• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2004.tde-14092012-111249
Documento
Autor
Nome completo
Maria de Lima Salum e Morais
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Orientador
Banca examinadora
Otta, Emma (Presidente)
Bussab, Vera Silvia Raad
Leme, Maria Isabel da Silva
Moura, Maria Lucia Seidl de
Rodrigues, Maria Margarida Pereira
Título em português
Conflitos e(m) brincadeiras infantis: diferenças culturais e de gênero
Palavras-chave em português
Brincadeira
Conflito infantil
Diferenças de gênero
Diferenças interculturais
Interação social
Zombaria
Resumo em português
O principal objetivo do trabalho foi comparar brincadeiras, conflitos e provocações de meninos e meninas de quatro a cinco anos de idade, pertencentes a dois grupos culturais: um de uma grande metrópole (São Paulo) e outro de uma pequena comunidade praiana no litoral norte de Estado de São Paulo (Ubatuba). As crianças foram observadas em atividade livre no pátio escolar. Em relação ao brincar, os principais resultados encontrados foram: as crianças de São Paulo se envolveram mais em brincadeiras simbólicas do que as ubatubanas e essas, mais em jogos de regras e em brincadeiras de contingência social do que as paulistanas; os meninos participaram mais de brincadeiras de contingência física do que as meninas e elas se envolveram mais em atividades de contingência social do que seus colegas. Predominaram as provocações de caráter não verbal entre as crianças ubatubanas. Os episódios de zombaria tenderam a ter conseqüências interacionais positivas em ambos os grupos, apesar de terem gerado também algumas reações negativas. As crianças de ambos os grupos apresentaram número equivalente de episódios de conflito, embora sua duração tenha sido maior entre as meninas de São Paulo. A principal causa de conflitos nos dois grupos culturais foi a disputa por brinquedos e a maior parte dos desenlaces teve caráter afiliativo. As crianças ubatubanas apresentaram táticas mais simples e diretas e as paulistanas, estratégias mais diversificadas e verbais de enfrentamento das situações conflituosas. Na discussão dos resultados, destaca-se a importância da configuração dos grupos de brincadeira e de dimensões culturais mais amplas como estilos de criação e códigos de comunicação , evidenciando-se a relevância de estudos interculturais para o avanço na compreensão do comportamento infantil
Título em inglês
Cultural and gender differences in childrens play and conflicts
Palavras-chave em inglês
Conflicts in children
Cross cultural differences
Jeer
Social interaction
Resumo em inglês
The major goal of the study was to compare play, conflicts and teasing in four to fiveyears- old children of two cultural groups: one from a big city (São Paulo), and another from a small seashore community (Ubatuba, São Paulo State). Children were observed in free play periods at school yard. The main findings concerning play were: São Paulos children engaged in more pretend play than seashores children, and these ones showed greater participation in games with rules and in social contingency play; boys engaged in more physical contingency activities than girls, while girls participated in more social contingency play than their male peers. Non-verbal teasing prevailed in seashore children, and teasing episodes had more frequent positive interational outcomes, although negative consequences were also found in the two groups. Children from both cultural groups presented equivalent number of conflicts and engaged in more same-sex disagreements, but the number of conflict turns was greater among São Paulos girls. Possession of objects and toys was the main conflict reason. Seashore children presented more simple and direct conflict strategies, and São Paulos children, more diversified and verbal tactics of conflict management. Contend resolutions had a predominantly affiliative character in both groups. In the discussion of data, play group configuration, as well as broader cultural dimensions such as rearing styles and communication codes , are emphasized, showing the importance of cross-cultural studies for advances in understanding childhood behavior
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
salum.pdf (1.83 Mbytes)
Data de Publicação
2012-09-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.