• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.44.1997.tde-12112015-111453
Documento
Autor
Nome completo
Issamu Endo
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1997
Orientador
Banca examinadora
Machado, Rômulo (Presidente)
Noce, Carlos Mauricio
Rosière, Carlos Alberto
Sá, Emanuel Ferraz Jardim de
Teixeira, Wilson
Título em português
Regimes tectônicos do Arqueano e Proterozóico no interior da Placa Sanfranciscana: Quadrilátero Ferrífero e áreas adjacentes
Palavras-chave em português
Geologia estrutural
Resumo em português
A evolução tectônica do Quadrilátero Ferrífero e áreas adjacentes é interpretada como resultado da superposição de três ciclos tectono-deformacionais principais: Jequié; Transamazônico e Brasiliano. O ciclo orogênico Jequié se processou no intervalo entre 2.780 a 2.555 Ma, sob condições metamórficas de fácies xisto-verde a anfibolito médio e, em um regime tectônico transpressional, com plano fluxo N-S, vertical. Este ciclo é constituído por três eventos tectônicos distintos. O primeiro, de maior intensidade, corresponde a orogênese Rio das Velhas (2.780-2.700 Ma), caracteriza-se pela deformação cisalhante dúctil e cinemática direcional dextral do greenstone Rio das Velhas, juntamente com a formação de pontos tríplices da foliação em torno do campo dômico Bação. Além disso, proporcionou a nucleação de fraturas crustais de direções NE-SW e N-S que possibilitaram a ascensão e alojamento sintectônico de granitóides. O segundo evento se manifesta através da superposição plano-paralela de cisalhamentos com deslocamentos sinistrais e nucleação de descontinuidades crustais de orientações NW-SE e E-W, seguida da intrusão de diques máficos (2.650 Ma). O terceiro evento, correspondente a orogênese Maquiné (2.612-2.555 Ma), se desenvolve em regime transpressional dextral dúctil a dúctil-rúptil, sendo responsável pela deformação e colocação de plutons graníticos controlada pela reativação de descontinuidades prévias. O ciclo orogênico Transamazônico é constituídopor dois eventos tectônicos compressionais e dois eventos extensionais, alternados, que ocorreram no intervalo mínimo entre 2.250 a 1.900 Ma, processados em condições metamórficas de fácies xisto-verde baixo a anfibolito. Podem ser interpretados como dois megaeventos tectônicos progressivos, cuja evolução se processou em regime transpressional, com plano de fluxo N-S, subvertical. O primeiro megaevento Transamazônico corresponde à orogênese Minas que promoveu a inversão tectônica da bacia plaoproterozóica Minas. Foi responsável pelos deslocamentos tectônicos dirigidos para SW, desenvolvidos em regime transpressivo dextral seguido da nucleação e desenvolvimento de estruturas extensionais em regime transtrativo dextral. Este megaevento de cisalhamento transpressional dextral gerou, entre outras, as seguintes feições estruturais: a) Sinclinais Vargem do Lima e Santo Antônio; b) cisalhamento dextral no Cinturão Mineiro; c) deslocamentosa dextrais ao longo do Lineamento Jeceaba-Bom Sucesso, de caráter transferente; d) zonas de cisalhamento normais Moeda-Bonfim, Souza Noschese, Curral, Engenho e Água Quente; e) megassinclinais do QFe; f) estruturas dômicas dos Complexos Metamórficos Bonfim, Bação, Santa Bárbar e Caeté; g) auréolas metamórficas; h) deposição de sedimentos das unidades Sabará e Santo Antônio, na fase compressional, e Itacolomi, na fase extensional em bacias do tipo pull-apart; i) instalação de plutons graníticos ao longo de descontinuidades NE-SW e E-W. Estima-se uma idade mínima para o final do primeiro megaevento tectônico ao redor de 2.100 Ma.O segundo megaevento Transamazônico, denominado orogênese Itacolomi, foi responsável pelos deslocamentos tectônicos dirigidos para N-NW, desenvolvido sob regime tectônico transpressional sinistral, sendo seguido de extensão pós-orogênica para SE. As principais feições estruturais deste megaevento são: a) cisalhamento sinistral no Cinturão Mineiro; b) Sistema de Falhas do Itacolomi; c) inversão cinemática e desenvolvimento do Sistema de Cisalhamento Fundão-Cambotas; d) inversào tectônica da aba sul do Sinclinal Curral; e) congestionamento estrutural nas conexões sinclinoriais Moeda-Curral e Moeda/Dom Bosco-Jeceaba/Bom Sucesso; f) cisalhamento direcional, sinistral, ao longo do Lineamento Jeceaba-Bom Sucesso, de caráter transcorrente. O ciclo orogênico Brasiliano é constituído de dois eventos tectônicos desenvolvidos em regime transpressional, com plano de fluxo NE-SW e em condições metamórficas de fácies xisto-verde. O evento mais antigo, de cinemática dextral, proporcionou a formação de sistemas de dobramentos e cavalgamentos com transporte para NW, na região meridional da área, e para W, na porção setentrional, ocorrendo aqui o envolvimento do embasamento. Esta tectônica do embasamento promoveu a constrição do Sinclinal Moeda e inversão da sua aba leste, em conseqüência do processo de escape tectônico ascensional de sequencias plásticas do greenstone Rio das Velhas, induzido pelo deslocamento do corpo dômico Bação. Segue-se a este evento compressional, fase de extensão pós-orogênica, que originou os dobramentos em escala mesoscópica vergentes para leste, soerguimento de blocos do embasamento e cisalhamentos normais. Finalmente, ocorreu um evento tardio, de baixa intensidade e componente de cisalhamento transpressivo sinistral. O efeito tectônico desta fase se manifesta através de suaves dobramentos de orientações axiais NE_SW a E-W, além de reativações localizadas de descontinuidades pré-existentes.
Título em inglês
Not available.
Palavras-chave em inglês
Not available.
Resumo em inglês
The tectonic evolution of the Quadrilátero Ferrífero region, an Archean/Proterozoic terrane located in the central part of Minas Gerais state, is interpreted as a consequence of superposition of three main orogenic cycles with several periods of magmatism, metamorphism, deformation and sedimentation. The first orogenic cycle, called Jequié (2.555-2.780 Ma) comprehends three tectonic events, developed in a transpressional regime with a high angle N-S-trending flow plane, under greenschist to mediun amphibolite metamorphic facies conditions. The first major tectonic event, the Rio das Velhas orogeny, is responsible for a ductile dextral strike-slip transpression regime accompanied by metamorphism of the Rio das Velhas greenstone belts. During this event, Bação dome-shaped structure, originally formed by crustal fracturing, behaved as a semi-rigid body during dextral shearing, generating a foliation-triple-point in greenstone sequences comparable to mylonite microstructure. Strike-slip displacement along the Rio das Velhas shear belt controlled the ascent and emplacement of granitic magmas into syntectonic NE-SW and N-S-trending tensile fractures. The second tectonic event is characterized by a sinistral strike-slip transpression that run parallel to the strike of earlier formed belt. This event was marked by the emplacement of mafic dykes (2.658 Ma) along NW-SE-trending tensile fractures, E-W anti-Riedel crustal fracturing and possibly by the deposition of the molassic assemblages of Maquiné Group. In the third tectonic event, the Maquiné orogeny, early NE-SW discontinuities were reactivated by dextral strike-slip transpression and granitic magmas were placed along these crustal discontinuities. The Transamazonian orogenic cycle comprehends two compressionals and two extensionals alternating tectonic events with minimum time span between 2.250 and 1.900 Ma. These events may be interpreted as two progressive tectonic megaevents evolved under transpressional regime with N-S-trending flow plane. The metamorphic conditions may range from greechist facies to medium amphibolite facies. The first megaevent, called Minas orogeny, was developed under S-W-directed crustal shortening. It was responsible for the tectonic inversion of Paleoproterozoic Minas sequences and the deposition of Sabará and Santo Antônio assemblages. This southwestward tectonic was followed by an extensional tectonic phase responsible for the generation of dome and pull-apart basin structures of the QFe region, that were filled with Itacolomi sediments. The prominent tectonic features developed during this megaevent are: Vargem do Lima and Santo Antônio southwestward recumbent synclines; dextral displacement of Mineiro shear belt; dextral displacement along Jeceaba-Bom Sucesso Transfer Zone; Moeda-Bonfim, Souza Noschese, Curral, Engenho and Água Quente normal displacement shear zones; upright megasynclines of the QFe region; Bonfim, Bação, Santa Bárbara, Belo Horizonte and Caeté domal structures; metamorphic aureoles; and emplacement of granitic plutons along NE-SW and E-W reactivated discontinuities. The second tectonic megaevent, the Itacolomi orogeny, is characterized by thick and thin skinned tectonic activities verging northwest and followed by late extensional orogenic phase. The main tectonic features are: sinistral displacement of Mineiro shear belt; Itacolomi Fault System; tectonic inversion and development of the Fundão-Cambotas Shear System; tectonic inversion of the southeastern flank of the Curral Syncline; structural imbrication at Moeda-Curral and Moeda/Dom Bosco-Jaceaba/Bom Sucesso syncline connections; and sinistral displacement along Jaceaba-Bom Sucesso Lineament. The last orogenic cycle, the Brasiliano orogeny, consists of two tectonic events developed under regional dextral and sinistral transpressional regime installed over an earlier NE-SW-trending flow plane. The older event is characterized by the development of northwest verging fold-thrust belt in the southern QFe region and the westward tangential and basement controlled deformation in the northern region. The movement of the Bação block to the West promoted the Moeda Syncline constriction that led to an east flank inversion by a process involving an upward tectonic escape of greenstone sequences. The late extensional orogenic deformation took place in the eastern QFe region after E-W shortening that resulted in an uplift of basement blocks, east verging folding and normal shear zones (Furquim Shear Zone). Finally, the second Brasiliano orogenic phase represents a north-south shortening component that produced folds with NE-SW to E-W axial foliation planes and reactived discontinuities in the basement.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Endo_Doutorado.pdf (107.17 Mbytes)
Data de Publicação
2015-11-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.