• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2010.tde-21102010-110538
Documento
Autor
Nome completo
Sonia Maria Cipriani Fersura Moreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Costa, Marcelo Fernandes da (Presidente)
Ventura, Dora Selma Fix
Zachi, Elaine Cristina
Título em português
Desenvolvimento da sensibilidade ao contraste de luminância espacial e temporal
Palavras-chave em português
Psicofísica
Sensibilidade de contraste visual
Visão
Resumo em português
Objetivo: Avaliar a Função de Sensibilidade ao Contraste de Luminância Espacial e Temporal, estudar o desenvolvimento destas funções, a contribuição das vias de processamento paralelo para as funções de Sensibilidade ao Contraste e seu respectivo desenvolvimento e, por fim, determinar valores normativos destas funções visando uma aplicabilidade clínica.Método A avaliação psicofísica de sensibilidade ao contraste de luminância espacial e temporal foi realizada em 112 sujeitos divididos em três grupos:GrupoI ( idade média =9,14±2,7 anos),Grupo II ( idade média=23,7 ± 3,4 anos) e Grupo III ( idade média=41,8± 5,5 anos) com o programa PSYCHO for Windows Versão 2.36 (Cambridge Research Systems, CRS-Ltd, UK) acoplado a um microcomputador PC XTC -600. . Os estímulos foram apresentados em um monitor Sony Triniton de 19 polegadas GFD420 (Sony Corporation, USA) com resolução espacial de 800X600 e resolução temporal de 69 Hz Os estímulos eram comandados pela placa gráfica VSG 2/4 (Cambridge Research Systems, CRS-Ltd, UK).Resultados A avaliação psicofísica para a sensibilidade ao contraste espacial e temporal mostraram que esta função já está desenvolvida e em pleno funcionamento em crianças (6 anos) ocorrendo um declínio para as frequências espaciais de 2,0cpg;8,3cpg e 14,5cpg para os grupos II e III.Para a frequência temporal de 2,5Hz o declínio ocorre nos Grupos II e III e para a frequência temporal de 5,0 Hz nas idades mais avançadas(GIII). Para o estudo da contribuição das vias de processamento paralelo (magnocelular e parvocelular) podemos notar uma maior sensibilidade ao contraste para decremento de luz do que para incremento de luz, porém não foi possível determinar a real contribuição dessas vias para a função de sensibilidade ao contraste. Conclusão Avaliamos com sucesso a Sensibilidade ao Contraste Espacial e Temporal para todas as faixas etárias e, assim, conseguimos ter acesso ao desenvolvimento desta função, entre as idades de 6 e 57 anos. Valores normativos para as tais funções foram estabelecidos por metodologia nãoparamétrica.. O estudo da contribuição das vias magnocelular e parvocelular não pode ser conclusivo, porém os achados mostraram uma maior sensibilidade para o decremente de luz o que corrobora com a literatura
Título em inglês
SMCF Development of spatial and temporal luminance contrast sensitivity
Palavras-chave em inglês
Psychophysics
Vision
Visual contrast sensitivity
Resumo em inglês
Purpose: To analyze the spatial and temporal luminance contrast sensitivity function, to study the development of these functions, the contribution of the parallel processing pathways and to determine the normative values of these functions to order a clinical applicability normative. Methods the psychophysical evaluation of the spatial and temporal luminance contrast sensitivity was performed in 112 subjects divided into three groups: Group I (mean age =9.14±2.7 years), Group II (mean age=23.7 ± 3.4 years) and Group III (mean age=41.8± 5.5 years) with the PSYCHO for Windows Version 2.36 (Cambridge Research Systems, CRS-Ltd, UK) connect to the microcomputer PC XTC -600. The stimuli was showed in a monitor Sony Triniton de 19 inches GFD420 (Sony Corporation, USA) with spatial resolution of the 800X600 and temporal resolution of the 69 Hz. The stimuli was made by the graphics card VSG 2/4 (Cambridge Research Systems, CRS-Ltd, UK).Results The psychophysics evaluation to spatial and temporal contrast sensitivity showed that this function is already developed and full operation in children (6 years old) with a decline to spatial frequencies of 2.0cpg;8.3cpg and 14.5 cpg to the groups II and III. For the temporal frequency of 2.5Hz the decline occur to the groups II and III .and to the temporal frequency of 5.0 Hz the decline occur to the advantage ages(GIII). For the study of the parallel processing pathways (magnocellular e parvocellular) we can see bigger contrast sensitivity to decrement than to increment of light. It was not possible determine the real contribution of these pathways to the contrast sensitivity function. Conclusion We evaluated in a successful way the spatial and temporal contrast sensitivity to all age range and so we could access the development of this function between the ages from 6 to 57 years old. Normatives values to this function were established for non parametric methodology. The study of the contribution of the parvocellular and magnocellular pathways is not conclusive, but the results showed a bigger sensibility to decrement than to increment of light that was similar to the literature
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
moreira_me.pdf (1.81 Mbytes)
Data de Publicação
2011-01-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.