• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2000.tde-21052007-150153
Documento
Autor
Nome completo
Yara Malki
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2000
Orientador
Banca examinadora
Crochik, Jose Leon (Presidente)
Sass, Odair
Sato, Leny
Título em português
Reflexões sobre os testes psicológicos a partir da Teoria Crítica da Sociedade
Palavras-chave em português
Adorno Theodor Wiesengrund 1903-1969
escolas
fracasso escolar
Horkheimer Max 1895-1973
psicologia escolar
teoria crítica
testes psicológicos
Resumo em português
Este trabalho examina os testes psicológicos, especialmente em sua relação com a educação, à luz da Teoria Crítica da Sociedade, tanto a partir de seus conceitos internos como das condições sociais e históricas que possibilitaram sua criação. Duas análises são fundamentais, ambas baseadas em Horkheimer e Adorno: primeiro, a da contradição histórica do movimento da razão ocidental, examinada a partir da Dialética do Esclarecimento; segundo, do emprego de métodos estatísticos e tipológicos em pesquisas nas ciências humanas. Como resultado da reflexão, concluiu-se que o conflito entre métodos quantitativos e qualitativos na psicologia mostra-se falso, pois servem para fins diferentes. A "naturalização", a tipologização e a indiferenciação do homem no mundo moderno não devem ser atribuídas aos testes psicológicos. Estes carregam em si a contradição do esclarecimento, de servir à humanidade e ao mesmo tempo à sua barbarização. Apresentam-se nesta dissertação, ainda, alguns autores críticos aos testes e, como ilustração, uma pesquisa bibliográfica sobre os testes em dois periódicos brasileiros educacionais e dois psicológicos. Verificou-se que os testes são empregados e criticados predominantemente aderidos a seus aspectos regressivos, sem que se pudesse pensar sua transcendência, apesar das mudanças observadas na psicometria atual.
Título em inglês
Reflections about psychological tests from the Critical Theory of Society
Palavras-chave em inglês
academic failure
Adorno Theodor Wiesengrund 1903-1969
critical theory
Horkheimer Max 1895-1973
psychological testing
school psychology
schools
Resumo em inglês
This work examines psychological tests, especially in their relation with education, from the Critical Theory of Society standpoint, considering their internal concepts as well as historic conditions that allowed their creation. Two analysis are fundamentals, both based on Horkheimer and Adorno: first, the historical contradictions of the western ratio movement, examined from the Dialectic of the Enlightenment; second, the employment of statistical and typological methods on research. As a result, it was concluded that the conflict between quantitative and qualitative methods is shown equivocated since they serve different purposes. Man´s "naturalization", typologization and indiferenciation in the modern world cannot be attributed to psychological tests. These ones carry within themselves the contradiction of the enlightenment, of serving the humanity and at the same time its barbarization. It is still presented in this thesis some critical authors to the tests, and as illustration, a bibliographic research about tests obtained from two educational Brazilian journals and two psychological ones. It was verified that tests are employed and criticized mainly linked to their regressive aspects without possibilities of thinking their transcendence, despite changes observed in present psychometry.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
dissertacao.pdf (513.35 Kbytes)
Data de Publicação
2007-06-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.