• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2015.tde-07072015-093150
Documento
Autor
Nome completo
Manuela Vilanova Barbosa Alves
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Yamamoto, Kayoko (Presidente)
Motta, Ivonise Fernandes da
Yoshida, Elisa Medici Pizão
Título em português
No campo de batalha: um estudo das reações emocionais de pais de bebês pré-termo e suas relações com a parentalidade
Palavras-chave em português
Estados emocionais
Nascimento prematuro
Relações pais-criança
Resumo em português
O nascimento prematuro é um problema de saúde pública, cujas consequências incidem tanto sobre as condições de sobrevivência do neonato, quanto sobre as reações emocionais dos pais. A separação precoce entre a mãe o bebê, as limitações impostas pelo ambiente tecnológico de uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal para interação dos pais com o recém-nascido e o sofrimento psicológico vivido pelo casal parental podem repercutir na relação da tríade pai-mãe-bebê. O objetivo desse trabalho foi investigar o conjunto das reações emocionais apresentadas pelos pais de bebês pré-termo de muito baixo peso e as relações entre essas reações e o processo de transição para a parentalidade. Nesta pesquisa de abordagem qualitativa, os participantes foram 4 mães e 4 pais de bebês prematuros internados no Hospital Universitário da USP. Os dados foram coletados através de entrevista semi-estruturada e analisados através da análise de conteúdo. As coordenadas teóricas que sustentaram a análise foram as da teoria psicanalítica de Winnicott, junto a contribuições de outros autores, cuja elaboração teórica foi considerada relevante para a discussão do tema. Foram identificadas reações emocionais ligadas à interrupção precoce da gravidez, ao relacionamento com a criança, à relação do casal parental e à relação com a equipe de saúde. Sensações de medo, apreensão, estranhamento, sentimentos de incompletude, irrealidade e impotência, necessidade de apoio, percepção de transformação pessoal e dos vínculos conjugais compuseram as singulares reações emocionais de cada casal parental. Algumas dessas reações mostraram-se favorecedoras e outras dificultadoras do processo de transição à parentalidade. Nesse estudo, as dificuldades vividas pelos pais não se apresentaram, a priori, como um impedimento para a construção de um vínculo seguro e saudável com os seus filhos. Mas tais dificuldades evidenciam a necessidade, apontada em outros trabalhos, de que os pais recebam atenção especializada do profissional da saúde mental, assim como, assistência integral da equipe de saúde tanto na internação, quanto no período da gravidez e após a alta hospitalar
Título em inglês
On the battlefield: a study of emotional reactions of parents of preterm infants and its relationship to parenthood
Palavras-chave em inglês
Emotional states
Parent child relations
Premture birth
Resumo em inglês
The birth of a premature infant is a public health problem, whose consequences affect the living conditions of the newborn and parents emotional reactions. The early separation between mother and baby, the limitations established by technological environment of a neonatal intensive care unit for parents-child relation and parental couples psychological distress may affect the relationship of triad father-mother-infant. The goal of this study was investigate the emotional reactions set presented by very low birthweight infants parents and relationship between these reactions and transition to parenthood. This study used qualitative research and the subjects were 4 mothers and 4 fathers of very low birthweight infants admitted at University Hospital of USP. Data were collected through semi-structured interviews and were analyzed through content analysis. The theoretical coordinates that supported analysis were the Winnicotts theories add contributions from other authors, whose theoretical elaborations were considered relevant for discussion. Were identified emotional reactions linked to early interruption of pregnancy, to relationships with child, with health team and parental couples relationship. Fear, apprehension, estrangement, feelings of incompleteness, unreality and helplessness, need support, personal transformation and marital bonds composed the singular emotional reactions of each parental couple. Some of these reactions proved to be favoring and other cause difficulties of transition to parenthood. In This study, the difficulties experienced by parents were not a obstacle to building a secure and healthy bond with their children. But, these difficulties highlight the need for parents to receive specialized care of mental health professionals, as well as, comprehensive care of the health team during hospitalization, pregnancy and after discharge
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
alves_corrigida.pdf (359.28 Kbytes)
Data de Liberação
2017-07-21
Data de Publicação
2015-07-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.