• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Esny Cerene Soares
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Custodio, Eda Marconi (Presidente)
Armond, Jane de Eston
Goldenberg, Mirian
Kovacs, Maria Julia
Lotufo Neto, Francisco
Título em português
O idoso de bem com a velhice: um estudo envolvendo idosos que relatam o envelhecimento como satisfatório
Palavras-chave em português
Envelhecimento
Psicologia do desenvolvimento
Psicologia positiva
Qualidade de vida
Satisfação de Vida
Resumo em português
O Brasil está rapidamente deixando de ser um país jovem. E com o novo desenho da pirâmide etária no nosso país, o tema do envelhecimento tem ocupado cada vez mais espaço nas discussões governamentais e da sociedade civil organizada. As representações sociais do idoso ainda o apresentam como alguém que pouco tem a contribuir com a sociedade. Uma parte dos idosos se apropria deste estigma; outra parte, no entanto, entende que o envelhecimento pode ser satisfatório e encarado de forma positiva. O objetivo do trabalho foi investigar as características de idosos que relatam o envelhecimento como satisfatório. A teoria de desenvolvimento psicossocial de Erik Erikson e suas descobertas sobre o envelhecimento foi a base para as discussões teóricas. A pesquisa foi entabulada sob a perspectiva da Psicologia Positiva. A amostra foi constituída de 186 idosos, com 70 anos ou mais. Foram utilizados os seguintes instrumentos: a) Questionário de Qualificação Sociodemográfica; b) Escalas de Qualidade de Vida (WHOQOL-OLD e BREF), c) Escala de Satisfação de Vida; e, d) Escala de Religiosidade da Universidade DUKE DUREL. A partir da resposta de duas questões abertas constantes do Questionário de Qualificação Sociodemográfica, os participantes foram segmentados em IBV - Idosos de Bem com a Velhice e ICV Idosos em Conflito com a Velhice. Para a segmentação da amostra foram utilizados quatro juízes que opinaram sobre as respostas apresentadas pelos participantes e contribuíram na classificação dos participantes do grupo do IBV e do ICV. Foi utilizado o Coeficiente Kappa para se determinar a confiabilidade entre os avaliadores. Segmentada a amostra, as médias dos dois grupos foram comparadas aplicando-se o teste t-student. Os IBV apresentaram médias estatisticamente significantes ao nível de 5% nas médias de Satisfação de Vida, Qualidade de Vida (escores totais), na faceta Morte e Morrer do WHOQOL-OLD e no Domínio Relações Sociais do WHOQOL-BREF. Das dez áreas investigadas pelo WHOQOL (seis facetas do WHOQOL-OLD e quatro Domínios do WHOQOL-BREF), em apenas uma os ICV apresentaram média superior aos IBV, mas sem significância estatística. Quanto à Religiosidade, os IBV apresentaram média superior apenas na Religiosidade Organizacional. Os IBV praticam mais atividades físicas e de lazer, estão mais envolvidos com trabalho remunerado. Não se constatou diferença quanto à escolaridade, a renda e a classificação econômica entre os IBV e os ICV. Por fim, o IBV foi descrito como aquele que é satisfeito com a vida, apresenta maiores médias de Qualidade de Vida, maneja bem questões ligadas às atividades passadas, presentes e futuras (demonstrando o que Erikson denominava de Integridade), participa ativamente da sociedade, mantém bom nível de relações sociais significativas e apresenta-se preservado no que diz respeito aos aspectos físicos e psicológicos
Título em inglês
The elderly coping well with old age: a study involving elderly people who report aging as a satisfactory experience
Palavras-chave em inglês
Aging
Developmental psychology
Life satisfaction
Positive psychology
Quality of life
Resumo em inglês
Brazil is rapidly ceasing to be considered a young country. With the new layout of the age pyramid in our country, the subject on aging has gradually occupied space in governmental discussions and in the organized civil society. The social representations of the elderly still present this individual as someone who has little to contribute to society. Some of the elderly seize this stigma; others, however, believe that aging can be satisfactory and faced in a positive manner. This study aims to investigate the characteristics of the elderly people who report aging as satisfactory. Erik Erikson's theory of psychosocial development and his findings on aging was the basis for theoretical discussions. The research was based on the perspective of Positive Psychology. The sample consisted of 186 elderly individuals, aged 70 or older. The following tools were used: a) Sociodemographic Qualification Questionnaire; a) Quality of Life Scales (WHOQOL-OLD and BREF), c) Life Satisfaction Scale; and, d) The Duke University Religion Index (DUREL). Based on the responses to two open questions included in the Sociodemographic Qualification Questionnaire, the participants were segmented into IBV - Elderly Coping Well with Old Age and ICV Elderly in Conflict with Old Age. For the segmentation of the sample, four judges were used and they commented on the responses presented by the participants and contributed to the classification of the respondents into groups IBV or ICV. In order to determine the reliability among the evaluators, the Kappa coefficient was used. After the sample was segmented, the rate of the two groups was compared by applying the t-student test. The IBV group presented statistically significant averages at 5% level in Life Satisfaction, Quality of Life averages (total scores), in the "Death and Dying" facet of the WHOQOL-OLD and in the "Social Relations" Domain of the WHOQOL-BREF. Of the ten areas investigated by the WHOQOL (six facets of the WHOQOL-OLD and four domains of the WHOQOL-BREF), in only one the ICV group presented a higher average than the IBV group, but there was no statistical significance. Regarding Religiousness, the IBVs presented a higher average only in Organizational Religiosity. IBVs practice more physical and leisure activities and are more involved with paid work. There was no difference in schooling, income or economic classification between the IBVs and the ICVs. Finally, the IBV group was described as being satisfied with life, presenting higher Quality of Life averages, handling well issues related to past, present and future activities (demonstrating what Erikson called Integrity), participating actively in society, maintaining a good level of meaningful social relations and being preserved with respect to the physical and psychological aspects
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
soares_corrigida.pdf (2.47 Mbytes)
Data de Publicação
2017-09-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.