• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.46.2014.tde-25032015-115054
Documento
Autor
Nome completo
Nicole Quesada Torelli
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Kowaltowski, Alicia Juliana (Presidente)
Augusto, Ohara
Nantes, Iseli Lourenço
Salgado, Ione
Título em português
Sinalização retrógrada RTG-dependente controla a atividade mitocondrial e resistência a estresse em Saccharomyces cerevisiae
Palavras-chave em português
Hormese
Mitocôndria
RTG
Saccharomyces cerevisiae
Sinalização retrógrada
Resumo em português
A sinalização retrógrada mitocondrial é uma via de comunicação entre a mitocôndria e o núcleo que regula a expressão de uma série de genes nucleares que codificam proteínas mitocondriais, em resposta a disfunções mitocondriais. Em Saccharomyces cerevisiae, a via depende de Rtg1p e Rtg3p, que juntos formam o fator de transcrição que regula a expressão gênica, e de Rtg2p, um ativador da via. Aqui, nós mostramos novos estudos direcionados à investigação do impacto da sinalização retrógrada RTG-dependente na fisiologia mitocondrial. Verificamos que mutantes incapazes de realizar sinalização retrógrada RTG-dependente apresentam consumo de oxigênio mais elevado e menor produção de peróxido de hidrogênio em fase estacionária quando comparados a células selvagens. Interessantemente, mutantes RTG são menos capazes de decompor peróxido de hidrogênio assim como manter-se viáveis quando desafiados com peróxido. Nossos resultados indicam que a sinalização por RTG está envolvida na indução hormética de defesas antioxidantes e de resistência a estresse, função ainda não descrita para este sistema.
Título em inglês
RTG-dependent retrograde signaling controls mitochondrial activity and stress resistance in Saccharomyces cerevisiae.
Palavras-chave em inglês
Hormesis
Mitochondria
Retrograde signaling
RTG
Saccharomyces cerevisiae
Resumo em inglês
Mitochondrial retrograde signaling is a communication pathway between the mitochondrion and the nucleus which regulates the expression of a subset of nuclear genes that codify mitochondrial proteins, mediating cell response to mitochondrial dysfunction. In Saccharomyces cerevisiae, the pathway depends on Rtg1p and Rtg3p, which together form the transcription factor that regulates gene expression, and Rtg2p, an activator of the pathway. Here, we provide novel studies aimed at assessing the functional impact of the lack of RTG-dependent signaling on mitochondrial activity. We show that mutants defective in RTG-dependent retrograde signaling present higher oxygen consumption and reduced hydrogen peroxide release in the stationary phase when compared to wild type cells. Interestingly, RTG mutants are less able to decompose hydrogen peroxide as well as maintain viability when challenged with hydrogen peroxide. Overall, our results indicate that RTG signaling is involved in the hormetic induction of antioxidant defenses and stress resistance, a function of this system not yet described.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-04-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.