• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2005.tde-15032007-115747
Documento
Autor
Nome completo
Maria Cristina Antunes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2005
Orientador
Banca examinadora
Paiva, Vera Silvia Facciolla (Presidente)
Ayres, Jose Ricardo de Carvalho Mesquita
Buchalla, Cassia Maria
Paiva, Geraldo Jose de
Terto Junior, Veriano de Souza
Título em português
Territórios de vulnerabilidade ao HIV : homossexualidades masculinas em São Paulo
Palavras-chave em português
comportamento psicossexual
fatores socioculturais
homens
homossexualidade
nível socio-econômico
prevenção da aids
risco
Resumo em português
Estudos têm demonstrado que homens que fazem sexo com homens (HSH) têm estilos de vida diferenciados e ocupam diferentes espaços sociais e culturais. Mapeando as redes sociométricas e as subculturas homoeróticas, é possível entender a disseminação do HIV e os fatores de vulnerabilidade. O objetivo desse trabalho é descrever como subculturas sexuais de homens que fazem sexo com homens que freqüentavam bares e boates em duas regiões de São Paulo ocupavam diferentes territórios, descrever suas subculturas e práticas sexuais. Foi realizado um mapeamento etnográfico em dois bairros de São Paulo, onde se localizam 58 bares e boates gays. Foram aplicados questionários em 500 homens (Centro e Jardins), sobre: dados sócio-demográficos, percepção de risco, práticas sexuais, prevenção de aids e uso de drogas. Durante 12 meses foram realizadas intervenções, com distribuição de preservativos, lubrificantes e folhetos informativos. Durante o mapeamento etnográfico observamos que a região do Centro tem bares mais antigos e tradicionais, com a presença mais explícita de travestis e garotos de programa, com imagens identitárias baseadas na divisão de papéis de gênero. O Jardins tem bares requintados, com a presença mais acentuada de imagens identitárias baseadas na identidade gay. A análise dos questionários mostrou que 52% tiveram prática sexual de risco com parceiros fixos e 42% com parceiros casuais. 71% fizeram o teste HIV, sendo que 5% afirmaram que eram soropositivos. Foram encontradas diferenças significativas nas respostas obtidas nas duas regiões, observando que maior proporção de homens que freqüentavam o Centro: eram pobres, menos escolarizados, negros; tinham uma menor percepção de risco e menos confiança nos métodos preventivos para aids; tinham mais práticas de risco; concordavam que não usavam preservativo porque estavam apaixonados e porque existiam medicamentos para tratar a aids. Observamos que diferentes subculturas sexuais de HSH, redes sociométricas, imagens identitárias e performances de papéis ocupam diferentes espaços na cidade de São Paulo, configurando territórios diferentes de vulnerabilidade ao HIV. O conceito de territórios de vulnerabilidade enfatiza a importância de intervenções para prevenção da aids com foco comunitário, atuando nos componentes individuais, sociais e programáticos. Pensando em termos de desenvolvimento de estratégias de prevenção que têm como horizonte a emancipação psicossocial além do incremento do uso de camisinha, devemos levar em consideração essas redes sociométricas, que ocupam territórios dentro da cidade, criando territórios de atualização/realização de desejos e vulnerabilidade.
Título em inglês
Landscapes of HIV vulnerability : male homosexualities in São Paulo
Palavras-chave em inglês
aids prevention
homosexuality
men
psychosexual behavior
risk
sociocultural factors
socioeconomic status
Resumo em inglês
Studies demonstrated that men who have sex with men (MSM) have different lifestyles and occupied different cultural and social spaces. It is possible to understand the HIV transmission and vulnerabilities’ factors through mapping sociometric networks and their subcultures. The main goal of this thesis is to describe how sexual subcultures of men that have sex with men, that attended bars and discos in two different districts of São Paulo, occupied different landscapes, and describe subcultures and sexual practices. An ethnographic mapping of two districts of São Paulo, with 58 gay bars and discos was done. Questionnaires were applied in 500 men (Centro and Jardins) about: demographic data, risk perception, sexual practices, aids prevention, and drug use. Interventions were applied during 12 months, with distribution of condom, lubricants, and informative material. Evidences on ethnographic mapping showed that Centro district has traditional and oldest bars, more hustlers’ men and travesties, with identity images based on gender roles. Jardins district has refined bars, with image identity based on gay identity. The questionnaire demonstrated that 52% had risk sexual practices with regular partners, and 42% with casual partners. 71% did the antibody test, and 5% were positive for HIV. We found significant differences between districts. Men who go to bars and discos at Centro: were poor, less educated, black; had lower risk perception; they where less confident of preventive methods for aids; they have more sexual risk practices; agree more that they don’t use condom because passion and because there are medicines to aids. Different sexual subcultures of MSM, sociometric networks, identity images and role performances occupy different spaces at São Paulo city, formatting different landscapes of HIV vulnerability. The concept of vulnerability landscapes emphasizes importance of interventions for aids prevention with community focus, acting on individual, social and programmatic components. Thinking in terms of developing prevention strategies that has the psychosocial emancipation how horizon, beyond the condom use increment, we need consider sociometric networks that occupy landscapes at the city, creating landscapes of actualization/realization of desires and vulnerabilities.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
tese.pdf (737.13 Kbytes)
Data de Publicação
2007-04-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.