• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.44.2014.tde-02032015-135542
Documento
Autor
Nome completo
Fernando Verassani Laureano
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Karmann, Ivo (Presidente)
Auler, Augusto Sarreiro
Cruz Júnior, Francisco William da
Ferrari, José Antonio
Granger, Darryl
Título em português
Idades de Soterramento 'ANTPOT.26 AI/''ANTPOT.10 Be' em grãos de quartzo e o assoreamento de sistemas de cavernas na região de Iraquara, (BA): 2 milhões de anos de registro sedimentar no Quaternário
Palavras-chave em português
Bahia
Cavernas
Cosmogênicos
Datação de soterramento
Quaternário
Sedimentos
Resumo em português
Idades de soterramento de grãos de quartzo pelos isótopos cosmogênicos 'ANTPOT.26 Al' e 'ANTPOT.10 Be' foram obtidas em depósitos sedimentares que assorearam os sistemas de cavernas associados aos vales cegos dos riachos das Almas e Água de Rega, região de Iraquara (BA). Os resultados também incluem a caracterização faciológica e uma abordagem preliminar sobre a arquitetura dos depósitos, além do mapeamento em campo do contexto geomórfico dos sistemas de condutos e seu preenchimento sedimentar. Coberturas terciárias assentadas sobre todas as unidades pré-cambrianas testemunham que a superfície cárstica e os sistemas de condutosfazem parte de uma longa história de evolução, envolvendo episódios de exposição, soterramento e exumação. Durante os dois últimos milhões de anos, a drenagem superficial e os sistemas de cavernas estavam plenamente articulados na condução de água e sedimentos, com rotas de fluxo subterrâneas que incluíam ainda trechos labirínticos pré-existentes, que serviam de repositório de sedimentos durante os eventos de inundação, proporcionando também, rotas alternativas ao canal,na medida em que o sistema agradava. A sucessiva migração do canal por estas redes labirínticas originou o padrão distributário observado na Lapa Doce e na Gruta da Torrinha. Os depósitos sedimentares estudados nas cavernas dividem-se em dois grupos: fluviais e de água estagnada. Osdepósitos fluviais ocorrem na base e são constituídos por fácies de canal e fácies de inundação. As idades de soterramento de grãos de quartzo destes sedimentos apontam para um período de assoreamento fluvial compreendido entre 1,91±0,12 e 0,36±0,08 milhões de anos para o sistema Lapa Doce-Torrinha (riacho Água de Rega) e 1,37±0,15 e 0,87±0,17 milhões de anos para o sistema Cão-Talhão (riacho das Almas). No sistema Lapa Doce-Torrinha as idades de soterramento concentram-se no intervalo compreendido por dois períodos úmidos (350-450 Ka e 900-1000 Ka), registrados em estudos anteriores através do crescimento de tufas calcárias no semiárido baiano.Tal fato sugere que a agradação fluvial verificada, tanto nos rios quanto nas cavernas, esteja associada a fatores climáticos, particularmente o aumento da carga dos rios derivado da diminuição na estabilidade dos grãos nas vertentes exercida por uma vegetação arbustiva esparsa ou ausente. No topo, os depósitos de água estagnada, preferencialmente compostos por lamas, não possuem estruturas trativas ou de corrente e são associados a uma sedimentação em ambiente freático,para o qual é necessário considerar a subida do nível de base. Gretas de contração, além de relações estratigráficas e erosivas destes depósitos com crostas calcíticas evidenciam que eles não foram depositados em um evento único. Idades U/Th obtidas nas crostas calcíticas apontam para uma deposição durante o Pleistoceno Tardio. Interpreta-se que as lamas foram depositadas durante períodos de elevação do nível de base devido aos eventos úmidos abruptos de escala milenar que ocorreram no nordeste brasileiro ao longo dos últimos 210 ka.
Título em inglês
not available
Palavras-chave em inglês
Bahia
Burial dating
Caves
Cosmogenic
Quaternary
Sediments
Resumo em inglês
'ANTPOT.26 Al' and 'ANTPOT.10 Be' burial ages have been obtained from quartz grains sampled in extensive sedimentary deposits that fill cave systems associated with Das Almas and Agua de Rega creeks blind valleys, Iraquara region, Bahia (Brazil). The geomorphic context of the caves and their sedimentary record is presented, as well a facies analyses and a preliminary architecture approach for subterranean deposits. Tertiary covers deposited over all Precambrian geological units give evidence that karstic surface and conduit systems are features of a long term evolving landscape, sculpted during episodes of exposure, burial and exhumation. In the last two million years, surface drainage and cave systems were full connected in terms of water and sediment transport.Conduit systems still connected with preexisting passage networks, working as sediment repositories during floods and offering alternative routes to the channels as the systems aggraded. Sucessive channel migration led to the distributary pattern observed in the caves Lapa Doce and Gruta da Torrinha. The cave sedimentary record can be divided into two major categories: alluvial and slackwater deposits. At the bottom of the sediments, channel and flood facies were recognized in alluvial deposits. Quartz simple burial ages point to fluvial aggradation between 1,91±0,12 and 0,36±0,08 My in Lapa Doce-Torrinha cave system (Água de Rega creek) and between 1,37±0,15 and 0,87±0,17 million years in Cão-Talhão cave system (Das Almas creek). Burial ages from Lapa Doce-Torrinha samples group in between two past humid periods (350-450 Ky and 900-1000 Ky) recorded in previous studies from travertines growth in arid regions of Bahia State. This fact suggests that valley and cave aggradation is associated with climate factors, particularly an increase in river load derived from decreased stabilization of hillslopes due to a sparse or absent forest vegetation. At the top of sedimentary pile slackwater deposits are ordinarily muddy without tractive or current sedimentary structures. They are assigned to be deposited in a phreatic environment which, in turn, necessarily requires the base level to rise longer than seasonal floods. Mud cracks, erosive surfaces and stratigraphic relations to calcite crusts and flowstones prove that they were not deposited in a single event. U/Th ages from interstratal calcite crusts point to mud deposition during the Late Pleistocene. Slackwater deposits are interpreted to be a result of sedimentation during successive abrupt wet events defined on millennial time scale for the Brazilian northeast during the last 210ky.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-03-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.