• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.43.2006.tde-12062015-163509
Documento
Autor
Nome completo
Viviane Silva Poli Tanaka
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Tabacniks, Manfredo Harri (Presidente)
Martins, Marcos Nogueira
Salvador, Vera Lucia Ribeiro
Título em português
Análise elementar sub-ppb de amostras líquidas pelos métodos PIXE e TXRF
Palavras-chave em português
Aceleração de partículas
Física nuclear
Resumo em português
O principal objetivo desse trabalho foi investigar a possibilidade da detecção sub-ppb (10-9 g/g) de elementos químicos presentes em amostras líquidas, analisadas por meio da espectrometria de raios-X, seja por STXRF (Synchrotron Total reflection X-ray Fluorescence), ou PIXE (Particle Induced X-ray Emission). Na ausência de padrões certificados, foram preparados em laboratório padrões líquidos multielementares com concentrações variando de 1 a 20 ppm, posteriormente micropipetados sobre substrato de Lucite, constituindo assim amostras adequadas para análises STXRF. Visando controlar a manipulação volumétrica, foi utilizado como padrão interno ítrio, em função do qual foi determinada a curva de sensibilidade relativa para o método. Após pré-concentração das amostras, estas foram micropipetadas sobre substratos de Lucite, Mylar e Kimfoil e as análises foram realizadas no Laboratório Nacional de Luz Síncontron LNLS, em Campinas, SP e no Laboratório de Análise de Materiais por feixes Iônicos LAMFI, no IFUSP. Os limites de detecção para ambos os métodos foram determinados e comparados. Como esperado, a STXRF apresenta limites de detecção uma ordem de grandeza inferior ao PIXE para elementos com 20
Título em inglês
Analysis sub-ppb of liquid samples by PIXE and STXRF methods
Palavras-chave em inglês
Acceleration of particles
nuclear physics
Resumo em inglês
The main goal of this work was to investigate the feasibility of sub-ppb (10-9 g/g) detection of trace elements in liquid samples analyzed by STXRF (Synchrotron Total reflection X-ray Fluorescence) and by PIXE (Particle Induced X-ray Emission). For STXRF calibration, and due to the absence of certified liquid standards, a set of multielementary liquid standards was prepared in house, with concentrations varying from 1 to 20 ppm in water, and then micro-pipetted on regular 30 mm diameter Lucite discs. Ytrium was used as an internal standard and the relative sensitivity curves were found relative to it. Real water samples for trace element analysis, were first preconcentrated (to a factor of 5) and then micropipetted on Lucite and also on Lylar and Kimfoil thin films. All the STRXF and PIXE analysis were made respectively in the Laboratório Nacional de Luz Síncrotron LNLS , in Campinas, SP, and in the Laboratório de Análise de Materiais por feixes Iônicos LAMFI, USP. As expected, the minimum elementary detection limits for STXRF for elements with 20
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Tanaka_2006.pdf (6.11 Mbytes)
Data de Publicação
2015-06-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.