• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Valéria Gallo da Silva
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1998
Orientador
Banca examinadora
Rosler, Oscar (Presidente)
Brito, Paulo Marques Machado
Britski, Heraldo Antonio
Landim, Paulo Milton Barbosa
Petri, Setembrino
Título em português
Revisão das espécies do gênero Lepidotes Agassiz, 1832 (Actinopterygii, Semionotiformes) do Mesozóico do Brasil, com comentários sobre as relações filogenéticas da família Semionotidae
Palavras-chave em português
Brasil
Filogenia
Mesozóico
Morfometria
Resumo em português
Neste trabalho, efetuamos uma revisão morfológica e sistemática das espécies do gênero Lepidotes Agassiz, 1832 do Mesozóico brasileiro, comparando-as com outras espécies de Lepidotes e outros Seminiotidae de diversas localidades estrangeiras. Apresentamos, ainda, a distribuição biogeográfica do gênero durante o Mesozóico, dando maior ênfase às ocorrências nas bacias sedimentares brasileiras, procurando estabelecer correlações entre as unidades estratigráficas. O material estudado consta, em sua maioria, de exemplares incompletos, escamas, dentes e/ou elementos ósseos desarticulados, provenientes das bacias sedimentares do Nordeste brasileiro. Lepidotes piauhyensis Roxo & löfgren, 1936 é a espécie que apresenta um maior número de espécimens completos ou, pelo menos, com complexos anatômicos passíveis de descrição. Este fato permitiu uma redescrição detalhada desta espécie, revelando estruturas anatômicas previamente desconhecidas, destacando-se os elementos do arco hióide e do suspensório mandibular, o que resultou na elaboração de uma diagnose com, pelo menos, uma autapomorfia e na proposta de uma sinapomorfia com Lepidotes gloriae Thies, 1989. Lepidotes roxoi Silva Santos, 1953, Lepidotes souzai Woodward, 1908 é uma espécie nova da Bacia de Sergipe-Alagoas também apresentam esqueletos parcialmente completos, permitindo uma descrição razoável de seus espécimens. Realizamos um minucioso estudo morfo-histológico das escamas articuladas e/ou isoladas. Duas microestruturas presentes nestas escamas, canalículos de Williamson e osteócitos, receberam um tratamento estatístico, indicando que os osteócitos representam, em termos quantitativos, uma caráter taxonômico diagnóstico. As escamas foram também analisadas no Microscópio Eletrônico de Varredura, com o objetivo de caracterizar os microtubérculos presentes na superfície da camada de ganoína. Esta análise revelou uma diferença mais significativa na densidade ) média destes microtubérculos entre as espécies estudadas. Como as escamas de Semionotidae são estruturas muito frequentes no registro fossilífero, consideramos relevante discutir, em detalhe, sua origem e estrutura. Tal discussão pode ser encontrada no Capítulo 15 desta Tese. Cerca de 21 dentes desarticulados de Lepidotes sp. (da Bacia do Recôncavo) foram analisados morfo-histologicamente, revelando detalhes interessantes na constituição mineralógica da camada de acrodina, que devem estar relacionadas a um tipo de dente triturador. Com base, principalmente, na dentição dos Seminotidae, elaboramos um estudo detalhado sobre hábitos alimentares do grupo (Capítulo 19). Para os exemplares inéditos aqui estudados, abrangendo escamas e dentes isolados e um crânio quase completo com parte da porção pós-cefálica, não foi proposto um status específico. A espécie Lepidotes llewellyni Silva Santos, 1953 foi aqui proposta como sinônimo de Lepidotes souzai, uma vez que foi descrita com base em material incompleto, constituído principalmente por escamas articuladas. Estas escamas são muito semelhantes às de Lepidotes souzai, quanto à morfologia e à ornamentação da camada de ganoína, representada por cristais e sulcos. As espécies Lepidotes mawsoni Woodward, 1888, Lepidote oliverai Silva Santos, 1969 e Lepidotes dixseptiensis Silva Santos, 1963 foram consideradas válidas, tendo como base não só morfologia externa das escamas, mas também sua microestrutura e as características dos tubérculos presentes na superfície externa da ganoína. A espécie Araripelepidotes temnurus (Agassiz, 1841), por não se tratar do objeto central desta Tese, não foi detalhadamente estudada. Porém, apresentamos, pela primeira vez, uma descrição de seu esqueleto caudal. Considerando a morfologia externa de algumas espécies de Semionotidae, Lepisosteidae e Amiidae, famílias cujas relações fologenéticas ainda não se encontram (continuação) estabelecidas e fazendo parte do antigo grupo "Holostei", realizamos um estudo de morfometria comparada, copm o objetivo de verificar se tais famílias poderiam ser discriminadas através de métodos de estatística multivariada. Os resultados deste estudo foram publicados em um artigo, cuja separata foi incluída no Apêndice 8 desta Tese. Devido à grande controvérsia que ainda existe sobre o posicionamento filogenético e as inter-relacões dos Semionotidae, sobretudo no que diz respeito ao Gênero Lepidotes, apresentamos uma proposta das relações fiologenéticas desta família, considerando preliminarmente 13 táxons. Esta proposta será ampliada e discutida em futuros trabalhos.
Título em inglês
Not available.
Palavras-chave em inglês
Not available.
Resumo em inglês
ln this work, we bring about a methodological and systematic revision of the species belonging to the genus Lepidotes Agassiz, 1832 from the Brazilian Mesozoic, comparing them to other species of Lepidotes and other Semionotidae from several foreign localities. We also present the geographic distribution of the genus during the Mesozoic, giving more emphasis to the occurrences in the Brazilian sedimentary basins, in an attempt to establish correlations among the stratigraphic units. The material studied consists mostly of incomplete specimens, scales, teeth, and/or disjointed bony elements, coming from the sedimentary basins of Northeastern Brazil. Lepidotes piauhyensis Roxo & Löfgren, 1936 is the species that presents the greatest number of complete specimens or at least anatomical complexes amenable to description. This fact allowed a detailed redescription of this species, unravelling previously unknown anatomical structures, especially the hyoid arch and the suspensorium, what resulted in the elaboration of a diagnosis with at least one autapomorphy and the presence of a synapomorphy with Lepidotes gloriae Thies, 1989. Lepidotes roxoi Silva Santos, 1953, Lepidotes souzai Woodward, 1908, and a new species of the Sergipe-Alagoas Basin also present partially complete skeletons, allowing a reasonable description of their specimens. We accomplished a meticulous histo-morphological study of the articulated and/or isolated scales. The microstructures present in these scales, canalicules of Williamson and osteocytes, received a statistical treatment, showing that the osteocytes represent, in quantitative terms, a diagnostic taxonomic character. The scales were also analyzed under the Scanning Electronic Microscope, with the aim of characterize the microtubercles present on the external surface of the ganoine layer. This analysis disclosed the average density of microtubercles as the most significant difference among the studied species. As the scales of Semionotidae are very frequent structures in the fossil record, we consider important to discuss in detail their origin and structure. Such a discussion can be found in Chapter 15 of this thesis. About 21 disarticulated teeth of Lepidotes sp. (from the Recôncavo Basin) were analyzed histo-morphologically, showing interesting details in the mineralogical constitution of the acrodin layer, that may be related to the crushing-type teeth. Mainly on the basis of the dentition of the Semionotidae, we elaborated a detailed study on the feeding habits of the group (Chapter 19). A specific status was not proposed for the new specimens here studied, comprising scales and isolated teeth, as well as an almost complete skull with part of the postcephalic region. The species Lepidotes llewellyni Silva Santos, 1953 has been proposed here as a synonym of Lepidotes souzai since it was described on the basis of incomplete material, consisting mainly of articulated scales. These scales are very similar to those of Lepidates souzai, regarding the morphology and ornamentation of the ganoine layer, represented by ridges and grooves. The species Lepidotes mawsoni Woodward, 1888, Lepidotes oliveirai Silva Santos, 1969 and Lepidotes dixseptiensis Silva Santos, 1963 were considered as valid, on the basis of not only the external morphology of the scales, but also their microstructure and the characteristics of the tubercles present on the external surface of the ganoine layer. The species Araripelepidotes temnurus (Agassiz, 1841) was not studied in detail, since it does not constitute the central focus of this thesis. However, we presente for the first time, a description of their caudal skeleton. Regarding the external morphology of some species of Semionotidae, Lepisosteidae, and Amiidae, families with not yet well-established phylogenetic relationships and that comprise the old group "Holostei", we performed a comparative morphometric study, with the aim of investigating if such families could be discriminated by means of multivariate statistical methods. The results of this study were published as a paper, a reprint of which was included in Appendix 8 of this thesis. Due to the great controversy that still persists in the phylogenetic position and the interrelationships of the Semionotidae, especially regarding the genus Lepidotes, we present a proposal for the phylogenetic relationships of this family, considering provisionally 13 taxa. This proposal will be expanded and discussed in future articles.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-01-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.