• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.41.2008.tde-03042008-095645
Documento
Autor
Nome completo
Elaine Lupiani Augusto Mendes
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Xavier, Gilberto Fernando (Presidente)
Helene, André Frazão
Santos, Andréa Maria Garrido dos
Título em português
Avaliação da memória de morcegos nectarívoros da espécie Glossophaga soricina (Phyllostomidae)
Palavras-chave em português
Glossophaga soricina
Memória espacial
Morcegos - Comportamento
Resumo em português
O objetivo do presente trabalho foi avaliar a memória de morcegos (Glossophaga soricina). Foram realizados quatro experimentos. No Experimento I, avaliou-se a preferência dos animais por soluções de sacarose cuja concentração variou entre 10 e 50%; mostrou-se que os animais exibem marcada preferência pela solução de sacarose a 20%. No Experimento II oito bebedouros, dois de cada um dos quatro tipos de formas utilizadas, foram disponibilizados em posições específicas de um painel, sendo que apenas dois deles, com a mesma forma, continham solução de sacarose a 20%; as formas associadas à sacarose assim como os locais variaram diariamente, ao longo de 25 dias de teste. Os resultados mostraram que (1) os animais aprendem rapidamente a lidar com o painel, (2) optam, em cerca de 80% das visitas de cada dia, pelos bebedouros que contêm a sacarose, e (3) nas tentativas iniciais de cada dia de testes, visitam preferencialmente os locais, mas não as formas, reforçados na noite anterior, indicando que sua memória espacial mantém a informação espacial por pelo menos 15 horas; porém, (4) abandonam esta última estratégia prontamente ao constatarem que ela não é efetiva, já que em cada dia os bebedouros reforçados encontram-se em locais distintos. O Experimento III essencialmente repetiu o Experimento II; porém, foram introduzidas uma ou duas alterações espaciais, mas mantida a forma, ao longo da mesma noite, como forma de avaliar a flexibilidade da alteração da estratégia espacial dos animais. Os resultados mostraram que nas tentativas iniciais após a alteração espacial na mesma noite os animais visitam os locais anteriormente reforçados, mas re-organizam suas visitas passando a direcionar-se para os novos locais que contém sacarose; porém, essa resposta é mais lenta que aquela observada em relação à noite anterior, sugerindo que a proximidade temporal em relação às visitas às últimas localidades reforçadas dificulta o abandono da visita a essas localidades. Além disso, quando da introdução de duas alterações na disposição espacial dos bebedouros numa mesma noite, observou-se que a reorganização das visitas aos novos locais reforçados é mais rápida. O Experimento IV reproduziu os resultados do Experimento II. No conjunto, esses resultados permitem concluir que morcegos da espécie G. soricina priorizam o uso de informações sobre locais em que alimento foi obtido, ao invés da forma, sendo capazes de re-orientar prontamente suas visitas face às alterações espaciais introduzidas no ambiente.
Título em inglês
Memory of the nectar-feeding bat Glossophaga soricina (Phyllostomidae)
Palavras-chave em inglês
Glossophaga soricina
Bat
Foraging
Memory
Resumo em inglês
This study aimed at investigating memory functions of bats (Glossophaga soricina). Four experiments were run. In the Experiment I, preference for sucrose solutions which concentration varied between 10 and 50% was tested; it was shown that these animals exbibit a marked preference for 20% sucrose. In the Experiment II, eight drinkers, being two with the same shape of a total of four different shapes, were made available in specific locations of a panel such that only two of these drinkers, with the same shape, offered 20% sucrose; the shapes of the drinkers and places where they were made available in the panel varied daily, along 25 days. Results showed that (1) the bats promptly learned to obtain food from the drinkers in the panel, (2) 80% of the visits to drinkers in the panel were directed towards drinkers offering sucrose, and (3) at the early visits of every testing day the bats preferably visited the places, but not the shapes, where sucrose was made available the day before, indicating that their spatial memory lasted for at least 15 hours; however, (4) the animals abandomned this search as soon as they detected that it was not effective because in each day the drinkers offering sucrose were placed in different locations. Experiment III reproduced the Experiment II; however, either one of two spatial changes were introduced within the same day, while maintaining the shape rewarded, in order to evaluate the animals´ ability to flexibly react to the spatial change. Results showed that shortly after the spatial the animals direct their visits towards previously rewarded places, but that re-direct their visits towards the new locations; interestingly, this search change was slower when compared to that seen for the spatial change relative to the day before, indicating that the shorter was the time interval relative to the last rewarded locations, the harder was for the bats to re-directed their choices. In addition, when two spatial changes were introduced within the same day, the animals´ re-directioning was quicker after the second change relative to the first change. Experiment IV replicated the results of the Experiment II. Together, these results indicate that bats of this species priorize the use of spatial information about food sources, instead of the shape of these souces, being capable of quickly re-orient their seach when changes are detected.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Elaine_Lupiani.pdf (455.43 Kbytes)
Data de Publicação
2008-04-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.