• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2018.tde-13112018-153732
Documento
Autor
Nome completo
Jean Abilio Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Debert, Paula (Presidente)
Hunziker, Maria Helena Leite
Modenesi, Rafael Diego
Velasco, Saulo Missiaggia
Título em português
Transferência de função evocadora de esquiva em classes de equivalência obtidas por meio do procedimento go/no-go com estímulos compostos
Palavras-chave em português
Ansiedade
Equivalência de estímulos
Esquiva
Transferência de função
Resumo em português
Estudos têm demonstrado que a esquiva pode ser transferida por meio de classes de equivalência obtidas com o procedimento matching-to-sample. Contudo, ainda não está claro que parâmetros desse procedimento são efetivamente responsáveis pela transferência de função. O objetivo desse estudo foi verificar se a transferência de esquiva ocorre com classes de equivalência obtidas por meio do procedimento go/no-go com estímulos compostos. O Experimento I foi composto por seis fases. Na Fase 1, três participantes foram treinados a formar relações condicionais necessárias para a formação de duas classes de equivalência por meio do procedimento go/no-go com estímulos compostos (A1, B1, C1 e D1; e A2, B2, C2 e D2). Na Fase 2, o estímulo B1 (S+) foi pareado com um estímulo aversivo (som) e B2 (S-) estabelecido como estímulo neutro. Na Fase 3, foram apresentadas essas mesmas contingências, porém era possível evitar a apresentação do som caso emitisse uma respostas específica diante de B1. Na Fase 4, foi testado a transferência de função de esquiva treinada diante de B1 para todos os demais estímulos. Por fim, na Fase 5, realizou-se o teste de simetria das relações condicionais treinadas na Fase 1 e na Fase 6, o teste misto de transitividade e equivalência. Nenhum dos três participantes submetidos ao estudo demonstrou transferência da resposta de esquiva e apenas um dos três formou classes de equivalência. Um segundo experimento foi conduzido com o mesmo objetivo do Experimento I, mas com os testes das relações emergentes sendo conduzidos logo após o treino com o procedimento go/no-go com estímulos compostos. Três dos quatro participantes formaram classes de equivalência. Dois dos participantes que formaram classes apresentaram também a transferência de respostas de esquiva. Os resultados indicam que a transferência de esquiva pode ser produzida por meio do procedimento go/no-go com estímulos compostos
Título em inglês
Transfer of avoidance evoking functions through stimulus equivalence classes using a go/no-go procedure with compound stimuli
Palavras-chave em inglês
Anxiety
Avoidance
Equivalence classes
Transfer of function
Resumo em inglês
Studies have demonstrated that avoidance function can be transferred via equivalence classes with matching-to-sample procedure. It is not yet clear which parameters of this procedure are responsible for this transfer effect. The present study investigated whether transfer of avoidance functions can be established after the establishment of equivalence classes using the go/no-go with compound stimuli. The Experiment I consisted of six phases. In Phase 1, three participants were trained to establish equivalence classes using a go/no-go procedure (A1, B1, C1 and D1; and A2, B2, C2 and D2). In Phase 2, B1 (S+) was paired with an aversive tone, and B2 (S-) was established as a neutral stimulus. In Phase 3, the same stimuli were presented but the tone could be avoided by pressing a specific key. All stimuli were then presented successively on screen, in Phase 4, to test for transfer of avoidance evoking function. In Phases 5 and 6 emergent relations - symmetry, transitivity and equivalence - were tested. Only one participant exhibited equivalence classes and none of them showed transfer of avoidance functions. In a second experiment conducted with four participants the tests for the emergent relations were performed after training Phase 1. Three participants exhibited equivalence classes and two of them also showed transfer of avoidance functions. The results suggest that go/no-go with compound stimuli can produce transfer of avoidance functions through the establishment equivalence classes
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
silva_me.pdf (375.22 Kbytes)
Data de Publicação
2018-11-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.