• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.44.1985.tde-03082015-154205
Documento
Autor
Nome completo
Eleno de Paula Rodrigues
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1985
Orientador
Banca examinadora
Coutinho, Jose Moacyr Vianna
Qualifik, Paul
Título em português
O Complexo Alcalino de Anitápolis: um estudo petrológico
Palavras-chave em português
Complexo Alcalino de Anitápolis
Petrologia
Resumo em português
O Complexo Alcalino de Anitápolis situa-se nas partes rebaixadas de uma depressão morfológica deforma circular e área global de 15 km². Compreende um corpo arredondado, com área da ordem de 6 km², circundado por rochas graníticas pertencentes ao Embasamento Cristalino (Suíte Pedras Grandes). As rochas alcalinas do Complexo ocorrem preferencialmente em quatro zonas aproximadamente concêntricas, assim distribuídas (da borda para o centro): Zona álcali-sienítica (álcali-sienitos, mela-álcali-sienitos, lusitanitos); Zona nefelina sienítica (nefelina sienitos, malignitos, shonkinitos); e Zona ijolítica (urtitos, ijolitos, melteigitos); e zona ultramáfica (biotita piroxenitos, biotitos, piroxenitos, magnetita dunitos). Todas essas rochas acham-se irregularmente cortadas por veios, de espessura milimétrica a métrica, decarbonatito geralmente sovítico. A mineralização apatítica associa-se principalmente às rochas máficas e ultramáficas. A intensa atividade metassomática que afetou as rochas do Complexo foi responsável pela fenitização dos granitos encaixantes, pela cristalização generalizada de piroxênio (egirina a egirina-augita) e nefelina, e pelo amplo desenvolvimento de estruturas de substituição mineral. Este trabalho apresenta os resultados dos estudos mineralógicos, petrográficos e químicos efetuados em amostras de rochas. Propõe também uma hipótese para a evolução petrogenética do Complexo Alcalino, envolvendo intrusão de rochas ultramáficas, metassomatismo e mobilização reomórfica de magma alcalino e, finalmente, venulação carbonatítica.
Título em inglês
not available
Palavras-chave em inglês
not available
Resumo em inglês
The Anitápolis Alkaline Complex in the state of Santa Catarina, Southern Brazil, is emplaced in granitic rocks of the Embasamento Cristalino (Suíte Pedras Grandes) and is made up of a rounded body with a mapped area of about 6 km². It is located in the inferior most depressed region of a circular structure covering 15 km². Four roughly concentric zones of alkaline rocks were mapped, in the following order, from border to the center; 1) alkali syenite; 2) nepheline syenite; 3) ijolite; 4) ultramafite ( mainly biotite piroxenite). All the lithologies are cut by irregular veins millimeters to several meters thick-of Sovitic carbonatite. Some tinguaite dykes have been found in the granitic aureole. Apatite mineralization is concentrated in the mafic to ultramafic portions of the body. Fenites, implanted in the granite contacts, generalized álcali pyroxenization and nephelinization, together with ample development of replacement structures, attest to an intensive metasomatic activity in the complex. Mineralogical, petrographic and chemical data are presented for the range of rock types. They suggest a petrogenetic evolution , starting with the intrusion of ultramafic rocks, metasomatism and rheomorphic mobilization of alkaline magma and ending by carbonatitic venulation.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Rodrigues_Mestrado.pdf (20.74 Mbytes)
Data de Publicação
2015-08-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.