• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Marina Gomes de Almeida
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Camarini, Rosana (Presidente)
Bernardi, Maria Martha
Marinho, Eduardo Ary Villela
Munhoz, Carolina Demarchi
Título em português
Efeitos do enriquecimento ambiental e da oxitocina sobre o consumo de etanol em camundongos C57BL/6 submetidos ao estresse agudo.
Palavras-chave em português
Enriquecimento ambiental
Estresse
Etanol
Oxitocina
TEPT
Resumo em português
O etanol é a droga de abuso mais consumida em todo o mundo. Frequentemente, há comorbidade entre o alcoolismo e transtornos relacionados ao estresse. O enriquecimento ambiental (EA) reduz o comportamento ansioso em resposta ao estresse e consequentemente minimiza os efeitos reforçadores de drogas de abuso. Como o enriquecimento induz interações sociais, deve promover a liberação de oxitocina (OT), um neuropeptídeo liberado em resposta a experiências sociais. A OT tem propriedades ansiolíticas que devem conferir proteção aos efeitos deletérios do estresse. Neste trabalho, verificamos se o EA ou a OT protegem contra o consumo de etanol em camundongos machos C57BL/6, mesmo após a exposição ao estresse de exposição ao predador, um modelo de transtorno de estresse pós traumático (TEPT). Para avaliar os efeitos do EA, os animais foram divididos entre caixas padrão (NE) e caixas enriquecidas (EA) após a fase de aquisição, onde permaneceram por 21 dias. Em seguida foram subdivididos em grupos não estressados (NENS e EANS) e estressados (NEST e EAST) e reexpostos novamente ao etanol por 24h após o estresse; após 7 dias, com avaliação do comportamento do tipo ansioso por Labirinto em Cruz Elevado; e após 14 dias do estresse, quando passaram pela Caixa Claro-Escuro. Dentre os animais estressados, EAST reduziu o consumo e exibiu menos comportamento de medo e ansiedade. Em outro experimento, verificamos os efeitos de diferentes doses de carbetocina (CBT), um análogo da OT, sobre a ingestão de álcool. Então, foi realizado o tratamento crônico com CBT em camundongos, sendo que um grupo recebeu salina (CTL), outro recebeu CBT 1h antes das reexposições (CBT1h) e o último recebeu CBT 16h antes das reexposições ao etanol (CBT16h). Os animais passaram pelo mesmo delineamento do experimento anterior. A CBT1h teve efeito protetor sobre o consumo de álcool após estresse, enquanto a CBT16h não.
Título em inglês
Effects of environmental enrichment and oxytocin on ethanol intake in C57BL/6 mice after an acute stress.
Palavras-chave em inglês
Environmental enrichment
Ethanol
Oxytocin
PTSD
Stress
Resumo em inglês
Ethanol is the most commonly abused drug. Comorbidity between alcoholism and stress related disorders is highly frequent. Environmental enrichment (EE) reduces anxiety-like behaviour and consequently minimizes reinforcing effects of abused drugs. As EE favours social interactions, it might promote oxytocin (OT) release. OT is a neuropeptide secreted after social experiences. It is also related that OT has anxiolytic properties, which confers protection against stress maladaptive effects. The purpose of this work was to check if EE or OT protect against ethanol intake in male C57BL/6 abstinent mice even after stress exposure. To evaluate EE effects, animal were divided between standard housing (NE) and enriched housing (EA) after acquisition for 21 days. Then, both groups were subdivided into non-stressed (NENS, EANS) and stressed (NEST, EAST) and were submitted to predator exposure stress, a model of post traumatic stress disorder (PTSD). Right after stress, animals were reexposed to ethanol for 24h; after 7 days, when anxiety-like behaviour was evaluated by Elevated Plus Maze; and after 14 days of stress, when their behaviour was assessed by Light Dark Box. Among stressed animals, EAST reduced ethanol intake and exhibited decreased anxiety-like behaviour and fear. We determined the effects of different doses of carbetocin (CBT) on alcohol intake. In another experiment, mice were chronically treated CBT, an OT analogue. Control mice received saline (CTL), CBT1h were treated 1 hour before ethanol reexposure and CBT16h were treated 16 hours before reexposures. The protocol was the same of the first experiment. CBT1h protected against ethanol intake after stress, while CBT16h did not. These results show that EE buffers ethanol. CBT reduced ethanol consumption when it was administered immediately before stress.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2021-02-19
Data de Publicação
2019-05-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.