• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Thiago Emanuel Luzzi Galvão
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Guirado, Marlene (Presidente)
Albertini, Paulo
Lima, Marco Aurélio de
Viaro, Renee Volpato
Título em português
Subjetividade e pornô online: uma análise institucional do discurso
Palavras-chave em português
Análise institucional do discurso
Internet
Pornografia
Subjetividade
Resumo em português
O presente trabalho tem como objeto/corpus analisado a pornografia online, e tem como objetivo responder às questões: "como é o gênero discursivo do pornô online?" e "onde se pode reconhecer a produção de subjetividade no dispositivo pornô online?". As perguntas foram formuladas a partir do repertório conceitual minimalista da Análise Institucional do Discurso (AID), criada por Marlene Guirado; a AID é o método, a estratégia de pensamento que orienta o trabalho e o instrui acerca dos conceitos de discurso, gênero discursivo, instituição e subjetividade. Para realizar a pesquisa, procedemos em três etapas: (1) análise de sites; (2) análise de vídeos; e (3) análise de comentários de usuários. Cada etapa corresponde a um tipo de recorte para o material. No primeiro caso, decidimos seguir a estrutura de XVideos.com, cotejando-a pontualmente com as de oito outros sítios; no segundo, escolhemos um vídeo heterossexual "profissional" chamado Sex Instruction, podendo confrontá-lo com materiais de categorias diferentes (gay, amador etc.); na terceira etapa, observamos os comentários escritos anonimamente para os vídeos antes analisados, e para alguns outros. Como resultados, quanto ao gênero discursivo, vimos que o site define seu usuário como alguém que sabe aquilo por que se interessa, e procura ativa e responsavelmente o "sexo explícito"; essa posição de autonomia não se sustenta no interior do vídeo, onde prevalece o interesse da câmera e a imagem de um corpo muito peculiar, ali composto. Já quanto à questão do sujeito, pudemos ver que o site desenha um usuário que é assediado pelas imagens pornográficas, interpelado até mesmo como corpo sexual que pode ser comparado com aqueles do pornô; o sujeito é produzido como alguém que pode participar do pornô e de um apagamento que ele opera nas "pessoas", que acabam dissolvendo-se na atmosfera de êxtase incessante, na figura corporal pornográfica e até na linguagem utilizada no site. Conclui-se daí que o pornô online, embora prometa uma subserviência eficiente aos desejos de seu usuário, é uma instituição que absorve os consumidores em seu funcionamento, estabelecendo lugares discursivos, moldando subjetividades e instituindo concepções propriamente pornôs de corpo, de sexo e de comunidade
Título em inglês
Subjectivity and internet porn: an institutional analysis of discourse
Palavras-chave em inglês
Institutional analysis of discourse
Internet
Pornography
Subjectivity
Resumo em inglês
The present work has as analyzed subject/corpus the internet pornography, and aims to answer the following questions: "how is the discursive genre of internet porn?" And "where can we recognize the production of subjectivity in the internet porn apparatus (dispositif)?". The questions were formulated from the minimalist conceptual repertoire of the Institutional Analysis of Discourse (AID in Portuguese), created by Marlene Guirado. AID is the method, the strategy of thought that guides our work and instructs it in the concepts of discourse, discursive genre, institution and subjectivity. To carry out the research, we proceeded in three steps: (1) website analysis; (2) video analysis; and (3) users comments analysis. Each step corresponds to a type of cut for the material. In the first case, we decided to follow the structure of XVideos.com, and opportunely confronted it with that of eight other websites; in the second, we chose a "professional" heterosexual video called Sex Instruction, which could be compared to materials of different categories (gay, amateur, etc); and in the third step, we observed the comments written anonymously for the videos previously analyzed, as well as for some others. As a result, regarding the discursive genre, we perceived that the website defines its user as someone who knows what he is interested in, and actively and in a responsible way searches for "explicit sex"; this position of autonomy is not sustained within the video, for it is privileged the interest of the camera and the image of a very peculiar body which is composed there. As for the issue of the subjectivity, we could see that the website delineates a user who is constantly harassed by pornographic images, even called as a sexual body that can be compared to those of the porn. The subject is produced as someone who can take part in the porn and in a type of effacement that it operates on the "individuals", who end up being dissolved in the atmosphere of ceaseless ecstasy, in the pornographic body figure and even in the language used on the website. It follows that the internet porn, while promising efficient subservience to the desires of its users, is an institution that engages consumers in its functioning, by establishing discursive places, shaping subjectivities, and setting up properly pornographic conceptions of body, sex, and community
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
galvao_corrigida.pdf (2.59 Mbytes)
Data de Publicação
2017-11-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.