• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2019.tde-25022019-110840
Documento
Autor
Nome completo
Eliane Aparecida Costa Dias
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Moretto, Maria Livia Tourinho (Presidente)
Darriba, Vinicius Anciães
Dunker, Christian Ingo Lenz
Grostein, Sandra Arruda
Silva, Rômulo Ferreira da
Voltolini, Rinaldo
Título em português
Psicose ordinária: estatuto teórico e clínico na psicanálise de orientação lacaniana
Palavras-chave em português
Diagnóstico
Psicanálise
Psicose
Psicose ordinária
Resumo em português
Essa tese tem como questão central o estatuto teórico e clínico da Psicose Ordinária, hipótese clínica proposta desde 1998, no âmbito da Associação Mundial de Psicanálise (AMP), como tentativa de abordagem e de teorização sobre os casos atípicos da clínica psicanalítica: sintomas que não preenchem claramente os critérios de formação substitutiva e de mensagem simbólica da neurose, mas também não configuram os clássicos fenômenos elementares da psicose. Apresentada inicialmente como um programa de investigação e de refinamento da diferenciação entre neurose e psicose, a hipótese de Psicose Ordinária, no entanto, passou a ser cada vez mais utilizada como um diagnóstico, mobilizando intenso debate no campo da psicanálise de orientação lacaniana. Considerando a importância do diagnóstico diferencial para a condução de um tratamento, a pesquisa tem o objetivo de delimitar a especificidade, o alcance conceitual, bem como os limites da noção de Psicose Ordinária. Para isso, inicialmente, discutese o que é um conceito em psicanálise e são apresentadas as principais perspectivas com que a questão do diagnóstico vem sendo abordada na psicanálise lacaniana. A noção de Psicose Ordinária é interrogada a partir da análise crítica da extensa bibliografia produzida a respeito, visando identificar os fatos clínicos, as matrizes conceituais e as linhas argumentativas que sustentam sua proposição, sua utilização, bem como as críticas que lhe são endereçadas. Conclui-se que a Psicose Ordinária é um conceito forjado a partir das premissas e dos avanços teóricos do último ensino de Lacan e configura uma nova categoria clínica dentro do campo das psicoses: uma psicose não desencadeada, onde a singularidade de um sinthoma assegura, ainda que de forma frágil, o enlaçamento de Real, Simbólico e Imaginário e a inserção no laço social. Propõe-se que a Psicose Ordinária configura, também, uma ferramenta epistêmica com potencial de circunscrever e fazer avançar a tarefa de precisar as especificidades e as implicações teóricas e clínicas da evolução do ensino de Lacan
Título em inglês
Ordinary psychosis: theoretical and clinical statute in Lacanian-oriented psychoanalysis
Palavras-chave em inglês
Diagnosis
Ordinary Psychosis
Psychoanalysis
Psychosis
Resumo em inglês
This thesis has the theoretical and clinical statute of Ordinary Psychosis as its core question, a clinical hypothesis proposed in 1998 within the scope of the World Association of Psychoanalysis (AMP), as an attempt to approach and theorize about the atypical cases in the psychoanalytic clinic: symptoms that do not clearly meet the criteria of substitutive formation and of neurosis symbolic message, but neither configure the classic elementary phenomena of psychosis. Initially presented as a program of investigation and refinement of the differentiation between neurosis and psychosis, the hypothesis of Ordinary Psychosis, however, has become increasingly used as a diagnosis, mobilizing intense debate in the field of Lacanian-oriented psychoanalysis. Considering the importance of the differential diagnosis for conducting a treatment, the research aimed at delimiting the specificity, the conceptual scope, as well as the limits of the hypothesis of ordinary psychosis. To do so, initially, it is discussed what a concept is in psychoanalysis, then, the main perspectives, with which the diagnosis matters are being approached in Lacanian psychoanalysis, are presented. Ordinary Psychosis is interrogated from the critical analysis in the extensive bibliography produced concerning the subject, whose aim is to identify the clinical facts, its conceptual matrices and the argumentative lines that support its proposition, its utilization, as well as the critiques addressed to it. A conclusion is reached: Ordinary Psychosis is a concept which was forged based on premises and theoretical advances of Lacan´s last teaching. It configures a new clinical category within the field of psychoses an unchained psychosis, in which the singularity of a sinthoma ensures, although in a fragile way, the entanglement of Real, Symbolic and Imaginary and the insertion in the social bond. It is proposed that Ordinary Psychosis also constitutes an epistemic tool with potential to circumscribe and advance the task of specifying the peculiarities and the theoretical and clinical implications of Lacan's teaching evolution
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
dias_do.pdf (2.76 Mbytes)
Data de Publicação
2019-03-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.