• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.42.2003.tde-08052006-170216
Documento
Autor
Nome completo
Elvira Maria Mendes do Nascimento
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2003
Orientador
Banca examinadora
Schumaker, Teresinha Tizu Sato (Presidente)
Daffre, Sirlei
Richtzenhain, Leonardo Jose
Título em português
Isolamento e detecção molecular de riquétsias do Grupo Febre Maculosa, a partir de Amblyomma cajennense (Fabricius, 1787) e espécimens biológicos humanos, provenientes de áreas endêmicas do Estado de São Paulo
Palavras-chave em português
Amblyomma cajennense
Febre Maculosa
IFI
PCR
Rickettsia rickettsii
Shell vial
Resumo em português
Febre Maculosa Brasileira (FMB), doença causada por riquétsias do grupo da febre maculosa (RGFM) transmitidas por Amblyomma cajennense, é geralmente fatal quando não tratada precocemente. Métodos laboratoriais usuais (cultura em células Vero e RIFI) não permitem diagnósticos conclusivos da maioria dos casos verificados no Estado de São Paulo, onde o agente ainda não está devidamente caracterizado. Através da PCR e Southern blotting, foram pesquisados genes riquetsiais (gltA, ompA e ompB), em 20 amostras de coágulos sanguíneos humanos sintomáticos (São Paulo), 19 com resultados prévios negativos por métodos convencionais. Cerca de 95% dos pacientes foram positivos pela PCR. A seqüência de bases do gene ompB, a amostra 3, apresentou similaridade de 98% com Rickettsia ricketsii. Dos 75 lotes de A. cajennense (n=1483), coletados na mesma região endêmica, 09 resultaram positivos em células Vero e, em 22 detectou-se o gene ompA (RGFM). Sequenciamento e análise das amostras amplificadas poderão contribuir para o completo esclarecimento do ciclo das riquétsias na região.
Título em inglês
SPOTTED FEVER GROUP RICKETTSIAE ISOLATION AND MOLECULAR DETECTION, FROM Amblyomma cajennense (FABRICIUS, 1787) AND HUMAN, FROM ENDEMIC AREAS OF STATE OF SÃO PAULO.
Palavras-chave em inglês
Amblyomma cajennense
IFI
PCR
Rickettsia rickettsii
Shell vial
Spotted fever
Resumo em inglês
Brazilian spotted fever (BSF), a disease caused by spotted fever group rickettsiae (SFGR) transmitted by Amblyomma cajennense, is generally fatal when not early treated. Common laboratory methods (Vero cell culture and immunofluorescence indirect assay) are not efficient on the diagnosis in most of the cases observed in State of São Paulo, where the agent is not well characterized yet. By means of PCR and Southern Blotting rickettsial genes (gltA, ompB and ompA) were searched in samples of coagulum sanguineous from 20 presenting symptom patients (São Paulo), from these, 19 of them have presented negative results by conventional methods. About 95% of the patients were positive and the ompB base pair sequences amplified showed 98% of similarity with Rickettsia ricketsii. From the 75 lots of A. cajennense (n=1483), collected at the same endemic region, 9 were positive in Vero cell cultures and in 22 it was possible to detect the ompA gene (SFGR). Sequencing and analysis of the amplified samples can contribute to the complete understanding of the rickettsiae biological cycle.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
abreviaturas.pdf (31.88 Kbytes)
abstract.pdf (22.06 Kbytes)
agradecimentos.pdf (31.53 Kbytes)
anexo.pdf (13.34 Kbytes)
capa.pdf (19.01 Kbytes)
conclusoes.pdf (18.63 Kbytes)
discussao.pdf (61.70 Kbytes)
introducao.pdf (103.35 Kbytes)
listadefiguras.pdf (18.38 Kbytes)
listadetabelas.pdf (17.61 Kbytes)
materialmetodos.pdf (808.01 Kbytes)
objetivos.pdf (18.38 Kbytes)
referencias.pdf (87.21 Kbytes)
resultados.pdf (1.30 Mbytes)
resumo.pdf (22.97 Kbytes)
sumario.pdf (18.75 Kbytes)
Data de Publicação
2007-02-12
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.