• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.44.2008.tde-15052008-160651
Documento
Autor
Nome completo
Cleber Pereira Calça
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Fairchild, Thomas Rich (Presidente)
Hachiro, Jorge
Souza, Paulo Alves de
Título em português
Microbiota fóssil em sílex da Formação Assistência (Subgrupo Irati, Permiano, Bacia do Paraná) no Estado de São Paulo
Palavras-chave em português
Lâminas petrográficas
Microbiota fóssil
Micropaleontologia
Permiano
Subgrupo Irati
Resumo em português
O estudo de lâminas delgadas de sílex de origem diageneticamente precoce de diversos níveis estratigráficos e localidades da Formação Assistência no Estado de São Paulo revelou pela primeira vez uma assembléia de microorganismos orgânicos delicados, excepcionalmente bem preservados neste importante marco estratigráfico e paleontológico do Neopermiano da Bacia do Paraná. Esta assembléia consiste principalmente de organismos unicelulares, dominados por cianobactérias, tanto solitárias como coloniais, sem nenhum indício de filamentos. Inclui também uma provável clorófita cocoidal, grãos de pólen e fitoclastos, além de alguns microfósseis de afinidades incertas. Estudos paleopalinológicos de resíduos orgânicos desta formação nunca detectaram os elementos delicados desta microbiota. O exame petrográfico permitiu observar não somente todos os microorganismos fósseis em três dimensões no interior da rocha, mas também a distribuição espacial original dos microorganismos e suas relações com os outros componentes da rocha. Isto facilitou a avaliação da variedade morfológica dos microfósseis resultante da degradação e permitiu inferir padrões ontogênicos de alguns dos táxons descritos. Dentre eles, foram reconhecidos 14 morfotipos, reunidos em cinco espécies (todas novas) com afinidades biológicas conhecidas (quatro espécies de cianobactérias e uma clorófita) e cinco táxons incertae sedis (dois novos). A microbiota ocorre principalmente no sílex na base da formação. Constitui massas volumosas e densas preservadas in situ interpretadas como organismos originalmente bentônicos, capazes de formar esteiras microbianas e pequenos estromatólitos. A sedimentologia aliada à ampla extensão geográfica, ao hábito, à abundância e à natureza exclusivamente unicelular dos microorganismos fósseis, alem de exemplos atuais análogos, indicam um paleoambiente aquoso raso de salinidade alta, talvez hipersalina com salinidade variável.
Título em inglês
Fossil microbiota in chert from Assistência Formation (Irati Subgroup, Permian, Paraná Basin) in São Paulo State
Palavras-chave em inglês
Fossil microbiota
Irati Subgroup
Micropaleontology
Permian
Petrographic thin sections
Resumo em inglês
The study of petrographic thin sections of early diageneteic chert from diverse levels and localities of the Assistência Formation in the state of São Paulo, Brazil, revealed for the first time an exceptionally well-preserved assemblage of delicate fossil microorganisms in this important stratigraphic and paleontological Early Permian marker unit of the Paraná Basin. This assemblage consists primarily of delicate colonial and solitary unicellular microfossils, dominated by cyanobacteria, without any evidence whatsoever of filamentous microorganisms. It also includes a probable cocoidal chlorophyte, pollen grains and phytoclasts, as well as several less common microfossils of uncertain biological affinity. None of the delicate microfossils of this assemblage have ever been detected in palynological analyses of organic residues from this formation. The study of thin sections made it possible to observe not only all of the fossil microorganisms in three dimensions within the rock but also their original spatial distribution and relationships with other components of the rock. This facilitated evaluation of the morphological diversity of the fossil microorganisms and permitted inferences as to possible ontogenetic patterns. Fourteen morphotypes were recognized among the more delicate microfossils and attributed to five species (all new) of known biological affinities (four species of cyanobacterias and one chlorophyte) and five taxa of Incertae Sedis. The fossil microbiota occurs principally at the base of the formation as dense, voluminous masses interpreted as remains of an in situ benthonic microbiota of photosynthetic microorganisms capable of forming microbial mats and small stromatolites. The sedimentology, together with the widespread distribution, habit, abundance and exclusively unicellular nature of the fossil microorganisms and the paleoenvironmental implications suggested by analogous modern examples, are consistent with a shallow aquatic habitat of high and perhaps variable salinity for the microbiota.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
CPC.pdf (8.73 Mbytes)
Data de Publicação
2008-08-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.