichon-Rivière
Psicologia social
Subjetividade
Resumo em português
Esta tese teve como temática a subjetividade de participantes de movimentos sociais. O objetivo da pesquisa configurou-se em um longo trajeto, traduzindo-se como identificar e refletir aspectos que compõem processos associativos e desagregadores nas relações estabelecidas entre participantes dos movimentos sociais de saúde mental no Brasil, em especial aqueles que se articulam em torno dos princípios da Luta Antimanicomial. Nesse sentido, configura-se como um estudo exploratório. Inicialmente foi aprofundada a discussão sobre o que se considera direita e esquerda no Brasil, questão relacionada a um campo de disputas político-ideológicas e, com isso, foi definido o tipo de movimento social que seria necessário pesquisar para melhor compreensão dos processos de subjetivação e de associação e desagregação. O método usado é denatureza dialética. A partir da identificação de uma variedade de significados usados para descrever um mesmo termo, foi necessário aprofundar conceitos como participação e cidadania, entre outros. Para fundamentar a questão da subjetividade foi utilizadaa teoria psicológica de Enrique Pichon-Rivière. Rivière. Como resultado da pesquisa foi necessário abordar a questão da ideologia e como esta interfere nos processos de subjetivação. Nesse caso, foram usados os referenciais de Marx e Pichon-Rivière. No campo da psicologia social, Pichon-Rivière, dentre outros autores, propõe uma atitude analítica e científica que faça frente à consciência ingênua e à valorização do cotidiano como autoevidente e inquestionável, pois está relacionado a um sistema social de representações ou ideologias que encobre e distorce o cotidiano, que o mistifica enquanto oculta sua essência segundo interesses dos setores hegemônicos da sociedade. O encobrimento ocorre por um mecanismo característico de naturalização do social pela ideologia dominante e, nesse sentido, se faz necessário o estudo das leis que regem a configuração do sujeito. sentido, se faz necessário o estudo das leis que regem a configuração do sujeito. Os sujeitos desta pesquisa são participantes de movimentos de saúde mental, profissionais, usuários e familiares de usuários. De acordo com essas entrevistas observou-se que o incômodo com situações vivenciadas pelos próprios entrevistados os levou a buscar alternativas para a realidade em que estavam, encontrando no Movimento da Luta Antimanicomial um espaço que permitiu reconfigurar suas experiências. As reflexões trazidas aqui têm como intuito oferecer indicativos a serem considerados na compreensão de processos de subjetivação e participação em movimentos sociais de saúde mental. O referencial teórico de Pichon-Rivière permitiu sugerir o estabelecimento de um paralelo entre as noções de tarefa e pré-tarefa com a dinâmica associação/desagregação no movimento, abordada pelos sujeitos nas entrevistas. A trajetória do movimento não se configurou como uma linearidade ascendente ou descendente, mas pode ser compreendida no movimento em espiral tal como proposto por Pichon-Rivière. Os sujeitos em questão inventaram-se e reinventaram-se num determinado contexto e estrutura social e, sendo assim, não é possível afirmar que os resultados encontrados nesta pesquisa sejamos mesmos a serem encontrados para todos os movimentos sociais e seus participantes. No entanto, a associação/desagregação, desde que considerada em sua dimensão dialética, pode se configurar como uma chave para compreensão sobre os modos de subjetivação dos sujeitos em suas práticas participativas em outros movimentos sociais
Título em inglês
Subjetivationmodesand participative processesin social movements: reflections from social psychology
Palavras-chave em inglês
Anti-asylum Movement
Pichon-Rivière
Social psychology
Subjectivity
Resumo em inglês
The theme of this thesis sheds light on the subjectivity of participants of social movements. The objective of this research took shape in the course of a long trajectory and was established as an attempt to identify and reflect about the aspects that compose associative and disaggregating processes that occur in the relationships established between participants of social movements focused on mental health in Brazil, particularly movements based on the principles of Anti-Psychiatry(Luta Antimanicomial). In this sense, this thesis is configured as an exploratory study. At first, a deeper discussion was promoted on what could be considered right-wing and left-wing in Brazil, as this issue is related to a field of political-ideological disputes. This discussion was used to define the type of social movement to be studied in order to reach a better understanding of the processes of subjectification, association, and disaggregation, using a dialectic method. disaggregation, using a dialectic method. Based on the identification of several meanings given to the same term, deeper discussions were necessary to better define concepts such as participation and politicalcitizenship. The psychological theory of Enrique Pichon-Rivière was used to support the issue of subjectivity. The result of the research led to a need to discuss the matter of ideology and how it interferes with subjectification processes. In this case, references from Marx and Pichon-Rivière were used here. In the field of social psychology, Pichon-Rivière, among other authors, proposes an analytical and scientific attitude in face of the ingenuous consciousness and the valuation of the daily life as self-evident and unquestionable, as it is related to a social system of representations or ideologies that conceals and distorts the daily life, and mystifies it while it also hides its essence according to the interests of hegemonic segments of society. Suchconcealment makes use of a characteristic mechanism of naturalization of the social sphere by the dominant ideology, and in this sense, a study of the rules that govern the configuration of the subject is necessary. The subjects of this research are participants of mental health movements, professionals, users, and family members of these users. Our interviews indicated that the discomfort with the situations experienced by the interviewees led them to seek alternatives to their current reality, finding a safe place in the Anti-Psychiatry Movement (Movimento da Luta Antimanicomial) where they were able to reconfigure their experiences. The reflections raised here are intended to provide indications to be considered in the understanding of processes of subjectification and participation in social movements dedicated to mental health. participation in social movements dedicated to mental health. The theoretical reference of Pichon-Rivière allowed us to suggest a comparison between the notions of task and pre-task with the dynamics of association/disaggregation in the movement, as mentioned by the interviewees. The trajectory of the movement did not present an ascending or descending linearity, but may be understood as a spiral movement, as suggested by Pichon-Rivière. The research subjects invented and reinvented themselves in a given context and social structure. Therefore, it is no longer possible to affirm that the results found in this research would be the same as those that might be found with all other social movements and their participants. However, the association/disaggregation considered in its dialectic dimension can represent a key element to understand the subjectification modes of subjects in their participation in other social movements
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
boaretto_do.pdf (5.67 Mbytes)
Data de Publicação
2018-02-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.