• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Mémoire de Maîtrise
DOI
10.11606/D.44.2017.tde-27032017-100826
Document
Auteur
Nom complet
Laura Catalina Roman Garcia
Adresse Mail
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
São Paulo, 2016
Directeur
Jury
Riccomini, Claudio (Président)
Chamani, Marlei Antônio Carrari
Araujo, Carlos Eduardo Ganade de
Titre en portugais
Estilos estruturais relacionados à tectônica formadora e deformadora da bacia de Jaibaras, Nordeste do Brasil
Mots-clés en portugais
Análise de paleotensões
Ediacarano-Cambriano
Nordeste do Brasil
Tectônica de bacias sedimentares
Resumé en portugais
A Bacia de Jaibaras, localizada no nordeste do Brasil, faz parte de um sistema de rifts ediacarano a cambriano desenvolvido, em grande parte, sob a Bacia do Parnaíba, como demostram os dados geofísicos. Esta bacia teve o seu desenvolvimento estreitamente ligado ao sistema de falhas do Lineamento Transbrasiliano, representado nas suas bordas. No presente trabalho foi realizada a análise estrutural do preenchimento vulcano-sedimentar da bacia visando à reconstituição da evolução dos campos de paleotensões atuantes durante a sua instalação e deformação. O estudo foi sustentando essencialmente em observações feitas em campo e complementado com o exame de dados de sísmica de reflexão, gravimetria e magnetometría. Deste modo procurou-se contribuir na discussão sobre a classificação da bacia, tópico amplamente discutido mas até então não abordado sob a perspectiva do tectonismo gerador e deformador da Bacia de Jaibaras. A instalação da bacia esteve marcada provavelmente pelo mesmo campo de esforços distensivos de direção NNW-SSE responsável pela intrusão do enxame de diques Coreaú. Em seguida, esta direção regionalmente sofreu rotações que determinaram a continuidade da instalação, deformação e inversão do rift. As estruturas na Formação Pacujá, de idade EdiacaranoCambriano, mecanicamente coerentes com este estágio, compreendem falhas de direção NE-SW reativadas com sentido transcorrente dextral, com componente normal; falhas de direção ENE-WSW sin- e pós-sedimentares e falhas de transferência de direção NW-SE. Associadas à propagação das falhas de direção ENE-WSE sin-sedimentares formaram-se dobras. Dobras também ocorrem em posição transversal a estas falhas relacionadas com deslocamento diferenciais nas rampas de revezamento. Estas estruturas ensejaram a criação de um sistema de drenagem axial, um sistema deltaico associado às rampas de revezamento e cones de talude transversais. Na Formação Parapuí, coetânea, ocorrem múltiplas famílias de veios de calcita. A mais antiga apresenta direção N-S e foi preenchida sob a ação de campo de esforços distensivo na direção ENE-WSW. Posteriormente formaram-se veios de calcita de direção E-W, tentativamente correlacionados com as falhas sin-sedimentares da Formação Pacujá, originadas por uma distensão de direção aproximada N-S. Na Formação Aprazível se registram diques clásticos de idade ordoviciana que seriam coerentes com uma direção distensiva NW-SE. Um campo de esforços compressivo E-W a ENE-WSW atuante a partir do Ordoviciano tardio gerou estruturas transpressivas ao longo de certos segmentos de direção ENE-WSW, ocasionando uma fraca inversão da bacia. Este evento está representado por dobras cônicas de arrastro geradas durante a inversão de falhas normais para reversas, com componente transcorrente. Na Formação Parapuí este evento pode ter determinado a formação de veios de calcita de direção ENE-WSW com componente dextral e veios sigmoidais en échelon com a mesma orientação. Tanto na Formação Pacujá como na Formação Parapuí está registrado um evento final representado por fraturas abertas de orientação aproximada E-W (distensão de direção N-S), que encontrariam correlação com o campo de esforços obtido pela orientação de diques clásticos na Formação Ipu (Siluriano) da Bacia do Parnaíba, assim como o arranjo de juntas híbridas medidas na mesma formação. A importância da atividade de falhas transversais produto das movimentações transcorrentes ao longo do sistema de falhas do Lineamento Transbrasiliano leva a considerar que a cinemática transcorrente foi desencadeadora da subsidência no rift e posteriormente da deformação durante a inversão. Por estes motivos, com relação à classificação da Bacia de Jaibaras considera-se que esta estaria mais próxima de uma bacia de pull-apart do que um rift puro.
Titre en anglais
not available
Mots-clés en anglais
Ediacaran-Cambrian
Northeastern Brazil
Paleostress analysis
Sedimentary basin tectonics
Resumé en anglais
The Jaibaras Basin, in northeastern Brasil, is a part of an Ediacaran to Cambrian rift system that branches under the Parnaiba sag basin, as evidenced by geophysical data. The basin is closely related to the Trasnbrasiliano Lineament fault system, represented in both its boundaries. The present study comprises a structural analysis of the volcano-sedimentary infill of the basin, aiming to the reconstruction of the paleostress field evolution responsible for the installation, deformation and inversion of the basin. This analysis was supported by sedimentological observations in the field and complemented with revision of seismic lines, gravimetric and magnetometric maps. The study aims to contribute to the discussion of the classification of the basin, a widely reviewed topic but few times from a sedimentary infill deformation perspective. The Jaibaras Basin initiation was probably related to the samestress field responsible for the intrusion of the Coreaú dyke swarm under a NNW-SSEoriented paleostress field. Subsequently the paleostress field rotated causing both the deformation and inversion of the rift. In the Ediacaran to Cambrian Pacujá Formation were identified several mechanically consistent structures with the NNW-SSE-oriented paleostress field: longitudinal NE-SW-oriented faults with right-lateral strike-slip reactivation with a normal component; transverse ENE-WSW-oriented faults with both syn- and- post- sedimentary activity and transfer NW-SE-oriented faults. Associated with the ENE-WSW-oriented syn-sedimentary faults normal fault-propagation-folds formed. Additionally transverse folds were formed related to the differential slip along the normal faults. The above-described structures determined the installation of an axial drainage system, a deltaic setting associated to rely ramps and transversal talus cones. In the contemporary Parapuí Formation, locally occurred the formation N-S-oriented calcite veins caused by an ENE-WSW-oriented extensional paleostress field. Then followed the formation of the E-W-oriented calcite veins tentatively correlatable to the syn-sedimentary faults in the Pacujá Formation, formed under an approximately N-S-oriented extension. In the Ordovician Aprazível Formation were identified clastic dykes, coherent with a NW-SEoriented extension. An E-W- to ENE-WSW-oriented paleostress field acting from the Late Ordovician generated transpressive structures along certain ENE-WSW-fault segments, related with the mild inversion of the basin. This event is represented by conic drag folds in the Pacujá Formation related to the inversion of normal faults, with a strike-slip component. In the Parapuí Formation, this event might have determined the formation of ENE-WSWoriented veins with right-lateral strike-slip component and sigmoidal en échelon veins with the same orientation. Both in the Pacujá and Parapuí formations were identified a final event represented by E-W-oriented open fractures (N-S-oriented extension). These are correlatable to the paleostress field obtained for the NE-SW-oriented clastic dikes registered in the Ipú Formation of the Serra Grande Group (Silurian) of the Parnaiba Basin, as well as the conjugate hybrid joint arrangements measured in the same formation. The importance of the activity of the transverse faults, caused by the strike-slip kinematics along de Transbrasiliano fault system leads to consider that were these kinematics the trigger of the subsidence in the rift and subsequently the deformation during the inversionprocess. Therefore, in relation to the classification of the basin it is here considered that the Jaibaras is more closely related to a pull-apart basin than a pure rift.
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
Date de Publication
2017-03-29
 
AVERTISSEMENT: Apprenez ce que sont des œvres dérivées cliquant ici.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
CeTI-SC/STI
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2019. Tous droits réservés.