• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.43.2015.tde-06072015-050254
Documento
Autor
Nome completo
Jeremias Garcia Duarte
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Gasques, Leandro Romero (Presidente)
Added, Nemitala
Faria, Pedro Neto de
Título em inglês
Determination of the astrophysical S(E) factor for the 16O+16O reaction
Palavras-chave em inglês
astrophysical S-factor
fusion cross section
gamma spectroscopy
Resumo em inglês
This work aims to obtain the fusion excitation function for the 16O+16O system through gamma-spectroscopy measurements and gamma-charged particle coincidence, using the Saci-Perere system mounted at the end of the 30A beamline of the Open Laboratory of Nuclear Physics of the University of São Paulo (LAFN). Tests with the gamma-charged particle detection system indicated its unfeasibility due to the short measurement time and lose of the neutron channel. To overcome this problem, a new experimental setup was used. Two $\gamma$-ray detectors were placed at 55º and 125º and a surface barrier detector was placed at 130º to monitor the 16O nuclei backscattered. The partial fusion cross sections related to the exit channels from the 16O+16O fusion reaction were measured by detecting their characteristic gamma rays at Ecm= 8.27, 9.27, 10.77 and 12.27 MeV. Three difficulties were faced during and after the experiment: carbon contamination of the target, natural background and low beam intensity. Efforts were made to successfully overcome these difficulties. The relative normalization was made by two ways, using the gamma-rays at 279 keV(197Au) and 536 keV(100Mo), and their results agree very well with each other. The total fusion cross section was obtained by summing the partial cross sections for each beam energy. Its absolute normalization was performed with the total theoretical fusion cross section obtained using coupled channel calculations, using the zero point motion model (ZPM), at Ecm= 12.27 MeV. With the total fusion cross section we calculated the astrophysical S-factor, and both results are in good agreement with the literature.
Título em português
Determinação do fator S(E) astrofísico para a reação 16O+16O
Palavras-chave em português
espectroscopia gama
fator S-astrofísico
seção de choque de fusão
Resumo em português
O objetivo deste trabalho é obter uma função de excitação para o sistema 16O+16O através de medidas de espectroscopia-gamma e coincidência gamma-partícula carregada, utilizando o sistema Saci-Perere montado no final da linha de feixe 30A do Laboratório Aberto de Física Nuclear da Universidade de São Paulo (LAFN). Testes com o sistema de detecção gamma-partícula carregada indicaram sua inviabilidade devido ao curto tempo de medida e a perda do canal de nêutrons. Para superarmos este problema, uma nova configuração experimental foi utilizada. Dois detectores de radiação gamma foram posicionados a 55º e 125º e um detector de barreira de superfície foi posicionado a 130º para monitorar os núcleos de 16O retroespalhados. As seções de choque parciais relativas aos canais de saída da reação de fusão 16O+16O foram medidas através da detecção de seus raios-gamma característicos para Ecm= 8.27, 9.27, 10.77 e 12.27 MeV. Três dificuldades foram encontradas ao longo e após o experimento: contaminação do alvo por carbono, radiação natural de fundo e baixa intensidade do feixe. Esforços foram direcionados com sucesso para superar estas dificuldades. A normalização relativa foi realizada por dois caminhos, utilizando os raios-gamma a 279 keV(197Au) e a 536 keV(100Mo), e seus resultados concordam muito bem. A seção de choque de fusão total foi obtida somando as seções de choque parciais para cada energia de feixe medida. Sua normalização absoluta foi feita usando a seção de choque de fusão teórica total obtida com cálculos de canais acoplados, utilizando o modelo (ZPM), para Ecm= 12.27 MeV. De posse da seção de choque de fusão total calculamos o fator S-astrofísico, e ambos os resultados concordam bem com a literatura.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2015-07-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.