• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2014.tde-18032015-110324
Documento
Autor
Nome completo
Rafael Baioni do Nascimento
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Leme, Maria Isabel da Silva (Presidente)
Alves Junior, Douglas Garcia
Cohn, Gabriel
Freitas, Nivaldo Alexandre de
Lastoria, Luiz Antonio Calmon Nabuco
Título em português
Solidão e formação, solidão da formação: Reflexões teóricas sobre a possibilidade desprezada pela psicologia
Palavras-chave em português
Formação do indivíduo
Intuição
Romantismo
Solidão
Teoria crítica
Resumo em português
A solidão é considerada pela psicologia atual como um índice de inadaptação dos indivíduos solitários. A principal tese aqui defendida é a de que a associação simples entre solidão e sofrimento é ideológica, só podendo ser sustentada por uma ciência enrijecida que não leva em conta a história e não está aberta para o conhecimento produzido pela arte. Tendo como base a teoria crítica da sociedade, em especial o pensamento de T. W. Adorno e sua concepção de arte e racionalidade, analisei alguns autores da literatura e da filosofia dos séculos XVIII, XIX e XX, sobretudo aqueles considerados como precursores do romantismo, representantes deste ou grandemente influenciados por ele. Nesse percurso, procurei mostrar como um tipo de solidão, presente na vida desses autores ou em suas obras, como tema ou forma, possui elementos críticos em relação à sociedade em que viviam e, em grande parte, ainda vivemos, assim como elementos utópicos importantes para aqueles interessados na superação desta sociedade baseada na exploração e no privilégio. Tal solidão é a solidão da formação (Bildung, em alemão), um desenvolvimento do individualismo burguês no qual confluem a independência subjetiva e uma sociabilidade mediada: independência subjetiva possível por meio da independência financeira do indivíduo ideal no capitalismo liberal e sociabilidade mediada presente na produção e recepção artísticas
Título em inglês
Solitude and Bildung, solitude of Bildung: theoretic reflections on the possibility disregarded by Psychology
Palavras-chave em inglês
Critical theory
Individual formation
Intuition
Romanticism
Solitude
Resumo em inglês
Solitude is considered by current Psychology as an index of inadaptability of lonely individuals. The main thesis defended here is that the simple association between solitude and suffering is ideological, and can only be supported by a rigid science that doesnt take history into account and is not open to the knowledge produced by art. Based on the critic theory of society, especially the thoughts of T. W. Adorno and his conception of art and rationality, I have analyzed some literature and philosophy authors from the 18th, 19th and 20th centuries, notably those considered precursors of Romanticism, its representatives or greatly influenced by it. In this journey, I have tried to show how a type of solitude, present in the life of these authors or in their works, as a topic or in the form, has critic elements in relation to the society they lived and we, somehow, still live, and utopic elements important to those interested in the overcome of this society based on exploitation and privilege. This solitude is the solitude of formation (Bildung, in German), a development of the burgeois individualism in which converge subjective independence and mediated sociability: subjective independence made possible through financial independence of liberal capitalisms ideal individual, and mediated sociability present in the artistic production and reception
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
nascimento_do.pdf (5.51 Mbytes)
Data de Publicação
2015-03-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.