• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2018.tde-05022018-154127
Documento
Autor
Nome completo
Larissa Cerdeira Troitino
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Otta, Emma (Presidente)
Carlos, Amanda Aparecida
Claro, Kleber Del
Ribeiro, Pedro Leite
Título em português
Feromônio 'No entry' em Monomorium pharaonis: réplica experimental
Palavras-chave em português
Feromônio repelente
Forrageamento
Monomorium pharaonis
No entry
Réplica experimental
Resumo em português
Sinais químicos são amplamente usados pelas formigas em diversos contextos. Uma das funções mais importantes, dentre outras, é na marcação de trilhas de forrageamento. Essas trilhas são usadas na comunicação e amplamente descritas na literatura como tendo caráter positivo, servindo para atrair e recrutar novos indivíduos para determinadas tarefas. Os mecanismos pelos quais as formigas modulam as características dessas trilhas são diversos, mas um dos mais interessantes é o No entry. Ele foi descrito apenas para a espécie Monomorium pharaonis e consiste num feromônio repelente que serve para marcar caminhos não recompensados ou que não são mais de interesse. Por ser um tipo de feromônio pouco estudado, o objetivo desse trabalho foi replicar o experimento original em Monomorium pharaonis. Também nos propusemos a fazer alguns experimentos adicionais com o objetivo de testar o controle usado. Os resultados obtidos não corroboram os do experimento original e apontam para a não existência do feromônio No entry. Apesar da quantidade de U-turns ter sido semelhante à encontrada no experimento original, a proporção de formigas escolhendo o lado No entry e o lado controle foi de 48% e 52%, ou seja, a proporção esperada segundo a aleatoriedade. Sugerimos algumas hipóteses para as diferenças encontradas, incluindo o controle usado. Destacamos também a importância de se replicar os experimentos na ciência antes de assumi-los como verdade absoluta, como forma de sugerir melhorias aos protocolos experimentais e garantir que futuros experimentos e hipóteses baseadas em um experimento inédito tenham mais embasamento. Também convidamos os estudantes e pesquisadores de comportamento animal a abraçarem a importância da replicação, não como forma de contestar os dados obtidos por outros grupos, mas como exercício importante no que diz respeito à padronização de protocolos e sugerir melhorias para que os dados obtidos, que podem ser discrepantes à primeira vista, sejam comparáveis e ganhem mais poder estatístico e, consequentemente, mais valor dentro da ciência
Título em inglês
Not informed by the author
Palavras-chave em inglês
Not informed by the author
Resumo em inglês
Chemical signs are widely used by ants in many situations. Among others, one of the most important is in foraging trails. These trails are used in communication and extensively described in the literature as having a positive character, serving to attract and recruit new individuals for certain tasks. There are many mechanisms by which the ants modulate the trails characteristics, but one of the most interesting is the 'No entry' pheromone. It has been described only for Monomorium pharaonis and consists of a repellent pheromone that serves to mark unrewarded paths or paths that are no longer of interest. Because it is a type of pheromone less studied, our aim was to replicate the original experiment in Monomorium pharaonis. We also set out to do some additional experiments to test the control. The results do not corroborate those of the original experiment and point to the nonexistence of the 'No entry' pheromone. Although the number of U-turns was similar to the original experiment, the proportion of ants choosing the 'No entry' side and the control side was 48% and 52%, that is, the expected proportion according to randomness. We suggest some hypotheses for the differences found, including the control. We also emphasize the importance of replicating experiments in science before assuming them as absolute truth, as a way of suggesting improvements to experimental protocols and to ensure that future experiments and hypotheses based on a new result are more grounded. We also invite animal behavior researchers to embrace the importance of replication, not to challenge data obtained by other groups, but as an important exercise in standardization of protocols and suggest improvements so that the data obtained, which may be discrepant at first glance, be comparable, and gain more statistical power and, consequently, more value within science
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-02-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.