• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.47.2018.tde-16052018-193038
Documento
Autor
Nome completo
Esther Hwang
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Kovacs, Maria Julia (Presidente)
Fukumitsu, Karina Okajima
Marquetti, Fernanda Cristina
Pereira, Beltrina da Purificação da Côrte
Título em português
Suicídio por contágio e a comunicação midiática
Palavras-chave em português
Jornalismo
Meios de comunicação
Prevenção do suicídio
Suicídio por contágio
Resumo em português
O suicídio é um fenômeno complexo, multifatorial e não decorre de uma causa única. A mídia desempenha um papel significativo para determinar percepções do público sobre o tema visto que influencia atitudes, crenças, visão de mundo, potencializa comportamentos, gerando impactos na sociedade. Essa pesquisa de natureza qualitativa teve como objetivo compreender como a mídia aborda o suicídio e a possibilidade de influenciar o seu contágio. Foram realizadas entrevistas abertas com cinco jornalistas que atuam na cidade de São Paulo, com o intuito de investigar como o suicídio é noticiado nos meios de comunicação. As unidades de significado foram extraídas tendo como base o método fenomenológico proposto por Moustakas (1994). A análise das entrevistas apontou três categorias temáticas principais: 1) Dos medos e das incertezas diante do contágio aos questionamentos sobre o papel da mídia nos suicídios; 2) As percepções e as posturas dos jornalistas quanto à publicação de suicídios na mídia; 3) Os desafios do jornalismo atual: imediatismo, pressão e sofrimento psíquico. A presente investigação mostrou que os jornalistas contestaram o risco de contágio, mas também apontaram a possível influência midiática nesse processo, sendo que reportagens sobre suicídios têm influência positiva ou negativa dependendo da abordagem e dos temas incluídos. Destacam-se as dificuldades enfrentadas pelos jornalistas: rapidez na publicação, busca por audiência, imediatismo e pressão sofrida no trabalho, que têm como consequência a publicação de reportagens menos reflexivas e mais informativas. Essa pesquisa pode contribuir com reflexões acerca da publicação do suicídio e compreender o papel dos meios de comunicação para fomentar a conscientização pública, acreditando que uma reportagem bem elaborada sobre o tema pode colaborar com a prevenção do suicídio e evitar o efeito do contágio por meio da mídia
Título em inglês
Suicide by contagion and mass media communication
Palavras-chave em inglês
Journalism
Mass media
Suicide by contagion
Suicide prevention
Resumo em inglês
Suicide is a complex, multifactorial phenomenon and does not stem from a single cause. The media plays a significant role in determining public perceptions on the subject as it influences attitudes, beliefs, worldviews, as well as shaping behaviors, all of which impact society. The goal of this qualitative study is to understand how the media approaches suicide and the possibility that it may influence its contagion. Open interviews were conducted with five journalists who work in the city of São Paulo, with the intent of investigating how suicide is reported in the media. The units of meaning were extracted on the basis of the phenomenological method proposed by Moustakas (1994). Analysis of the interviews pointed to three main thematic categories: 1) Fears and uncertainties concerning contagion, stemming from questions about the medias role in suicides; 2) Journalists perceptions and viewpoints regarding the publication of suicides in the media; 3) The challenges currently faced by journalists: immediateness, pressure and psychic suffering. The present study shows that the journalists disputed the risk of contagion, but they also pointed out the possible media influence on this process, given that reporting on suicides has a positive or negative influence depending on the approach taken and the topics included. Of particular note are the difficulties faced by journalists: speed of publication, search for audience, and immediacy and pressure at work, which result in the publication of less reflective and more informative reports. This study presents reflections on suicide reporting and helps to understand the medias role in promoting public awareness, with the belief that a well-written report on the subject can contribute to suicide prevention and avoid the effect of contagion through mass media communication
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
hwang_me.pdf (1.40 Mbytes)
Data de Publicação
2018-06-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.