• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.47.2001.tde-08022007-123809
Documento
Autor
Nome completo
Judith Zuquim
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2001
Orientador
Banca examinadora
Carone, Iray (Presidente)
Marcilio, Maria Luiza
Mello, Sylvia Leser de
Passetti, Edson
Patto, Maria Helena Souza
Título em português
Infância e crime na história da psicologia no Brasil : um estudo de categorias psicológicas na construção histórica da infância criminalizada na primeira república
Palavras-chave em português
crime
história da educação - Brasil
história da psicologia - Brasil
infância
Resumo em português
Esta pesquisa busca traçar as rotas pelas quais deu-se a incorporação de categorias psicológicas na construção histórica da infância criminalizada no caso brasileiro. Ao reconstruir este percurso, defende-se a tese de que a emergência de determinados saberes psicológicos no Brasil foi estruturante nessa construção no período analisado, que compreende a Primeira República. Sob essa premissa, é analisado o lugar de categorias psicológicas na constelação que demarcou o discurso sobre a infância criminalizada, pretendendo-se assim apontar marcas da sedimentação de tais categorias. Para tanto, foi necessário investigar como o controle social de numerosas crianças gerou uma norma própria ao grupo classificado como objeto de ciência. A pesquisa indicou que o objeto “infância criminalizada” não é unívoco ao ser delineado nas sentenças jurídicas, nas medidas policiais, no diagnóstico psiquiátrico ou nos projetos pedagógicos. Procurou-se descrever a dispersão desses objetos durante a Primeira República, apreender os interstícios que os distinguem e apontar o jogo múltiplo de categorias psicológicas nessa dispersão. Nesse rumo, procurou-se também enfatizar em que medida o discurso psicológico foi permeável a opções filosóficas ou morais, e atravessado radicalmente pela prática política.
Título em inglês
Childhood and crime in the history of psychology in Brazil : an analysis of psychological categories in the historical construction of criminalized childhood in the first republic
Palavras-chave em inglês
childhood
crime
history of education - Brazil
history of psychology - Brazil
Resumo em inglês
This research traces the routes through which psychological categories were incorporated into the historical construction of criminalized childhood, in Brazil. In this reconstruction, it is supported that the emergence of certain psychological knowledge in Brazil has served as a frame for the mentioned building in the First Republic. It is analyzed the role of psychological categories in the constellation that has circumscribed the discourse on criminalized childhood. We intended, in this way, to delineate the marks of sedimentation of such categories. In order to achieve that goal, it was necessary to investigate how the social control of numerous children, covering the same age ranges, originated a proper rule to the group classified as a scientific object. The research indicated that the meaning of the “criminalized childhood” object is not the same when outlined in legal sentences, police measures, psychiatric diagnosis or pedagogical projects. It was necessary to describe the scattering of such objects during the First Republic, to grasp with the interstices that distinguish them and to point out the multiple game of psychological categories in that scattering. Following this thread, we also try to stress in which way psychological discourse was exposed to philosophical or moral options and radically crossed by political practice.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
zuquim.pdf (641.00 Kbytes)
Data de Publicação
2007-04-12
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • ZUQUIM, J. "Pequenos psicopatas": Infância, criminalidade e loucura na Primeira República. In ANTUNES, E., BARBOSA, L., e PEREIRA, F. Psiquiatria, loucura e arte : fragmentos de história brasileira [online]. Organizador. São Paulo : EDUSP, 2002. p. 123-146. [acesso 2016-01-28]. Disponível em : <https://goo.gl/qvLvWD>
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.