• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.41.2007.tde-13022008-160724
Documento
Autor
Nome completo
Alice Cristina Mondin
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2007
Orientador
Banca examinadora
Ferreira, Mônica Valdyrce dos Anjos Lopes (Presidente)
Freitas, Jose Carlos de
Rocha, Marisa Maria Teixeira da
Título em português
Caracterização toxinológica de  venenos do bagre marinho Cathorops spixii (Ariidae)
Palavras-chave em português
Cathorops spixii
Efeitos locais
Venenos de bagre
Resumo em português
Acidentes com peixes peçonhentos são muito freqüentes na região costeira do Brasil. Os bagres marinhos são os peixes peçonhentos que causam o maior número de acidentes no Brasil, especialmente no litoral sudeste, onde o bagre amarelo Cathorops spixii (Ariidae) é o mais abundante. O acidente é caracterizados por lesão dolorosa, edema intenso e ocasionalmente alguns sintomas sistêmicos. Embora estes sejam muito comuns, apenas nesta década, iniciaram-se os estudos sobre as ações dos venenos. Sendo assim, este trabalho objetivou caracterizar as principais atividades tóxicas (edema, nocicepção, hemorragia, necrose, proteólise, alterações na permeabilidade vascular e na microcirculação) induzidas pelos venenos do muco e do ferrão de C. spixii em modelo murino (Swiss, 20-22g); bem como caracterizar algumas de suas propriedades bioquímicas. Os venenos do muco e do ferrão e a mistura (muco+ferrão) foram testados. Nos ensaios de nocicepção e edema, os venenos(3; 10; 30 ou 60μg / 30μl PBS estéril) foram injetados na pata dos camundongos; para os testes de hemorragia e necrose, 50; 150 ou 300μg / 50μl PBS estéril foram injetados no dorso dos camundongos. Para a proteólise utilizou-se 3; 10; 30 ou 60μg sobre um substrato de caseína. Para a permeabilidade vascular, 10; 30 ou 60μg foram injetados via i.p. Enquanto que as alterações na microcirculação utilizouse 30μg. Ambos os venenos induziram nocicepção a partir de 3μg. Edema foi considerado significativo quando acima de 30% do controle. Todas as doses, para ambos os venenos foram capaz de induzi-lo, com pico após 2h da injeção e permanecendo por até 24h. Hemorragia e necrose não foram induzidas, mesmo após a injeção de altas doses. A permeabilidade vascular foi observada após 2h com todas as doses e venenos testados. As alterações na microcirculação foram observadas para ambos os venenos. Com 30μg observou-se o aumento do rolling de leucócitos (após10 min), extase sanguínea (após 30min, apenas no caso do muco) e contração miofibrilar (após40min). SDS-PAGE (12%) mostrou um perfil eletroforético bastante complexo, com proteínas majoritárias, acima de 97 kDa, com aproximadamente 97 kDa, entre 45 e 60 kDa e entre 20 e 30 kDa, no caso do veneno do muco. E na faixa dos 33 e acima dos 66 kDa no caso do veneno do ferrão. Diferenças são observadas entre as condições redutora e não redutora principalmente nos grupos acima de 97 kDa. A cromatografia em gel filtração não foi eficiente em separar os componentes protéicos de ambos os venenos, porém, evidencia diferenças entre os perfis. O veneno do muco contém proteínas com PI próximo a 5,0. E o ferrão deve ser composto de proteínas primordialmente aniônicas. Estes resultados mostram as importantes ações tóxicas induzidas pelos venenos do bagre marinho C. spixii, além de aspectos bioquímicos, que podem ser úteis no acompanhamento da evolução clínica e tratamento dos acidentados.
Título em inglês
Toxinologic characterization of marine catfish Cathorops spixii venoms
Palavras-chave em inglês
Cathorops spixii
Catfish venoms
Local effects
Resumo em inglês
Accidents with venomous fishes are very frequent in costal waters of Brazil. Marine catfishes are the venomous fishes that cause the greatest number of accidents in Brazil, specially in southeast littoral, where the yellow-catfish Cathorops spixii (Ariidae) is the most abundant. The accidente is characterized for painful injury, intense edema and some eventul systemic symptoms; ande even these accidents are very commom,only in this decade, studies about its venoms had started. So this work intend to caracterize the main toxic activities (edema, nociception, hemorrhage, necrosis, proteolysis, alterations is vascular permeability and in microcirculation) induced by mucus and sting venom of C. spixii inmurine model (Swiss, 20-22g); besides it's biochemical characterization. Mucus, sting and mixture (mucus+sting) venoms were tested. In nociceptive and edematogenic assays venoms (3; 10; 30 or 60μg / 30μl sterile PBS) were injected in mice paw, whereas in hemorrhagic and necrosis assays, venoms (50; 150 or 300μg / 50μl sterile PBS) were injected in mice back. To proteolytic assay, 10; 30 or 60μg were utilized over a casein substrate. To vascular permeability assay 10; 30 or 60μg were injected by i.p. way. Whereas on microcirculation alterations 30μg were aplied over exposed cremaster muscle. All venoms induced nociception with 3 μg or more. Edema was considered significant when over 30% of control group and was induced by all venoms, too, with bottom after 2h, and continuing until 24h. Hemorrhage and necrosis weren't observed even so high doses were injected. Alterations on micocirculation were observed for bath venoms. 30μg increased leukocyte rolling (after 10min), blod flow stopped (after 30min, but only with mucus venom), and caused contraction on miofibres (after 40min). SDS-PAGE (12%) showed a complex pattern with several bands allover the gel. Skin and Sting venoms share some identical bands but there are important differences. Mucus venom majority bands are found between 20-30 kDa, 45-60 kDa and over 97 kDa. Sting venom major ones are between 33 kDa and 55-60 kDa. Gel- Filtration (Sephadex) showed 4 (Mucus venom) and 5 peaks (Sting venom). In this differential peak, there are molecules with high molecular weight. These results show that both venoms are able to induce important toxic activities induced by mucus and sting venoms of C. spixii. Besides, biochemical aspects that can be usefull to understand envenonming and propose better treatment.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Alice_Mondin_rev.pdf (601.44 Kbytes)
Data de Publicação
2008-03-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.