• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2015.tde-07082015-150714
Documento
Autor
Nome completo
Keila Sgobi de Barros
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Ribeiro, Marcelo Afonso (Presidente)
Barreira, Cristiano Roque Antunes
Uvaldo, Maria da Conceição Coropos
Título em português
Nunca deixe de tentar": compreendendo vivências de "ser atleta em transição
Palavras-chave em português
Basquetebol
Carreira
Entrevista fenomenológica
Esporte
Fenomenologia
Resumo em português
A carreira esportiva é um processo longitudinal constituído por diversas fases caracterizadas pelo grau de especialização esportiva, fase da vida do(a) atleta referente ao desenvolvimento humano, relações sociais e nível acadêmico. Durante ela, ocorre uma série de acontecimentos que podem ser percebidos como transições na carreira esportiva, uma vez que transformam o modo como o(a) atleta se relaciona no mundo. Diferentemente dos trabalhos encontrados sobre transições de carreira no esporte que abarcam a compreensão das transições de carreira de forma objetiva, voltados principalmente para sua descrição objetiva, suas características e estratégias de enfrentamento desenvolvidas pelos(as) atletas, o objetivo desta proposta foi compreender como atletas de basquetebol vivenciam transições que fazem parte do processo de desenvolvimento da carreira esportiva a partir do relato de atletas e ex-atletas desta modalidade. Neste sentido, propusemos a utilização do termo transições durante a carreira esportiva no lugar de transições de carreira esportiva, que comumente é sinônimo de encerramento da carreira esportiva na literatura especializada, pois esta nomeação nos liberta das amarras da periodização do ensino da modalidade esportiva, das categorias previstas na modalidade, das condições de previsibilidade do imprevisível. O método de análise fundamentou-se no método fenomenológico desenvolvido por Husserl aplicado à entrevista fenomenológica. A partir da entrevista, de sua transcrição, das reduções fenomenológicas exigidas e da aplicação do método do cruzamento intencional para o encontro com as vivências essenciais dos(as) atletas, pudemos nos encontrar com cinco vivências essenciais nos processos de transição na carreira (eu me apaixonei... e fiquei, a eterna busca Nunca deixe de tentar, re-conhecer-se, com o basquete eu aprendi...coisas pra vida e balanço defensivo) que nos aproximaram de importantes questões existenciais exploradas por Merleau-Ponty: a liberdade, a temporalidade, o corpo no mundo e a intersubjetividade. Elas nos permitiram compreender o afeto desenvolvido na prática da modalidade esportiva no entrelaçamento à busca incessante, porém cuidadosa, por uma carreira como atleta profissional que possibilita o reconhecimento de si e do outro a partir dos relacionamentos desenvolvidos, num processo de aprendizado constante proporcionado pelo mundo do basquetebol e pelas relações intersubjetivas coconstituídas neste ambiente que transformam um grupo voltado para um objetivo numa comunidade encharcada de afeto, solidariedade entre pares e gratidão. A análise de tais vivências nos aproximou de duas vivências estruturantes: o vivido através(sado) o vivido com e a gratidão, as quais nos permitiram identificar a importância de técnicos, familiares e atletas mais experientes nos processos de transição durante a carreira esportiva e indicar que as intervenções possíveis a estes só auxiliam o(a) atleta se houver empatia e disposição para um encontro genuíno e que respeite quem é o(a) atleta e quais são suas necessidades. Os demais achados nos permitem realizar discussões acerca dos conceitos de carreira e transição com autores(as) das ciências do esporte e da gestão, enriquecendo de possibilidades de trabalhos futuros o rol de estudos sobre o fenômeno carreira esportiva
Título em inglês
Never stop trying: understanding experiences of being an athlete in transition
Palavras-chave em inglês
Basketball
Phenomenological interview
Phenomenology
Professional development. Sports
Resumo em inglês
The sports career is a longitudinal process consisting of several phases characterized by the degree of specialization sports, stage of life of the athlete on human development, social relations and academic level. For it, a series of events occurs, which can be seen as sports career transitions, since they turn the way how the athlete interacts with the world. Unlike researches found on sport career transitions - covering the understanding of career transitions objectively, primarily targeted at their objective description, characteristics and coping strategies developed by athletes, the goal of this proposal was to understand how basketball players experience transitions that are part of the sport career development process, based on reports of athletes and former athletes of this sport. In this sense, we proposed the use of the term transitions during sports career in place of sports career transitions, which often is synonymous with the sports career retirement in the literature. This appointment frees us from the shackles of periodization of the sports education, from the categories set out in the sports, from the predictability conditions of unpredictable. The analysis´s method was based on the phenomenological method developed by Husserl applied to the phenomenological interview. From the interview, their transcription, the required phenomenological reductions and the intentional crossing method, we found five essential experiences of career transition (I fell in love and I stay; the eternal pursuit Never stop trying; recognize/know yourself; In basketball I learned things to life and defensive balance) that brought us important existential questions explored by Merleau-Ponty: freedom, temporality, the body in the world and intersubjectivity. They allow us to understand the affection developed in the practice of sports in the connection to the relentless pursuit of a career that permits the recognition of self and others from the relationships developed in a constant learning process provided by the basketball world and interpersonal relations co-constituted in this environment that transform a group geared towards a goal in a soaked community of affection, solidarity among peers and gratitude. The analysis of these experiences came in two structuring experiences, the lived through/crossed - the lived with and gratitude, which allowed us to identify the importance of technical, family and more experienced athletes in the transition processes during sports career and indicate that these possible interventions only help the athlete if there is empathy and willingness to genuine encounter and respects who the athlete is and what are his/her needs. The other findings allow us to hold discussions about the career and transition concepts with authors of sports and management sciences, enriching of future work possibilities the study list on the sports career phenomenon
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
barros_me.pdf (994.49 Kbytes)
Data de Publicação
2015-08-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.