• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2015.tde-29092015-165550
Documento
Autor
Nome completo
Maria Leticia de Oliveira Reis
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Dunker, Christian Ingo Lenz (Presidente)
Loffredo, Ana Maria
Loureiro, Ines Rosa Bianca
Milán-Ramos, José Guillermo
Silva Junior, Nelson da
Título em português
Da experiência de perda à perda de experiência: um estudo sobre a Erfahrung na teoria psicanalítica, na filosofia e na clínica
Palavras-chave em português
Experiência
Luto
Perda
Real
Transformação
Resumo em português
Trata-se de estudar a noção de experiência (Erfahrung) para compreender os relatos de análise e estudar os relatos para compreender a noção de experiência. Nossa tese sugere que a experiência em psicanálise apresenta-se sob o signo negativo, relacionado com o luto de um objeto perdido ou o inapreensível de um evento traumático, bem como pelo signo positivo de um acontecimento de elaboração ou reconstrução. Observamos como a noção de experiência se articula ao conceito de objeto, em sua característica de perda, como também em relação à experiência de um saber. A dificuldade de se dizer o que é uma experiência a coloca lado a lado com o conceito de Real, que traz em si o impedimento de que falemos direta e positivamente acerca dele. Este aspecto subjetivo e constitutivo da perda chamamos de experiências de perda, e o campo social da perda, os conflitos com a civilização, as ambiguidades com o outro, chamamos de perda da experiência. A perda da experiência do sujeito moderno produz um sujeito capaz do encontro com o novo, que a era moderna começou a oferecer. Ele não é nem tão forte que não possa ser transformado, nem tão fraco que não possa ser autêntico. É assim que tornamos a experiência um sucedâneo da transformação. Diante dessa via de mão dupla entre as experiências de perda (perda de si, perda de objeto) e a perda da experiência do sujeito moderno encontramos nossa hipótese de pesquisa: A noção de experiência em psicanálise se relaciona à perda de objeto e antes mesmo de haver a perda de experiência houve a experiência de perda. Compreendemos a escrita como mediadora entre estas duas experiências de perda. Esta parte da pesquisa nomeamos de experiência sensível. Percorremos os teóricos do pragmatismo, da filosofia crítica alemã e alguns pensadores estruturalistas franceses, considerados desde o ponto de vista da relação entre suas ideias e suas experiências pessoais de luto
Título em inglês
Not informed by the author
Palavras-chave em inglês
Experience
Grief
Loss
Real
Transformation
Resumo em inglês
The purpose is to study the notion of experience (Erfahrung) to understand the accounts of analysis and study them to understand the notion of experience. Our thesis suggests that experience in psychoanalysis is a negative sign, related to grief, to a lost object or to what is unintelligible in a traumatic event, but it also is as a positive sign of construction and reconstruction. The difficulty in defining what an experience is aligns it with the concept of what is Real, which places a barrier against our direct and positive statement about it. We call this subjective and constitutive aspect of loss experiences of loss, and we call the social scope of loss, the conflicts with civilization, the ambiguities with the other, loss of experience. The loss of experience of the modern subject creates a subject capable of meeting the other, something which the modern age began. The subject is not strong enough to become incapable of being transformed, or weak enough to become incapable of being real. This is how we make experience a substitute for transformation. In view of this two-way street between experiences of loss (loss of oneself, loss of the object), and the loss of experience of the modern subject, we came to our assumption of research: the notion of experience in psychoanalysis is related to the loss of the object, and before there even is the loss of experience there is the experience of loss. We understand writing as the mediator between these two configurations of loss. We called this part of the research related to writing sensitive experience. We studied the theorists of pragmatism, of the German critical philosophy and a few French structuralists, taken into account from the perspective of the relationship between their ideas and personal experiences of grief. At the end of the research, we extracted three accounts of analyses, which are related to what is real in experience, especially regarding the persistence in not writing
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
reis_do.pdf (560.03 Kbytes)
Data de Publicação
2015-10-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.