• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.44.2011.tde-26072011-145300
Documento
Autor
Nome completo
Daniel Rodrigues do Nascimento Junior
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Giannini, Paulo Cesar Fonseca (Presidente)
Almeida, Renato Paes de
Angulo, Rodolfo José
Chiessi, Cristiano Mazur
Lessa, Guilherme Camargo
Título em português
Evolução sedimentar holocênica do delta do rio Tubarão, Estado de Santa Catarina
Palavras-chave em português
Delta
Holoceno
Isótopos estáveis
Sedimentologia
Resumo em português
O delta do rio Tubarão, situado na costa centro-sul catarinense entre os municípios de Tubarão, Jaguaruna e Laguna, constitui raro exemplo de delta lagunar ativo no Brasil. Sua planície deltaica cobre área aproximada de 250km2, onde são encontradas evidências de migração de canais fluviais dadas por séries de truncamentos de antigos distributários, alguns ainda ativos. Dez testemunhos foram obtidos junto aos principais canais distributários do rio Tubarão, a partir dos quais foram realizadas análises de fácies, granulométrica, de minerais pesados, de teor de matéria orgânica e de relações químio-isotópicas, além de datações 14C. Também foram levantados acervos históricos de fotografias aéreas e de dados de prospecção mineral de subsuperfície. Cerca de 5000 anos atrás, na região de seu ápice, próximo ao rio tributário Capivari de Baixo, o delta do rio Tubarão ingressou numa antiga baía lagunar e ramificou-se em sete distributários principais que, desde seus momentos iniciais de migração, foram controlados por avulsões autogênicas rumo a antigas depressões do fundo da bacia receptora. Tais avulsões progradaram o delta inicialmente para SW, depois para ENE, e então para NNE, favorecendo a fragmentação da antiga baía lagunar em uma série de lagos e lagunas menores. Diante deste cenário dinâmico, sambaquis foram erigidos no entorno do sistema lagunar, constituindo importantes registros arqueológicos de interação entre evolução sedimentar e ocupação humana pré-histórica. O resultado das análises granulométricas indicou que a sedimentação deltaica, nas proximidades de encostas de morros, foi misturada com colúvio e/ou depósitos de fluxos gravitacionais, como evidenciado pela presença de intervalos texturalmente muito imaturos em alguns testemunhos. Em relação à análise de minerais pesados, o principal fator de controle nas variações da assembleia em depósitos de delta e de bacia é a proveniência sedimentar. Em termos mediatos, essa proveniência reflete fontes plutônicas e metamórficas (médio a alto grau) do Batólito de Florianópolis (e xenólitos associados) e do Complexo Granito-Gnáissico, e rochas arenáceas alteradas da Bacia do Paraná. Em termos imediatos, depósitos deltaicos destacam-se pela afinidade mineralógica com as areias do rio Tubarão, inferida sobretudo a partir da presença mútua de grãos alterados de cianita e estaurolita, enquanto que depósitos da bacia lagunar destacam-se por sua similaridade mineralógica com areias dos rios tributários Braço do Norte e Capivari de Baixo, neste caso principalmente pela presença de zircão. A matéria orgânica presente nos depósitos do delta e de sua bacia receptora resulta do aporte de fontes terrestres (fornecido pelos rios) e marinhas (trazido via desembocaduras lagunares), fato que é evidenciado pelos resultados de 'delta''POT.13 C', 'delta''POT.15 N' e razão 'C IND.ORG'/'N IND.TOTAL'. Particularmente, nos sedimentos da bacia, variações entre diferentes tipos de matéria orgânica têm ocorrido ao longo do Holoceno, as quais são atribuídas tanto ao isolamento físico progressivo do sistema lagunar em relação ao mar aberto como por mudança climática regional (aumento destacado de precipitação). A análise isotópica de oxigênio ('delta''POT 18 O') de conchas de moluscos em depósitos da bacia indicou enriquecimento relativo em 'ANTPOT.16 O' durante o Holoceno. Este resultado, a exemplo daquele dos isótopos de carbono e de nitrogênio dos sedimentos, sugere isolamento gradual das águas lagunares em relação às de mar aberto.
Título em inglês
Holocene sedimentary evolution of the Tubarão river delta, Santa Catarina State (Brazil)
Palavras-chave em inglês
Delta
Holocene
Sedimentology
Stable isotopes
Resumo em inglês
The Tubarão river delta, located on the centre-south coast of Santa Catarina State, among the municipalities of Tubarão, Jaguaruna and Laguna, is rare example of active lagoonal delta in Brazil. Its delta plain covers an area of about 250km2, where there are evidences of migration of fluvial channels in a set of truncations of ancient distributaries, some of these still in activity. Ten cores were acquired adjacent to the main distributary channels of the Tubarão river, from which analyses of facies, grain size, heavy minerals, organic matter, chemistry-isotope ratios, and radiocarbon datings were performed. Also, aerial photographies and data of subsurface mining were surveyed from historical collections. Thereabout 5,000 years ago, in the region of its apex, near Capivari de Baixo tributary river, the Tubarão river delta entered an ancient lagoonal bay and branched seven main distributaries. Since the beginning of its migration, these distributaries were controlled by autogenic avulsions towards ancient depressions in the bottom of the basin. Initially, these avulsions prograded the delta towards SW, afterwards to ENE, and then to NNE, favoring the fragmentation of the ancient lagoonal bay in a set of smaller lakes and lagoons. Faced with this dynamical scenario, shellmounds were erected surrounding the lagoon system, composing important archaeological records of the interaction between sedimentary evolution and prehistoric human occupation. The results of the grain size analysis showed that the deltaic sedimentation, in the vicinity of slopes of hills, was mixed with colluvium and/or gravity flow deposits, that is evidenced by the presence of texturally very immature intervals in some cores. The analysis of heavy minerals, by its turn, showed that the main controlling factor in the variations of its assemblage in deposits of delta and basin is the sedimentary provenance. In terms of mediate sources, this provenance reflects plutonic and metamorphic (medium to high grade) rocks of the Florianópolis batholith (including its xenoliths) and of the Granite-Gneiss Complex, and weathered sedimentary sandstones of the Palaeozoic Paraná basin. Regarding immediate sources, deltaic deposits stand out by its mineralogical affinity with sands of the Tubarão river, mainly by the mutual presence of weathered grains of kyanite and staurolite, whereas deposits of the lagoon have mineralogical similarity with the sands of Braço do Norte and Capivari de Baixo tributary rivers, especially in relation to the presence of zircon. The origin of the organic matter found in the deposits of the delta and in its lagoonal basin is both from sedimentary input of terrestrial sources (provided by rivers) and marine (brought via inlets), fact evidenced by results of 'delta''POT.13 C', 'delta'' POT.15 N', and 'C IND.ORG'/'N IND. TOTAL' ratio. Particularly, in the sediments of the basin, variations between different types of organic matter have occurred during the Holocene, and are attributed both to the progressive physical isolament of the lagoon system from the open sea, and by local climate change (pronounced augment of precipitation). The isotope analyses of oxygen ('delta''POT.18 O') of molluskan shells from the deposits of the basin present relative enrichment in 'ANTPOT.16 O' during the Holocene. This result, as well as the one from isotope analyses of carbon and nitrogen of sediments, suggests gradual isolation of the lagoonal waters of influence of waters from the open sea.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
DRNJ.pdf (13.33 Mbytes)
Data de Publicação
2011-09-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.