• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2007.tde-03062008-161207
Documento
Autor
Nome completo
Maria Galrão Rios
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Gomes, Isabel Cristina (Presidente)
Araujo, Maria de Fatima
Mandelbaum, Belinda Piltcher Haber
Título em português
Casais sem filhos por opção: análise psicanalítica através de entrevistas e TAT
Palavras-chave em português
entrevistas
estrutura familiar
não -maternidade
relações conjugais
teste de apercepção temática
tomada de decisão
Resumo em português
Novas configurações familiares ganham espaço e visibilidade na sociedade contemporânea e aumenta o número de pessoas que opta pela não-maternidade/paternidade. O objetivo geral desta pesquisa é o de investigar as motivações conscientes e inconscientes que levam os casais heterossexuais a escolherem não ter filhos. Os participantes foram três casais sem filhos por opção, com idades entre 38 e 49 anos, sendo que as mulheres, em fase próxima ao final da possibilidade de reprodução, localizavam-se na faixa entre 41 e 44 anos. Eram casais da população não-clínica, com mais de oito anos de escolaridade, casados há, no mínimo, quatro anos. Com base na metodologia clínica-qualitativa, foram utilizados, como instrumentos, uma entrevista semi-dirigida com os dois membros do par conjuntamente e a aplicação individual das pranchas I, II, IV, V, VII MF (para as mulheres), X e XVI do TAT, analisados de acordo com o referencial da psicanálise, adotando-se, em especial, a psicanálise das configurações vinculares como referência teórica. As principais motivações declaradas pelos casais para a ausência voluntária de filhos envolvem um estilo de vida orientado para o mundo adulto, objetivos relacionados à carreira e ao desenvolvimento profissional, prioridade dada à satisfação conjugal, experiência com modelos de parentalidade, fatores de personalidade e de habilidade parental, entre outros. Em relação aos tipos de vinculação estabelecidos, observa-se uma variedade, enfatizando-se a singularidade de cada caso, havendo, entretanto, possibilidade de criatividade, desenvolvimento e flexibilidade. A tomada da decisão por não procriar mostra-se consensual ao menos em nível consciente, além de ser atravessada pelas experiências geracionais nas famílias de origem. É possível, também, um relacionamento positivo e satisfatório daqueles que optam por não ter filhos com suas profissões. Percebe-se o quanto a experiência da opção pela não-parentalidade é multideterminada e pode envolver diferentes níveis de ambivalência ou de conflito, assim como variadas maneiras de lidar com eles. Conclui-se, portanto, sobre a importância de se pensar a profundidade da experiência de cada casal em toda a sua complexidade, verificandose que, mesmo que as motivações declaradas tenham sido semelhantes, o interjogo inconsciente que leva a esta escolha é sempre único.
Título em inglês
Voluntarily childless couples: psychoanalytical analysis through interviews and TAT
Palavras-chave em inglês
childlesness
decision making
family structure
interviews
marital relations
thematic apperception test
Resumo em inglês
Distinctive familial configurations are gaining ground and legitimacy in contemporary society, and voluntary childlessness is increasing more and more. The general aim of this study is to investigate conscious and unconscious motivations leading couples to choose childlessness. The participants were three heterosexual childfree couples, aged from 38 to 49, and in which women neared the end of fecundity capacity, ages 41 to 44. These couples were selected from the non-clinical population, had eight years or more of education, and were married for at least four years. Based on the clinical-qualitative methodology, the instruments used were semi-directed interview with both members of the couple together, and the individual application of the following TAT pictures: I, II, IV, V, VII (women only), X and XVI, analyzed from a psychoanalytical reference. The particular theory adopted was the psychoanalysis of attachment configurations. The couples' reported main motivations for childlessness involved: an adult-oriented lifestyle, career and professional goals, the priority given to the marital satisfaction, personality and parenting styles and skills, etc. It was observed a variety of kinds of marital rapport established by the couples, and the singularity in each case was emphasized. In the rapports, however, it was verified the possibility of creativity, development and flexibility. The decision-making process seemed to be consensual, at least at the conscious level, being also influenced by the generational experiences of the families of origin. In addition, it was observed that those childless by choice couples had a positive relationship with their professions. The study points at the many-sided quality of the experience of voluntary childlessness, which involves a wide range of ambiguity and conflict, and various ways of dealing with them. Therefore, it was concluded that it is important to consider the depth of the experience for each couple, taking into account all of its complexity. Even if the reported motivations were similar, the unconscious circumstances that lead to that choice might be unique.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
RIOS_me.pdf (561.46 Kbytes)
Data de Publicação
2008-07-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.