• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2015.tde-07082015-162922
Documento
Autor
Nome completo
Fernando Figueiredo dos Santos e Reis
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Tassara, Eda Terezinha de Oliveira (Presidente)
Ribeiro, Sandra Maria Patricio
Silva, Ana Paula Soares da
Título em português
Sem passado e sem futuro: o consumo de drogas na sociedade contemporânea
Palavras-chave em português
Consumo
Drogas
Tradição
Resumo em português
Apesar de milenar e ricamente inserido na cultura, o consumo de drogas ainda é encarado como um tabu na sociedade de hoje. Este trabalho visa entender e discutir de maneira crítica as características do consumo de drogas na sociedade contemporânea. Para isso, no primeiro capítulo é estudado a história da formação do sujeito e da sociedade Moderna, que nas revoluções burguesas e nas guerras mundiais definem o cenário de ascensão do consumismo. No segundo capítulo é feito um breve levantamento da história das drogas com suas diferentes inserções na vida dos homens, marcando que seu consumo é histórico, e posteriormente é traçado o atual estado da discussão sobre drogas nos âmbitos políticos e científico. No terceiro capítulo discute-se sobre o sujeito que consome a droga e sua formação subjetiva e psíquica e a intima relação que esta formação tem com o social. No quarto capítulo é explorado as características sociais em que o sujeito consumidor de drogas se insere e é analisado as características contraditórias que constituem o consumo de drogas na contemporaneidade. Amplamente utilizada, as drogas são divididas em categorias quanto a sua legalidade ou sua finalidade e desse modo se incentiva o consumo de alguns tipos e se proíbe o consumo de outros. Tal contradição permite que se projete nas drogas, pelo seu consumo e pelo seu combate, toda a agressividade do instinto de morte gerado por um sistema que idolatra o novo e é excessivamente repressivo, cobrando o máximo de desempenho dos sujeito. Neste contexto, o consumo torna-se a principal atividade mantenedora do sistema produtivo, tanto pela parte econômica de dominação, quanto por romper os vínculos com o passado e com toda a tradição que poderia oferecer algum tipo de suporte ao sujeito que se encontra desamparado. O consumo de drogas, irreflexivo, serve bem a esse sistema pois dele se ignora todo o passado e o possível futuro, exigindo apenas o prazer máximo e momentâneo
Título em inglês
No past, no future: drug use in contemporary society
Palavras-chave em inglês
Consumption
Drugs
Tradition
Resumo em inglês
Although ancient and richly inserted in culture, drug use is still seen as a taboo in today's society. This work aims to understand and discuss critically the drug use characteristics in contemporary society. For this, the first chapter is studied the history of the formation of the subject and the Modern society, which in bourgeois revolutions and world wars define the rise of consumerism scenario. The second chapter made a brief survey of the history of drugs with their different inserts in the lives of men, marking its consumption is historical, and is later traced the current state of the drugs on discussion in the political and scientific fields. In the third chapter discusses about the subject consuming the drug and its subjective and psychological training and the close relationship that this training has with the social. In the fourth chapter is explored social features in the drug consumer subject is inserted and is analyzed the contradictory characteristics that make up the drug use nowadays. Widely used, the drugs are divided into categories as its legality or its purpose and is thus encourages the consumption of certain types and prohibits the consumption of others. This contradiction allows you to design on drugs, its consumption and its combat, all the aggressiveness of the death instinct generated by a system that worships the new and is overly repressive, charging the maximum performance of the subject. In this context, consumption becomes the main sponsor activity manufacturing, both for the economic part of domination, as to break ties with the past and with all the tradition that could offer some kind of support to the individual who is helpless. Drug use, unreflective, serves well to this system because it is ignored all the past and the possible future, requiring only the maximum and momentary pleasure
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
reis_me.pdf (865.19 Kbytes)
Data de Publicação
2015-08-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.