• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2015.tde-12082015-110917
Documento
Autor
Nome completo
Mariana Tavares Ferreira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Sekkel, Marie Claire (Presidente)
Aguiar, Katia Faria de
Coimbra, Cecilia Maria Bouças
Schmidt, Maria Luisa Sandoval
Zamora, Maria Helena Rodrigues Navas
Título em português
Ensaios da compaixão: Sofrimento, engajamento e cuidado nas margens da cidade
Palavras-chave em português
Compaixão
Cuidado
Direitos humanos
Engajamento
Favelas
Sofrimento social
Resumo em português
Esta tese apresenta imagens minoritárias da compaixão, num ensaio ético, político e estético, em que o diálogo entre a noção budista de compaixão (karuna), os textos do poeta e militante de direitos humanos, Deley de Acari, e minha atuação como psicóloga, foi o ponto de partida. A tese é desenvolvida na forma de ensaio, entendido a partir da concepção foucaultiana de ensaio como um exercício de si. Nosso campo consistiu em acompanhar o dia-a-dia de Deley, em suas diferentes inserções na favela de Acari, Rio de Janeiro. O trabalho desdobrou-se no encontro com duas mulheres, moradoras dessa localidade, cujo foco se deu na questão do cuidado e da ética na vida ordinária, inspirado nas reflexões da antropóloga indiana Veena Das. Para entender o contexto de violações aos direitos humanos que perpassa a vida na cidade, sobretudo as favelas, recorremos às ideias de Walter Benjamin, sobre o estado de exceção; de Michel Foucault, sobre o biopoder; e de Giorgio Agamben, sobre a vida nua. De forma que entendemos estas violações e destituições não como incomuns, mas sim como constitutivas à modernidade e ao capitalismo em sua face contemporânea. Refletimos sobre a singularidade do sofrimento social envolvido nas resistências a estas violações cotidianas e sobre o lugar da psicologia nesse conjunto. E em como este engajamento constitui-se num permanente questionamento a respeito das práticas psi, dos modos de ser e de relacionar-se. O ensaio baseia-se também nos escritos da filósofa feminista, Judith Butler e do pediatra e psicanalista Donald Winnicott, no que tange a suas reflexões sobre vulnerabilidade e precariedade, pensadas como transicionalidade e interdependência. Esperamos contribuir assim, para o debate sobre as práticas psi e o lugar do psicólogo nas margens, em situações de sofrimento social e precarização das condições de vida
Título em inglês
Essays on Compassion: suffering, engagement and care on the margins of the city
Palavras-chave em inglês
Care
Compassion
Human Rights
Resumo em inglês
This thesis presents minor images of compassion, in an ethical, political and aesthetic essay, in which the dialogue between the Buddhist concept of compassion (karuna), the texts of the poet and human rights activist, Deley de Acari, and my work as a psychologist, was the starting point. The thesis is developed as an essay, understood in the Foucaultian conception of essay, as an exercice de soi. Our field work consisted in going along with Deley de Acari, in his day-by-day and in his different insertions in the favela of Acari, Rio de Janeiro. The work unfolded in the encounter with two women, who were local residents, whose focus had become the issue of care and ethics in everyday life, inspired by the reflections of the Indian anthropologist Veena Das. To understand the context of human rights violations that permeates life in the city, especially at slums, we turn to Walter Benjamin's ideas on the state of exception; Michel Foucault, on biopower; and Giorgio Agamben, on bare life. Therefore, we understand these violations and destitutions not as unusual, but as constitutive of modernity and capitalism in its contemporary version. We reflect on the singularity of the social suffering involved in resistance to these daily violations and about the place of psychology in this context. We reflect also on how this engagement constitutes a permanent questioning about psi practices, ways of being and relating. The essay is also based on the writings of the feminist philosopher Judith Butler and the psychoanalyst Donald Winnicott, with respect to their reflections on vulnerability and precariousness, thought of as transitionality and interdependence. We hope to contribute, thereby, to the debate on psychological practices and the place of the psychologist in the margins of the city, in situations of social suffering and precarious living conditions
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Liberação
2017-08-11
Data de Publicação
2015-08-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.