• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.44.1985.tde-25092015-102335
Documento
Autor
Nome completo
Vitoria Regia Peres da Rocha Oliveiros Marciano
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1985
Orientador
Banca examinadora
Gomes, Celso de Barros (Presidente)
Qualifik, Paul
Svizzero, Darcy Pedro
Título em português
Contribuição ao estudo da mineralogia e geoquímica de pegmatitos da região de Governador Valadores, Minas Gerais
Palavras-chave em português
Geoquímica
Governador Valadares (MG)
Mineralogia
Pegmatitos
Resumo em português
Os corpos pegmatíticos daslavras do Olhos de Gato, Ferreirinha, Boi e Faria encontram-se localizados na Província Pegmatítica Oriental, distando 30 km a noroeste, da cidade de Governador Valadares, Minas Gerais; encaixados em biotita-xistos. Fez-se estudo mais detalhado nos dois primeiros corpos, nos quais a coleta de amostra foi realizada segundo perfis, que permitem a visualização do zoneamento interno, como também da evolução interna e a distribuição dos elementos alcalinos, alcalinos terrosos e outros, nos minerais das diferentes zonas. Os objetivos principais destes trabalho foram: (1) a caracterização morfológica, mineralógica e geoquímica de alguns pegmatitos; (2) definição do posicionamento geológico e estratigráfico desses corpos; (3) descoberta de evidências da evolução interna capazes de auxiliar o estudo petrogenético deles. A metodologia empregada para alcançar os objetivos já referidos foram: microscopia ótica, difração de raios-x, espectrografia por absorção de infravermelhos, microssonda eletrônica e datação de minerais através do método Rb/Sr. Os corpos estudados possuem mineralogia bastante simples, apresentando-se zoneados (na provável sequência de formação) : zona marginal com uma característica assembléia mineral: albita + quartzo + moscovita + turmalina (exceto na lavra do Ferreirinha que não possue turmalinas); zona mural com albita + microclina pertitizada + quartzo + berilo; zona intermédia com grandes cristais de quartzo e microclima pertitizada; núcleo de quartzo e corpos de substituição com formas irregulares e mineralogia variada. Além dos minerais acima citados ocorrem óxidos, sulfetos, fosfatos e outros silicatos. Os feldspatos, berilos, micas e columbo-tentalitas foram analisados quantitativamente através de diferentes métodos, tendo sido obtidos os dados referentes à malha elementar para os dois últimos. Os valores para a triclinicidade dos feldspatos potássicos, bem como os polítipos das micas (moscovitas e moscovitas litiníferas, 2'M IND.1' ou associação deste polítipo em 1M e 2'M IND.2', biotitas 1M e lepidolitas 2'M IND.2); foram obtidos e lançados nos perfis. Através das análises por espectrografia por absorção de infravermelhos, constatou-se a presença, na estrutura da maioria dos minerais constituintes destes corpos de C'H IND.4', C'O IND.2', OH e 'H IND.2'O. Este último método citado demonstrou a substituição do silício tetraédrico, pelo boro, nas micas, feldspatos, quartzos, berilos e granadas em corpos onde não há ocorrência de turmalina, ou quando o aparecimento dela é bastante restrito. O enriquecimento em elementos alcalinos nos feldspatos e micas é crescente da zona marginal em direção ao núcleo, enquanto para os elementos alcalinos-terrosos se dá em sentido contrário. A cristalização dos corpos do Olhos de gato e Ferreirinha parecem ter seguido o modelo proposto por Uebel, sendo apresentada e discutida no texto. As duas datações pelo método Rb/Sr são concordantes e representam o evento termo-tectônico Brasiliano, sendo interpretadas como a idade de cristalização dos pegmatitos. Quanto à origem, a geoquímica dos minerais, principalmente feldspatos e micas, como também a não ocorrência de corpos graníticos próximos aos pegmatíticos estudados, tende a ser interpretada como anatética.
Título em inglês
Not available.
Palavras-chave em inglês
Not available.
Resumo em inglês
The Olho de Gato, Ferreirinha, Boi and Faria pegmatites belong to the huge Brazilian eastern pegmatite Province and are located 30 km northwestward from Governador Valadares in the State of Minas Gerais. The country rocks of these pegmatites are biotite bearing schists. A more detailed study was carried out on the two first bodies according to the better quarring facilities found there. In them the sampling of the major minerals was undertaken according to the internal zonation. Three have been the main purposes of this word: (1) the gathering of morphological, mineralogical and geochemical evidences in the pegmatites themselves. (2) the understanding of the geological setting of these bodies; and (3) a final attempt to understand the petrogenesis and the internal evolution of these pegmatites. To arrive at these purposes the pegmatites have been meticulously sampled according to its internal zonation. The zonation and sampling points of the major minerals (alkali feldspars and micas), have been recorded and charts prepaired during the field work. The polarization microscope, the x-ray diffraction and x-ray fluorescence, the microprobe, the infrared absorption, etc. Have been used in the laboratory studies of the sampled material. Rb-Sr ages of two samples have been also obtained. The internal zonation, reflecting the morphology of the pegmatite bady itself, and the major minerals occurring within the zones are: (1) border zone with albite, quartz, biotite, and book muscovite; (2) wall zone with albite, perthilte and quartz mainly with graphic intergrowths; (3) intermediate zone with giant perthites and quartz and (4) quartz core. Scattered in the pegmatites mainly in the hangingwall, occur small replacement bodies the major mineralogy of which is cleavelandite and brownish mica. Some of the minor minerals which have been found are: schorlit in the border zone; beryl and Ta poor columbites in the wall and intermediate zones; apatite and herderite in the replacement bodies and late hydrothermal minerals and sulfides. The crystallization sequence of the minerals occurring in the pegmatites is presented and discussed in the text. The chemical composition of alkali feldspars, beryls, micas and columbo-tantalites and the cell parameters of some of them have been determined according to its petrogenetic meaning. The triclinitity values in the K, Na-feldspars the mica politipes as well '2M IND.1'is muscovites and Li bearing muscovites. The lepidolites are of 2 'M IND.2' type. The politipe 1M has been found associated with the biotites. Sometimes the politype '2M IND.1' occurs associated with the 1M and/or '2M IND.2' ones. Through the infrared absorption of beryls, micas, feldspars, quartz, and others it became evident the presence of 'CH IND.4', 'CO IND.2', OH and H2O within the structure of these minerals. In the tourmaline lacking pegmatites, as it apeears in the Ferreirinha one, some of the infrered absorption diagrams of the same minerals show a very sharp absorption wchich has been identified as meaning the presence of B in tetrahedral sites. The geochemistry of feldspars and micas seems to represent and anatetic origin for the pegmatitic material, which have been emplaced in biotite bearing schists seemingly without parent granites in the neighborhood. The distribution pattern of the alkali elements in feldspars and micas and that of the Ca in the same minerals seems to represent a crystallization trend according to the Uebel's model. The two Rb/Sr ages are concordant and represent the Brazilian thermos tectonic event. They are interpreted to represent the crystallization age of the pegmatites.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Marciano_Mestrado.pdf (17.58 Mbytes)
Data de Publicação
2015-09-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.