• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.41.2014.tde-30092014-120347
Documento
Autor
Nome completo
Kate Pereira Maia
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Guimaraes Junior, Paulo Roberto (Presidente)
Castanho, Camila de Toledo
Morellato, Leonor Patrícia Cerdeira
Título em português
Insetos sociais e a estrutura de redes de polinização
Palavras-chave em português
Mutualismo
Redes de polinização
Socialidade
Resumo em português
Mutualismos entre plantas e polinizadores estão organizados em redes de interação que envolvem muitas espécies. Em última instância, o que determina a ocorrência das interações entre plantas e polinizadores são as características dos dois grupos de espécies. O comportamento social pode ser uma das caraterísticas chave na organização das interações em sistemas de polinização. Investigamos se a presença de polinizadores com comportamento social em redes de polinização está associada a diferentes padrões estruturais, e se polinizadores com níveis crescentes de complexidade no comportamento social são mais importantes pra estrutura dessas redes. Encontramos que a variação na proporção de espécies sociais não altera a estrutura de redes de polinização. Encontramos também que espécies com comportamento social são, em média, mais importantes para a estrutura de redes de polinização do que espécies solitárias. Nossos resultados corroboram resultados anteriores que sugerem que redes mutualísticas tem estruturas invariantes. Nossos resultados sugerem ainda que o papel estrutural mais proeminente das espécies sociais está associado à sua maior abundância. Incluir aspectos da história natural das espécies e das interações em estudos de redes ecológicas, nos permitirá fazer inferências cada vez mais assertivas sobre a importância funcional das espécies em comunidades
Título em inglês
Social insects and the structure of pollination networks
Palavras-chave em inglês
Mutualism
Polination networks
Sociality
Resumo em inglês
Mutualisms between plants and pollinators are organized in interaction networks that involve many species. Ultimately, what determines the occurrence of interactions among plants and pollinators are the traits of both groups of species. Social behavior can be a key trait on the organization of interactions between plants and pollinators. Here, we investigated if the presence of pollinators with social behavior in pollination networks is associated to different structural patterns, and if pollinators with increasing levels of complexity in social behavior are more important for network structure. We found that the presence of social pollinator species does not affect the structure of pollination networks. We also found that species with social behavior are, on average, more important for network structure than solitary species. Our results reinforce past studies that suggested that the structure of mutualistic networks has invariant structural properties. Our results also suggest that the more prominent role occupied by pollinators with social behavior is associated to these species' large abundances. Including natural history information about species and about species interactions on the study of ecological networks will allow us to make more assertive inferences on the functional roles species occupy in ecological communities
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Kate_Maia.pdf (834.68 Kbytes)
Data de Publicação
2014-10-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.