• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2018.tde-06022018-162328
Documento
Autor
Nome completo
Gabriela de Oliveira Lima
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Clemente, Claudia Kami Bastos Oshiro (Presidente)
Daffonseca, Sabrina Mazo
Meyer, Sonia Beatriz
Reis, Maria de Jesus Dutra dos
Título em português
Psicoterapia analítica funcional como tratamento de transtorno de estresse pós-traumático: Delineamento experimental de caso único
Palavras-chave em português
Delineamento em linha de base múltipla
Processos de mudança clínica
Psicoterapia analítica funcional
Terapia baseada em evidências
Transtorno de estresse pós-traumático
Resumo em português
O abuso sexual é uma forma de violência interpessoal que acomete milhões de pessoas em todo o mundo, 20% das mulheres e 2% dos homens relatam passar por algum tipo de abuso sexual durante a vida. O Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT) é um dos possíveis resultados do abuso sexual e compromete a qualidade de vida do indivíduo e também suas relações interpessoais, com sintomas de reexperiência, hiperexcitação, esquiva e alterações em cognição e humor. As principais terapias baseadas em evidências para o tratamento de TEPT: Cognitive Processing Therapy e Prolonged Exposure, ambos com base na exposição, apesar de apresentarem dados empíricos e significativos de mudança, apontam até 50% de evasão a terapia, dificuldade de implementação pelo terapeuta e aumento de sintomas pela exposição. Os estudos em Psicoterapia Analítica Funcional (FAP) têm mostrado resultados satisfatórios na compreensão e aprimoramento dos processos de mudanças clínicas com foco na relação terapêutica. Levando em consideração que pessoas com TEPT tendem a apresentar comportamentos de esquivas emocionais, esquivas de relações de intimidade e de confiança e que a FAP tem por objetivo proporcionar mudanças por meio da relação terapêutica, os objetivos do presente estudo foram: 1) investigar os efeitos da FAP como tratamento para pessoas com TEPT por abuso sexual, e 2) os processos de mudança clínica envolvidos na utilização da FAP. Os participantes foram uma terapeuta/pesquisadora, três aferidores de concordância e três clientes adultos. A intervenção ocorreu com delineamento experimental de caso único, com introdução da variável independente (FAP) em diferentes momentos para cada participante, na seguinte disposição: Linha de Base - A - B (delineamento em linha de base múltipla - DLBM). As sessões foram transcritas e categorizadas com uso do Sistema de Categorização da Psicoterapia Analítica Funcional (FAPRS), a fim de encontrar os processos envolvidos nas mudanças clínicas, com foco na relação terapêutica. Já as melhoras do cliente foram analisadas por meio dos instrumentos: Escala de Sintomas de Transtorno de Estresse Pós-Traumático (PCL-C) e Outcome Questionnaire (OQ-45). O padrão comportamental de esquivas de situações que sinalizavam intimidade e vulnerabilidade foi encontrado em todas as participantes por meio da conceituação do caso. Os resultados apontaram que, após a introdução da variável independente (FAP) os comportamentos clinicamente relevantes do tipo problema (CRB1) diminuíram drasticamente e os comportamentos clinicamente relevantes de melhora (CRB2) aumentaram. Ademais, o instrumento FAPRS apontou a potência da Regra 3 (consequenciar diferencialmente) e da Regra 2 (evocar) como os principais processos de mudanças clínicas na FAP. Os efeitos da FAP foram observados também no instrumento PCL-C, com queda dos escores para as clientes que tiveram maior tempo de intervenção FAP, dado corroborado pelos resultados do OQ-45 que também tiveram queda após a introdução da FAP, com exceção da participante exposta à menos sessões com a variável independente (FAP). Dessa forma, esse estudo pontua a eficácia da FAP para o tratamento de vítimas de abuso sexual e o primeiro caso de sucesso na utilização do DLBM em pesquisas de prática clínica
Título em inglês
Functional Analytic Psychotherapy as a treatment of posttraumatic stress disorder: single-case experimental design
Palavras-chave em inglês
Evidence based therapy
Functional analytic psychotherapy
Mechanism of change
Multiple baseline design
Posttraumatic stress disorder
Resumo em inglês
Sexual abuse is a type of interpersonal violence that happens among millions of people worldwide, 20% of women and 2% of men states being a victim of sexual abuse during their lives. Posttraumatic Stress Disorder (PTSD) is one of the possible outcomes of sexual abuse that compromises the life quality of the victim and interpersonal relationships, experiencing symptoms as re-experience, hyperexcitation, avoidance and negative changes in thinking and mood. The main evidence based practice for treatment of PTSD: Cognitive Processing Therapy and Prolonged Exposure, both based on exposure, although they show data of meaningful changes, they point up to 50% of drop-out rates, difficult implementation by therapists and increase of re-experience symptoms. Researches on Functional Analytic Psychotherapy (FAP) have shown satisfactory results related to the knowledge and improvement in the mechanism of change mainly occurring in the therapeutic relationship. Considering that people with PTSD tend to show emotional avoidance, avoidance of intimacy and trust and that FAP has as main goal to provide changes through therapeutic relationship, the current study aimed to investigate: 1) the effects of FAP, as treatment for victims of sexual abuse with PTSD and 2) the FAP mechanism of change. The participants were a therapist-researcher, three agreement coders and three clients. The study had a single-case experimental design, introducing the independent variable (FAP) in different time for each client, following: baseline - A - B (multiple baseline design MBLD). The sessions were transcribed and coded with Functional Analytic Psychotherapy Rating Scale (FAPRS) aimed to study the therapeutic relationship and to find the mechanism of change. The clients improvements were analyzed through the assessments: Posttraumatic Stress Disorder Checklist (PCL-C) and Outcome Questionnaire (OQ-45). The avoidance patterns that indicated intimacy and vulnerability were found in all clients through the case conceptualization. Results indicated that after the introduction of FAP the clinical relevant problems behaviors (CRBs1) considerably decreased and the clinical relevant improvements behaviors (CRBs2) increased. In addition, the FAPRS assessment indicated that Rule 3 and Rule 2 were the main mechanism of change in FAP. The FAP effects were also analyzed by the OQ-45 and PCL-C assessments that showed decreased scores by the clients who had the longest period of FAP intervention. In conclusion, the current study demonstrated the efficacy of FAP in the treatment of sexual abuse victims and is the first successful study using MBLD in clinical researches
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2020-02-08
Data de Publicação
2018-02-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.