• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Larissa Laskovski
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Simao, Livia Mathias (Presidente)
Fujisawa, Dirce Shizuko
Guimarães, Danilo Silva
Marsico, Giuseppina
Sampaio, Juliano Casimiro de Camargo
Título em português
A construção do fisioterapeuta: contribuições das experiências pessoais na formação do graduando
Palavras-chave em português
Construtivismo semiótico-cultural
Fisioterapia
Graduação
Neurofuncional
Psicologia
Resumo em português
A presente pesquisa situa-se na interface entre as áreas da psicologia e da fisioterapia e foi construída a partir da proposição de que a prática profissional de fisioterapeutas é influenciada pelos valores pessoais, educação e história particular de cada indivíduo, com alguma contribuição de delineamento durante seus percursos na graduação. O sucesso no tratamento fisioterapêutico de pacientes depende, entre outros fatores, da habilidade do fisioterapeuta em aplicar, na prática, o conhecimento teórico-científico aprendido na graduação. E, mais do que o conhecimento médico-biológico, o acesso ao paciente pelo fisioterapeuta requer também envolvimento no âmbito sociocultural e psicológico. Pressupõe-se que, na graduação de fisioterapia, o aluno depare-se com situações e conteúdos que não são exatamente como antes imaginados e, por consequência, aproprie-se da elaboração de tais situações e conteúdos. As construções de significados a partir do estranhamento somente poderão ser construções particulares, nos seus modos de fazê-las; logo, os novos conteúdos passam a fazer parte de seu repertório particular. Nesse sentido, formar-se em uma profissão exige do indivíduo afastar-se, em parte, de suas expectativas prévias para formar-se em si mesmo como profissional. Para o desenvolvimento da pesquisa, o trabalho foi elaborado a partir das ideias do construtivismo semiótico-cultural a respeito das relações interpessoais e relações indivíduo-mundo, bem como noções da filosofia gadameriana sobre processos formativos. Os objetivos da pesquisa foram: investigar como cada estudante de graduação transforma as próprias tradições (no sentido de Gadamer) e experiências pessoais em conhecimento tácito para atender às demandas do paciente em tratamento fisioterapêutico, em outras palavras, entender processos de Bildung dos graduandos de fisioterapia; como se articulam, na formação profissional, conhecimentos técnico-científicos aprendidos durante a graduação e valores, educação e história particular de cada pessoa que se torna fisioterapeuta. Nos procedimentos metodológicos, foram realizadas entrevistas com oito estudantes do último ano da faculdade de fisioterapia sobre seus percursos na graduação. Os dados obtidos foram analisados qualitativamente e revelaram que a natureza do processo de construção de conhecimento constitui-se nas projeções que o estudante faz sobre seu próprio percurso na faculdade antes mesmo de iniciá-la, e suas concepções vão sendo alteradas conforme o contato com os conteúdos do curso. A partir do confronto entre concepções anteriores com as realidades concretas vividas, os estagiários reconfiguraram suas ações simbólicas (Boesch, 1991). A ressignificação de suas próprias ações simbólicas permitiu a eles lidarem com a realidade percebida de maneira diferente daquela anteriormente imaginada. A ruptura de conceituações prévias oferece ao indivíduo as possibilidades para reflexão sobre seu modo de ser no exercício profissional. Nesse sentido, a variabilidade e a qualidade das experiências com determinados pacientes poderão favorecer os processos de crescimento profissional. Igualmente, cabe ao âmbito acadêmico favorecer subsídios para que cada estudante em formação se reconheça no processo de constante vir a ser para que a prática profissional seja (re)elaborada o tempo todo, com base na interação fisioterapeuta-paciente de cada atendimento. A partir do pressuposto de que áreas acadêmicas da saúde estão pautadas na biologização de conteúdos, o que remonta à abstração de pacientes de suas próprias subjetividades para serem tomados como objetos de estudo, este estudo pode nortear a reflexão a respeito de práticas pedagógicas que considerem o paciente como um corpo dotado de sentidos que estão, o tempo todo, sendo reelaborados em cada interação no meio social em que vivem
Título em inglês
The making of the physiotherapist: contributions of personal experiences in the education of undergraduate students
Palavras-chave em inglês
Neurofunctional
Physiotherapy
Psychology
Semiotic-cultural Constructivism
Undergraduate
Resumo em inglês
This research is based on the interface between areas of psychology and physiotherapy and was constructed based on the proposal that the professional practice of physiotherapists is influenced by personal values, education and personal history of each individual, along with some contribution of design during their University undergraduate studies. The success of physiotherapeutic treatment of patients depends, among other factors, on the physiotherapists ability to apply to their practice the theoretical knowledge learned at college. And, beyond the medical-biological knowledge, the access to the patient by the physiotherapist also requires involvement in the sociocultural and psychological spheres. It is assumed that the student pursuing a physiotherapy undergraduate degree faces situations and contents that are not exactly as previously imagined and, consequently, absorb the elaboration of such situations and contents. Construction of meanings out of strangeness can only be personal constructions, hence the new contents become their own particular repertoire. In this sense, training in a profession requires that the individual partially detaches from previous expectations, towards a self-development as a professional. In order to develop the research, it was drawn from the ideas of semiotic-cultural constructivism regarding interpersonal relations and individual-world relations, as well as the notions of Gadamerian philosophy on formative processes. The objectives of the research were: to investigate how each undergraduate student transforms their own traditions (Gadamers sense) and personal experiences in tacit knowledge to meet the patient's demands in physiotherapeutic treatment. In other words, to understand Bildung processes of Physiotherapy undergraduates; The connection in professional training between technical-scientific knowledge learned during undergraduate studies and values, education and particular history of each person who becomes a physiotherapist. In the methodological procedures, an interview was conducted with eight students of last year of physiotherapy college about their pathways while seeking a degree. The data obtained were analyzed qualitatively, thus revealing that the nature of the process of knowledge construction is constituted by the projections that the student makes about their own trajectory in college before its beginning. These conceptions are changed according to students contact with course contents. From the confrontation between previous conceptions with concrete realities experienced, the trainees reconfigured their symbolic actions (Boesch, 1991). The re-signification of their simple actions allowed them to deal with a perceived reality differently from that previously imagined. The rupture of previous conceptualizations offers an individual as possibilities for reflection on their way of being in the professional practice. In this sense, the variable and quality of experiences with patients may favor professional growth processes. Likewise, it is up to the academic field to favor subsidies so that the student in training recognizes themselves in a constant "becoming" process so that the professional practice gets constantly (re) elaborated, based on the physiotherapist-patient interaction of each appointment. From the assumption that the academic areas of health are rooted in the "biologization" of contents, which goes back to the abstraction of patients from their philosophical subjectivities to be considered subject of study; this research may orientate the thought about pedagogical practices that consider the patient as a body endowed with senses that are, all the time, being reinvented through each interaction in the social environment in which they live
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
laskovski_do.pdf (1.42 Mbytes)
Data de Publicação
2018-02-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.