• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2018.tde-13112018-144518
Documento
Autor
Nome completo
Dodi Tavares Borges Leal
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Silva, Luis Guilherme Galeão da (Presidente)
Camargo, Andréia Vieira Abdelnur
Carvalho, Flávio Augusto Desgranges de
Massola, Gustavo Martineli
Moreira, Amara Rodovalho Fernandes
Título em português
Performatividade transgênera: equações poéticas de reconhecimento recíproco na recepção teatral
Palavras-chave em português
Anticolonialidade
Despatologização
Performatividade
Recepção teatral
Transgeneridades
Resumo em português
Pessoas que relacionam seus processos identitários e/ou expressivos com as transgeneridades provocam uma ruptura nos parâmetros normativos da cisgeneridade, os quais não se estabelecem mais como eixo de leitura do sujeito. Por sua vez, o modo receptivo proposto pelas pessoas transgêneras demanda uma atuação de leitura que leva em conta processos de reconhecimento recíproco suscitados no encontro com pessoas cisgêneras. Sendo um modo interpretativo de gênero, a passabilidade termo utilizado pela comunidade trans para indicar o grau em que a recepção e a expressão de gênero coincidem com uma cisgeneridade oposta à compulsória, ou seja, o passar socialmente desapercebido a mudança de gênero é influenciada por padrões cotidianos de performatividade psicossocial cisnormativa. A pesquisa visa investigar os dilemas e conflitos presentes no encontro da cisgeneridade com pessoas transgêneras femininas almejando equacionar elementos sensíveis da teatralidade para avaliar como ocorrem as situações de reconhecimento e desrespeito nessa cena a partir de dimensões poéticas atuantes na recepção e na performatividade de gênero. Este estudo propõe que a busca por reconhecimento recíproco de pessoas transgêneras pode contribuir em processos de construção e recepção social de sua performatividade, altamente marcados por situações de enfrentamento e violência. Assim, questiona-se: qual o efeito estético das transgeneridades hoje? A hipótese do estudo é a de que a leitura das transgeneridades femininas é sublinhada por processos épicos de elaboração poética cênica que, por sua vez, têm influência de condicionantes de passabilidade social ligadas ao drama. O campo da pesquisa visou investigar cenas próprias de encontro e desencontro com pessoas transgêneras femininas suscitadas a partir de três frentes: 1) recepção teatral: depoimento de espectadores/as que assistiram a encenação A Demência dos Touros da companhia Teatro do Perverto, cuja criação aborda problemáticas sociais da vida de mulheres transgêneras; 2) mediação teatral: registros de participantes de oficina intitulada Poéticas de gênero em interseccionalidade social, a qual foi elaborada tendo em vista os paradigmas e práticas da Teatra da Oprimida; e 3) performance: relato de Tetagrafias, experimento desenvolvido pela pesquisadora em Coimbra, Portugal. O referencial teórico da tese se baseia nos trabalhos sobre performatividade, recepção teatral e estudos de gênero e desdobra os seguintes aspectos que se equacionam entre a performance e a recepção das transgeneridades: a) loucura; b) anticolonialidade; c) indisciplina; d) reclusão; e) bestialidade; f) objetificação e g) desprezo. Dado que a encenação A Demência dos Touros tem sua problematização transliteralizada da novela O Alienista, de Machado de Assis, na qual se discutem peripécias e gravidades da patologização do social, a tese empreende reflexão sobre dinâmicas da loucura como o modo interpretativo decisivo para a leitura de gênero que se faz sobre as pessoas trans. Associa-se, então, as formas hegemônicas das transgeneridades aos modos coloniais de controle do corpo trans pelo Estado (realizado por meio dos condicionadores do processo transexualizador) tendo em vista a discussão de biopolítica em Foucault. Busca-se evidenciar que a pluralidade subjetiva e social das transgeneridades não se restringe ao paradigma da modificação corporal, condição determinante do modelo dramático endócrino-psiquiátrico da transexualidade. A tese demonstra, portanto, aspectos críticos das operações poético-subjetivas da experiência de recepção da performatividade transgênera desvendando, inclusive, a sugestividade anticolonial e épica no saber travesti. Os elementos levantados (sensoriais, dinâmicos, afetivos e discursivos) possibilitam compor um quadro cênicopoético do impacto de recepção da construção da performatividade transgênera no contexto social
Título em inglês
Not informed by the author
Palavras-chave em inglês
Anticoloniality
Depathologization
Performativity
Theatrical reception
Transgenerity
Resumo em inglês
People who relate their identitary and / or expressive processes to transgenerities provoke a rupture in the normative parameters of cisgenerity, which no longer establish itself as an axis of reading of the subject. On the other hand, the receptive mode proposed by transgender people demands a reading activity that takes into account processes of reciprocal recognition raised in the encounter with cisgender persons. As an a interpretative mode of gender, passability a term used by trans community to indicate the degree to which gender reception and expression coincide with a cisgenerity opposed to compulsory, that is, socially unnoticed change in gender is influenced by everyday norms of psychosocial cisnormative performativity. The research aims to investigate the dilemmas and conflicts present in the encounter of cisgenerity with female transgender people aiming to equate sensitive elements of theatricality to evaluate how the situations of recognition and disrespect in this scene occur from poetics dimensions acting in the reception and in the performativity of gender. This study proposes that the search for reciprocal recognition of transgender people can contribute to processes of social construction and reception of their performativity, highly marked by situations of confrontation and violence. Thus, it's asked: what is the aesthetic effect of transgenerity today? The hypothesis of the study is that the reading of feminine transgenerity is underlined by epic processes of scenic poetic elaboration that, in turn, are influenced by conditions of social passability linked to drama. The field of research aimed at investigating specific scenes of encounter and disagreement with female transgender people raised from three fronts: 1) theatrical reception: testimony of spectators who attended the theatre play A Demência dos touros of the company Teatro do Perverto, whose creation addresses social issues in the lives of transgender women; 2) theatrical mediation: registers of workshop participants entitled Poetics of gender in social intersectionality, which was elaborated in view of the paradigms and practices of Teatra da Oprimida; and 3) performance: Tetagrafias report, an experiment developed by the researcher and held in Coimbra, Portugal. The theoretical framework of the thesis is based on the works on performativity, theatrical reception and gender studies und unfolds the follow aspects that are equated between the performance and the reception of transgenerities: a) madness; b) anticoloniality; c) indiscipline; d) imprisonment; e) bestiality; f) objectification and g) contempt. Given that the theatre play A Demência dos touros has its problematization transliterated from the novel O Alienista, by Machado de Assis, in which the surprises and seriousness of the pathologization of the social are discussed, the thesis undertakes reflection on the dynamics of madness as the decisive interpretative mode for the reading about trans people. The hegemonic forms of transgenerity are then associated with the modes of control of the trans body by the state (developed through the conditioners of the transexualization process) in view of the discussion of bio-politics in Foucault. It is sought to show that the subjective and social plurality of transgenerity is not restricted to the paradigm of corporal modification, a determining condition of the dramatic endocrine-psychiatric model of transsexuality. The thesis demonstrates, therefore, critical aspects of the poetic-subjective operations of the reception experience of the transgender performativity, revealing even the anticolonial and epic suggestiveness in travesti knowledge. The raised elements (sensorial, dynamic, affective and discursive) make it possible to compose a scenic-poetic frame of the reception impact of the construction of transgender performativity in the social context
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
dodileal_do.pdf (17.50 Mbytes)
Data de Publicação
2018-11-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.