• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.44.2004.tde-05102015-125310
Documento
Autor
Nome completo
Luciana Pascarelli Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Orientador
Banca examinadora
Campos Neto, Mario da Costa (Presidente)
Juliani, Caetano
Simões, Luiz Sergio Amarante
Título em português
Trajetórias metamórficas de ambientes colisionais: domínios frontais das nappes Aiuruoca-Andrelândia e Lima Duarte, borda sul do Cráton do São Francisco, Minas Gerais
Palavras-chave em português
Metamorfismo
Minas Gerais
Rochas metamórficas
Resumo em português
A Nappe Aiuruoca-Andrelândia, sul do Cráton do São Francisco, é uma pilha predominantemente metassedimentar, neoproterozóica de alta pressão. Seu front cavalga quartzitos tipo Carrancas e encontra-se sobreposto, numa seqüência de duplex pós-metamórfico, pela seqüência metapelito-psamítica da Escama Campolide. O front da Nappe Lima Duarte, composta de quartzitos e gnaisses de alta temperatura, superpõe, em contato rúptil, a Escama Campolide. Dois domínios metamórficos foram definidos para o front da Nappe Aiuruoca-Andrelândia. No domínio basal - Andrelândia, assembléias micáceas com cianita '+ OU -' estaurolita definem a foliação 'S IND.2'. Porfiroblastos zonados de granada exibem trends composicionais de crescimento progressivo com decréscimo de Grs e aumento de Prp (e Alm) em direção às bordas, acompanhados pelo mesmo incremento de Ca no plagioclásio. No domínio superior e alóctone - Serra da Natureza, porfiroblastos centimétricos de rutilo, cianita e granada homogênea (Alm) ocorrem em paragêneses de alta temperatura a feldspato potássico e biotita rica em Ti, muscovita ausente. Rochas metamáficas e clinopiroxênio subordinam-se. Nas unidades orientais - domínios metamórficos Campolide e Lima Duarte-Ibitipoca, a sillimanita é o aluminossilicato presente. No primeiro, fibrolita associa-se a micas e a porfiroblastos de granada com bordas pós-cinemáticas e zoneamento complexo com decréscimo de Grs em direção às bordas. Plagioclásio exibe alto teor de An quando incluso em granada. Sillimanita prismática e granadas não porfiroblásticas, tardi a pós-cinemáticas e com os mais altos teores de Mn são características do Domínio Lima Duarte-Ibitipoca. Para o domínio Andrelândia, a trajetória metamórfica é progressiva até 700°C/12kbar, correspondendo ao soterramento a profundidades rasas de uma zona de subducção. O gradiente metamórfico é normal e perturbado no contato do alóctono de alta temperatura (até 800°C/12kbar) do Domínio Serra da Natureza. O gradiente do campo metamórfico para a trajetória progressiva do front da Nappe Aiuruoca-Andrelândia encontra-se acima da série barroviana. O equilíbrio retrogressivo a 590°C/6.5kbar representa a migração da nappe com cerca de 20km de perda de carga litostática. Os resultados máximos obtidos para os gnaisses migmátíticos do Domínio Lima Duarte-Ibitipoca-700°C/7.5kbar, representam segmentos finais de uma trajetória retrogressiva. Estruturalmente abaixo, as rochas do Domínio Campolide definem uma trajetória essencialmente retrogressiva e descompressiva até a entrada no campo da sillimanita a 630°C/6.5kbar. O metamorfismo retrogressivo até c. 600°C/6kbar, comum aos domínios Andrelândia, Campolide e Lima Duarte-Ibitipoca, representa o estágio final de colocação dessas unidades. O contato do Domínio Campolide sobre a Nappe Aiuruoca-Andrelândia, coincidente com a isógrada Ky-Sil, evidencia o transporte pós-metamórfico dessa escama.
Título em inglês
Not available.
Palavras-chave em inglês
Not available.
Resumo em inglês
The Aiuruoca-Andrelândia nappe, in the Southern parto f the São Francisco Craton, represents a Neoproterozoic high-pressure metamorphic pile. It overthrusts the Carrancas type quartzites and occurs in a post-metamorphic duplex sequence overlapped by the metapelitic-metapsamitic sequence of the Campolide sliver. Two metamorphic domains were defined for the Aiuruoca-Andrelândia nappe. In the basal domain - Andrelândia, assemblages with mica, kyanite and staurolite define de 'S IND. 2' schistosity. Zoned garnet porphyroblasts exhibit compositional trends of progressive growth, with Grs decreasing and Prp (and Alm) increasing toward the rims, followed by An content increase in plagioclase. In the upper, allochtonous domain - Serra da Natureza - parageses with rutile, kyanite, homogeneous garnet porphyroblasts, potassic feldspar and Ti-rich biodite, as well as metamafic rocks with clinopyroxene, suggest high temperatures. Sillimatite is the alluminossilicate present in the Campolide and Lima Duarte-Ibitipoca metamorphic domains. In the first, fibrolite occurs associated with mica and garnet showing post-kinematic rims and a complex zoning with Grs decreasing toward the rims. Plagioclase inclusions exhibit high An contents. Prismatic sillimanite and to post-kinematic small, non-porphyroblastie garnet grains with the highest Mn content characteriza the Lima Duarte-Ibitipoca domain. The progressive metamorphic path up to 700°C/12kbar for the Andrelândia domain corresponds to the shallow burial of a subduction zone. The metamorphic gradient is normal and disturbet at the high-temperature ('T IND. Máx.'=800°C/12kbar) allochtonous thrust contact with the Serra da Natureza domain. The metamorphic field gradient for the progressive path of the Aiuruoca-Andrelândia nappe indicates higher P-T conditions than the Barrowian series. The retrogressive metamorphism at 590°C/6.5kbar corresponds to the migration stage of the nappe, with loss of c. 20km lithostatic load. The maximal P-T conditions for the magmatitic gneisses of the Lima Duarte- Ibitipoca domain (700°C/7.5kbar), represent the final retrogressive path. The Campolide domain tocks define an essentially retrogressive and decompressive path all the way to the sillimanite field at 630°C/6.5kbar. The final retrogressive metamorphism is similar for the Andrelândia, Campolide and Lima Duarte-Ibitipoca domains and represents the latest stage of the emplacement of these units. The contact of the Campolide domain over the Aiuruoca-Andrelândia nappe coincides with the Ky-Sil isograde and attests the post-metamorphic sliver transport.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Santos_Mestrado.pdf (12.09 Mbytes)
Data de Publicação
2015-10-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.