• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.44.1995.tde-28102015-094036
Documento
Autor
Nome completo
Edilton Jose dos Santos
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1995
Orientador
Banca examinadora
Belo, Eduardo Morgado (Presidente)
Brito Neves, Benjamim Bley de (Presidente)
Sial, Alcides Nobrega
Santoro, Fernando Garcia
Resende, Hugo Borelli
Marques, Flavio Donizeti
Janasi, Valdecir de Assis
Goes, Luiz Carlos Sandoval
Figueiredo, Mario Cesar Heredia de
Trouw, Rudolph Allard Johannes
Título em português
O Complexo granitico Lagoa das Pedras: acresção e colisão na região de Floresta (Pernambuco), Província Borborema
Palavras-chave em português
Brasil
Geologia
Resumo em português
A Província Borborema evoluiu através de um mecanismo de colagem de terrenos, os quais agregaram à margem norte do Cráton do São Francisco durante o Neoproterozóico. O Complexo Granítico Lagoa das Pedras constitui um batólito granítico composto, situado no limite entre terrenos Alto Moxotó e Alto Pajeú e sua evolução testemunha um longo período de acresção e colisão na Província, que iniciou-se no final do Mesoproterozóico e prosseguiu durante todo Neoproterozóico. O terreno Alto Moxotó compreende uma faixa mesoproterozóica que inclui um prisma acrescionário, uma pilha metavulcanossedimentar e um bloco de embasamento granulítico paleoproterozóico. O segmento acrescionário engloba uma suíte bimodal formada por corpos tabulares de gabros, dioritos, anortositos em menor proporção e um conjunto de granitoides leucograníticos e trondhjemíticos, que aparecem atravessando tanto as rochas do embasamento, quanto a seqüência supracrustal. A seqüência supracrustal é composta pór uma sucessão de metassedimentos clásticos e químico-clásticos intercalados com rochas metavulcânicas de natureza intermediária, que incluem uma suíte calcioalcalina com médio a alto K de arco magmático, formada por andesitos, andesitos basálticos, traquiandesitos, traquibasaltos, tufos e por pequenas intrusões de gabros e diabásios. Todo o conjunto está fortemente deformado e metamorfizado na facies anfibolito alto. Os padrões geoquímicos da suíte bimodal demonstram seu caráter pouco evoluído e um provável ambiente oceânico de formação. Evidências mineralógicas e geoquímicas sugerem que os trondhjemitos teriam se originado por fusão parcial dos toleítos, deixando um resíduo eclogítico, em um episódio de pressões moderadas (abaixo de 8kbar) e alta temperatura (acima de 900°C). Os dados isocrômicos U/Pb em zircões das vulcânicas e leucogranitos indicam que o episódio acrescionário e vulcânico ocorreu em torno de 1,0 Ga. O Complexo granítico Lagoa das Pedras foi formado pela intrusão sucessiva de pulsos graníticos relacionados com um evento contracional seguido de outro transtracional. O complexo contracional compreende uma alternância de fatias de diatexitos e matagranitóides peraluminosos tipo S, rochas metamáfico-ultramáficas e supracrustais metavulcanossedimentares. As fatias metamórfico-ultramáficas são produtos metamórficos de rochas básico-ultrabásicas intrusivas e vulcânicas basálticas e picríticas toleíticas, provavelmente formada no mesmo episódio acrescionário do terreno Alto Motoxó. As supracrustais são dominantemente metassedimentos pelíticos, mas englobam uma componente vulcanossedimentar, formada principalmente por metagrauvacas e matavulcanoclásticas, de composição dacítica, dacito-andesítica e traquidácitica, com padrões geoquímicos similares aos de arcos magmáticos maduros. Os migmatitos e matagranitóides foram formados por recristalização e fusão parcial dos protólitos sedimentares e vulcanossedimentares, gerados por fusão incongruente de micas, com ausência de vapor, estimando-se pressões moderadas (5 a 6kbar) e temperaturas em torno de 700°C na formação dessas rochas. Uma concórdia U/Pb em zircões das metavulcanocl´sticas comprovou que o vulcanismo é o mesmo do terreno Alto Moxotó. Uma idade similar foi obtida em zircões dos metagranitóides contracionais, sugerindo tratar-se de cristais herdados. O evento transtracional originou dois pulsos principais, denominados de Granodiorito Riacho do Icó e Granito São João, além do Granito Serra do Arapuá, já fora dos limites do Complexo. O espectro composicional do Granodiorito Riacho do Icó, quartzomonzodiorito-granodiorito-monzogranito, e sua assinatura geoquímica confirmam tratar-se de uma série calcioalcalina com médio a alto K, híbrida de arco continental, evoluída através de mistura de magmas/assimilação, seguida de cristalização fracionada, com separação de hornblenda, plagioclásio e biotita. Os autólitos e xenólitos de rochas máficas e uma idade 'T IND. DM 'Sm/Nd de 1,28 Ga. São sugestivos de uma fonte ligada ao seguimento acrescionário. Concórdia U/Pb em zircão definiu uma idade de colocação de 750+-20Ma., comprovando tratar-se de um pulso distinto daquele existente na faixa Piancó-Alto Brígida (Cachoeirinha- Salgueiro). O Granito São João é um leucogranito peraluminoso com granada, crustal colisional intrusivo ou híbrido com forte componente sedimentar. Os padrões geoquímicos e isotópicos Sm/Nd confirmam sua relação com os diatexitos e granitoides contracionais, sugerindo a evolução desses dois pulsos crustais através de um único ciclo. O Granito Serra do Arapuá representa um membro da série granítica peralcalina/shoshonítica implantada na transição entre o terreno Alto Pajeú e Piancó-Alto Brígida (Cachoeirinha-Salgueiro), correspondendo a uma série híbrida tardiorogênica brasiliana. A análise tectônica e geocronológica/isotópica (U/Pb e Sm/Nd) é compatível com uma evolução progressiva entre esses pulsos durante o Neoproterozóico. O episódio contracional corresponderia a um evento de colisão oblíqua entre os terrenos Alto Moxotó e Alto Pajeú, sendo seguido imediatamente pelo episódio transtracional, em torno de 750 Ma.; os pulsos tardi e pós-colisão, incluindo o Granito Serra do Arapuá, teriam se desenvolvido entre 620 e 570 (515?) Ma., concomitantemente ao plutonismo estabelecido na faixa Piancó-Alto Brígida (Cachoeirinha- Salgueiro).
Título em inglês
Not available.
Palavras-chave em inglês
Not available.
Resumo em inglês
The Borborema Province has evolved through a tectonic collage mechanism in which several terranes have been attached to the northern margin of the São Francisco craton. The Lagoa das Pedras Granitic Complex is a granitic composite batholith lyied between the Alto Motoxó and Alto Pajeú terranes and it was produced by a long accretion-collision process, which started in the late Mesoproterozoic and has continued through the Neoproterozoic era. The Alto Motoxó terrane constitutes a Mesoproterozoic belt that embraces an accretionary wedge, a volcanic and sedimentary supracrustal pile and a Paleoproterozoic granulitic basement. The accreationary wedge is a bimodal suite including a series of gabbros, diorites, minor anorthosites , and associated leucogranites and trondhjemites sheets, that intrudes both the basement and the supracrustal rocks. The supracrustal sequence is composed by a succession of clastic and chemical-clastic sediments interlayed with intermediate metavolcanic rocks, which includes a calcalkaline medium to high-K suite of magmatic arc, formed by andesites, basaltic andesites, trachy-andesites, trachy-basalts, tuffs and small intrusions of gabbros and diabases. All the rocks are strongly deformed and metamorphosed in the high amphibolite facies. The geochemical patterns of the bimodal suite show a primitive character and suggest a probable original oceanic environment. Mineralogical and geochemical evidences supports the generation of the trondhjemites by partial melting of the tholeiites, leaving a eclogitic residua, in moderate pressure (below 8kbar) and high temperature (above 900°C) conditions. U-Pb concnordia of zircons of the metavolcanics and leucogranites indicates an age around 1.0 Ga. For the accretion and volcanism event. The Lagoa das Pedras Granitic Complex was formed by successive granitic pulses related to two tectonic episodes of contractional and transtensional character. A contractional anatectic complex includes slices of peraluminous diatexites and S-type metagranitoids stacked with metamafic-ultramafic rocks and a supracrustal sequence of clastic and volcanoclastic character. The metamafic-ultramafic slices are metamorphic products of tholeiitic basic and ultrabasic intrusives and basaltic and picritic volcanics, probably of the same accretionary magmatism of the Alto Moxotó terrane. The supracrustals are mainly politic metasediments but embraces a volcanosedimentary sequence, composed of metagreywackes and metavolcanoclastics corresponding compositionally to dacites, dacitic andesites and trachy-dacites with similar geochemical patterns to mature volcanic arcs. The migmatites and metagranitoids have been formed by recrystallization and partial melting of those supracrustal protoliths. The generation of these rocks happened by means of incongruent melting of micas with a vapor-absent phase, with estimated moderate pressure (5 to 6 kbar) and temperature of about 700°C. An U/Pb concnordia of zircons of the volcanoclastic sequence yield an age similar to the volcanism of the Alto Moxotó terrane. The zircons of the contractional metagranitoids are also of this age being probably inherited crystals. The transtensional granitic plutonism occurred in two main pulses that gave rise to the Riacho do Icó Granodiorite and São João Granite, as well as to Serra do Arapuá Granite, the later lying out of the limits of the complex. Compositions of the Riacho do Icó Granodiorite range from quartz-monzodioritic through granodioritic to monzogranitic and its geochemical signature of the magmatism confirms a hybrid, medium to high-K calcalkaline series ('H IND. SS' type). Magma mixing and assimilation followed by fractional crystallization with hornblende, plagioclase and biotite separation provides the compositional variation observed. A source related to accretionary rocks is suggested by mafic autoliths and xenoliths and a 'T IND. DM ' Sm/Nd model age of 1,28 Ga. An U/Pb zircon concnordia of the Granodiorite defines an emplacement age of 750 '+OR -' 20 Ma., showing that it is a distinct pulse from that of Piancó-Alto Brígida (Cachoeirinha-Salgueiro) belt. The peraluminous garnet-bearing São João leucogranite is a crustal collisional intrusive or an hybrid with strongly crustal component-type. Their geochemical and isotopic characteristics show that it must to be derived from the same crustal source that originates the crustal contractional melts. The Serra do Arapuá Granite is part of the peralkaline/shoshonitic series of the transition zone between Piancó-Alto Brígida belt and the Alto Pajeú terrane, corresponding to a Brasiliano hybrid late orogenic suite. The isotopic/geochronologic (U/Pb and Sm/Nd) and tectonic assessment of the data so far gathered in this research point to a progressive evolution between two forementioned pulses during the Neoproterozoic. The contractional episode probably corresponds to an oblique collisional event between Alto Motoxó and Alto Pajeú terranes, imediatelly followed by the transtensional episode about 750 Ma. The late collisional pulse, which includes the Serra do Arapuá granite, would be developed between 620 and 570 (515?) Ma., together with the Piancó-Alto Brígida plutonism.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Santos_Doutorado.pdf (16.59 Mbytes)
Data de Publicação
2015-10-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.