• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.42.2009.tde-20052009-104224
Documento
Autor
Nome completo
Alvaro Yogi
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2009
Orientador
Banca examinadora
Passaglia, Rita de Cassia Aleixo Tostes (Presidente)
Bendhack, Lusiane Maria
Fortes, Zuleica Bruno
Nouailhetas, Viviane Louise Andree
Rossoni, Luciana Venturini
Título em português
Mecanismos de regulação e função celular do magnésio na hipertensão induzida pela Aldosterona em um modelo genético de hipomagnesemia: papel dos canais TRPM7.
Palavras-chave em português
Aldosterona
Estresse oxidativo
Hipertensão arterial
Inflamação
Magnésio
Rim
Resumo em português
Em células endoteliais e músculo liso vascular, aldosterona regula processos associados ao remodelamento vascular como crescimento, expressão de marcadores inflamatórios e estresse oxidativo. Os mecanismos exatos desses efeitos ainda são desconhecidos, mas é sugerido que o influxo de Mg2+ através recém caracterizados TRPM7 seja importante. O objetivo de nosso estudo foi determinar o papel do Mg2+ na função celular e hipertensão induzida pela aldosterona em camundongos com níveis normais (MgH) e baixos (MgL) de Mg2+. A deficiência de Mg2+ e inibição do TRPM7 aumentaram a ativação de vias pró-inflamatórias e fibrogênicas induzidas pela aldosterona. Nós também demonstramos que a infusão de aldosterona é acompanhada de efeitos deletérios sobre o rim e coração, associados ao estresse oxidativo e alterações na concentração de eletrólitos. Esses resultados fornecem novos mecanismos pelos quais aldosterona modula a função celular e ressaltam a importância do Mg2+ e seus transportadores nesses processos e na hipertensão induzida pela aldosterona.
Título em inglês
Mechanism of regulation and cell function of magnesium in aldosterone-induced hypertension in a genetic model of hypomagnesemia: role of TRPM7.
Palavras-chave em inglês
Aldosterone
Hypertension
Inflammation
Kidney
Magnesium
Oxidative stress
Resumo em inglês
In vascular smooth muscle and endothelial cells, aldosterone induces growth, inflammation and oxidative stress. Exact mechanisms underlying aldo-mediated vascular effects remain unclear, but intracellular magnesium (Mg2+) influx through the novel Mg2+ transporter, TRPM7 may be important. Here we sought to determine the role of Mg2+ in cell function and in aldosterone-induced hypertension in mice genetically bred to have normal (MgH) or low (MgL) intracellular Mg2+ levels. Findings from the present study demonstrate that Mg2+ deficiency and inhibition of TRPM7 amplify aldosterone-induced activation of vascular inflammatory, fibrogenic and growth signaling pathways. We also show that aldosterone infusion in MgH and MgL mice are accompanied by end-organ damage, associated to oxidative stress and changes in electrolytes concentration. Our results provide novel insights into putative mechanisms whereby aldo influences VSMC and EC function and highlights the important role of Mg2+ in the development of aldosterone-induced hypertension.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-05-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.