• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.41.2002.tde-23012006-225920
Documento
Autor
Nome completo
Ricardo Dislich
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2002
Orientador
Banca examinadora
Pivello, Vania Regina (Presidente)
Mantovani, Waldir
Metzger, Jean Paul Walter
Oliveira Filho, Ary Teixeira de
Rodrigues, Ricardo Ribeiro
Título em português
Análise da vegetação arbórea e conservação na Reserva Florestal da Cidade Universitária "Armando de Salles Oliveira", São Paulo, SP
Palavras-chave em português
conservação biológica
ecologia espacial
floresta tropical
Resumo em português
Este trabalho analisa aspectos, em diversas escalas temporais e espaciais, da estrutura e dinâmica da comunidade arbórea na Reserva da Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira (CUASO) (23º33' S, 46º43' W), em São Paulo, SP. A partir dos dados obtidos são sugeridas ações de manejo para fins de conservação da comunidade arbórea no local. A Reserva é uma mancha de floresta secundária com cerca de 10 ha de área. O histórico (1930-1994) das modificações da paisagem no entorno (330 ha) da Reserva é descrito, e evidencia o processo de urbanização ocorrido no período, com conseqüente diminuição de área coberta por vegetação herbácea e aumento da área coberta por construções. As áreas florestadas sofreram declínio e posterior recuperação parcial. Cerca de 40% da Reserva tem vegetação com mais de 70 anos de idade, e 22% são áreas com menos de 27 anos de idade, localizadas próximo às bordas. Foi realizado o mapeamento, medição de DAP e identificação de todas as 1157 árvores com DAP > 25 cm em 8,58 ha (Área 1, a área total da Reserva com exceção do lago e uma porção de 1,5 ha dominada por Eucalyptus sp.) e de todas as 1270 árvores com DAP > 9,5 cm em 2 ha (Área 2) no interior da Reserva. Na Área 1 foram encontradas 91 espécies (10,9% exóticas) e índice de Shannon H' = 3,34 nats/ind., com 33,7% das espécies sendo representadas por apenas um indivíduo. Espécies exóticas e nativas introduzidas estão, em geral, restritas às porções próximas à borda, com exceção de Archontophoenix cunninghamiana. Não existem áreas na Reserva a mais de 110 m de distância da borda, devido ao seu tamanho e formato. Análises de correspondência mostram variação importante na comunidade (DAP > 25 cm) com a distância da borda até cerca de 50 m, mas sugerem maior importância da idade da vegetação na determinação da composição da comunidade. Na Área 2, foram encontradas 103 espécies (10,7% exóticas) e H' = 3,54 nats/ind. Foram descritas as mudanças na estrutura e composição da comunidade arbórea (DAP ≥ 15,9 cm) ocorridas entre 1992 e 1997 em uma área de 100 x 50 m no interior da Reserva. Densidade e área basal da comunidade total aumentaram consideravelmente no período; diversidade e equabilidade permaneceram praticamente as mesmas, mas diversidade e equabilidade de espécies nativas diminuíram. Entre as árvores com DAP ≥ 9,5 cm, em uma área de 2,1 ha, A. cunninghamiana foi a espécie com maior densidade, com 305 indivíduos (22,5% do total). A espécie mostra preferência por estabelecimento em locais sombreados. A análise da estrutura de tamanhos indica um aumento futuro da densidade relativa da espécie. Dois levantamentos com 2,5 anos de intervalo (DAP ≥ 9,5 cm) mostraram a morte de três dos 154 indivíduos iniciais e o recrutamento de mais 89, levando a um crescimento populacional de 19,4 %.ano-1, muito elevado. CUAKIA, um gap model derivado de KIAMBRAM, foi parametrizado para simular o estado atual da floresta na Reserva. O modelo previu uma fase sucessional inicial dominada por Piptadenia gonoacantha, seguida por uma fase de dominância de Croton floribundus e Alchornea spp. e, posteriormente, por Ficus insipida e outras espécies de dossel tolerantes à sombra e de grande longevidade. A distribuição espacial de árvores em múltiplas escalas espaciais foi analisada usando a função L (modificação de K de Ripley) e g uni e bivariada. O conjunto de indivíduos com DAP > 25 cm apresentou distribuição regular em pequenas escalas (r < 6 m) e agregada em escalas maiores (17 m < r < 115 m). Quase todas as espécies analisadas apresentaram distribuição agregada em alguma escala espacial. Os resultados sugerem competição em pequena escala e limitação de dispersão de sementes como os principais fatores determinantes dos padrões encontrados. Os dados de mapeamento das árvores com DAP > 25 cm foram usados para a divisão da Reserva em áreas de vegetação relativamente homogênea. Análise de correspondência foi usada como ferramenta de ordenação de parcelas circulares (r = 10 m) dispostas em uma grade regular com espaçamento de 10 m. Os valores de cada parcela foram mapeados e com base nestes mapeamentos foram definidas nove zonas de manejo no interior da Reserva. Uma das zonas é quase exclusivamente ocupada por Eucalyptus sp.. Outras apresentam predominância de espécies exóticas e/ou plantadas na Reserva. Sugere-se a introdução de espécies nativas e o controle de exóticas, especialmente A. cunninghamiana, no interior e no entorno da Reserva.
Título em inglês
Analysis of arboreal vegetation and conservation at the Forest Reserve of the Cidade Universitária "Armando de Salles Oliveira", São Paulo, SP, Brazil
Palavras-chave em inglês
biological conservation
spatial ecology
tropical forest
Resumo em inglês
This work analyses the structure and dynamics, at several spatial and temporal scales, of the arboreal community in the Reserve of the Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira (CUASO) (23º33' S, 46º43' W), São Paulo, SP. Based on these data, management actions are suggested, aiming at the conservation of the arboreal community at the site. The Reserve is a secondary forest patch with an area of approximately 10 ha. We describe the 1930-1994 changes in landscape structure in the surroundings (330 ha) of the Reserve, showing the urbanization process in the region. As a consequence, the area covered by grasslands was reduced and the area covered by buildings increased. Forested areas declined and recovered partially afterwards. Roughly 40% of the Reserve encompasses vegetation more than 70 years old and 22% are areas less than 27 years old, located near the edges. We mapped, measured the dbh and identified all 1157 trees with dbh > 25 cm in 8.58 ha (Area 1, the total area of the Reserve excluding the lake and a 1.5 ha-area dominated by Eucalyptus sp.) and all 1270 trees with dbh > 9.5 cm in 2 ha (Area 2) in the Reserve. In Area 1 we found 91 species (10.9% being exotic) and a Shannon index H' of 3,34 nats/ind., with 33.7% of the species being represented by only one individual. Exotic species and introduced natives were generally restricted to the regions near the edge, with the exception of Archontophoenix cunninghamiana. No place inside the Reserve is more than 110 m away from the edge, due to the size and shape of the Reserve. Correspondence analyses showed important variation of the community (dbh > 25 cm) with distance to the edge up to 50 m, but suggest that age of vegetation is more important in defining the composition of the community. In Area 2 we found 103 species (10.7% exotic) and H' = 3.54 nats/ind. We analysed structural and compositional changes of the arboreal community (dbh ≥ 15.9 cm) between 1992 and 1997 within a 100 x 50 m plot. Density and basal area of the total community increased considerably in the period; species diversity and evenness remained almost the same, but diversity and evenness of native species decreased. In a 2.1 ha area inside the Reserve, A. cunninghamiana was the species with the highest density among trees with DBH ≥ 9.5 cm, with 305 individuals (22.5% of total). The species shows preference for establishment in shady sites. The size structure analysis indicates a future increase in the relative density of the species. Two surveys with a 2.5 years interval (DBH ≥ 9.5 cm) showed the death of three of the initial 154 individuals and the recruitment of 89 more, leading to a population growth of 19.4 %.year-1, a very high rate. CUAKIA, a gap model derived from KIAMBRAM, was parameterized to simulate the present state of the forest in the Reserve The model predicted an initial sucessional phase dominated by Piptadenia gonoacantha, followed by a phase dominated by Croton floribundus and Alchornea spp. and, later, by Ficus insipida and other shade-tolerant and long-living canopy species. The spatial distribution of trees was analysed using the L (modification of Ripley's K) and g functions, in their univariate and bivariate forms. The total pool of individuals with dbh > 25 cm showed uniform distribution at small scales (r < 6 m) and clumped distribution at bigger scales (17 m < r < 115 m). Almost all species showed clumped distribution at some scale. The results suggest competition at small scales and seed dispersal limitation as the main determinants of the patterns found. The data from the mapping of trees with dbh > 25 cm were used to divide the Reserve into areas covered with relatively homogeneous vegetation. Correspondence analysis was used to ordinate circular plots (r = 10 m) laid out on a regular 10 m-interval grid. Scores of each plot were mapped and this mapping was used to define nine management zones inside the Reserve. One of the zones is almost exclusively occupied by Eucalyptus sp.. Others are dominated by exotics or trees which were planted in the Reserve. We suggest the introduction of native species and the control of exotics, especially A. cunninghamiana, inside the Reserve and in its surroundings.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TeseDislich.pdf (3.77 Mbytes)
Data de Publicação
2006-03-22
 
AVISO: O material descrito abaixo refere-se a trabalhos decorrentes desta tese ou dissertação. O conteúdo desses trabalhos é de inteira responsabilidade do autor da tese ou dissertação.
  • DISLICH, Ricardo, and PIVELLO, Vânia Regina. Tree structure and species composition changes in an urban tropical forest fragment (São Paulo, Brazil) during a five-year interval. Boletim de Botânica (USP) [online], 2002, vol. 20, p. 1-12. [cited 2016-08-15]. Available from : <http://eco.ib.usp.br/lepac/conservacao/Artigos/87_tree_structure.pdf>
  • DISLICH, Ricardo, KISSER, Nabor, e PIVELLO, Vânia Regina. A invasão de um fragmento florestal em São Paulo (SP) pela palmeira australiana Archontophoenix cunninghamiana H. Wendl. & Drude [doi:10.1590/S0100-84042002000100008]. Revista Brasileira de Botânica [online], 2002, vol. 25, n. 1, p. 55-64.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.