• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.41.2019.tde-13122018-085218
Documento
Autor
Nome completo
Érika Marques de Santana
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Machado, Glauco (Presidente)
Caldart, Vinícius Matheus
Manica, Lilian Tonelli
Marian, José Eduardo Amoroso Rodriguez
Peixoto, Paulo Enrique Cardoso
Título em português
Causas e consequências da poliandria
Palavras-chave em português
Ambiente social
Armamento masculino
Competição espermática
Histórico de acasalamento
Plasticidade fenotípica
Qualidade do macho
Taxa de acasalamento de fêmeas
Resumo em português
De acordo com o paradigma Darwin-Bateman, fêmeas não ganham benefícios em copular com múltiplos machos (i.e., poliandria), dado que seu sucesso reprodutivo depende principalmente da qualidade dos seus parceiros sexuais. Porém, a poliandria é um comportamento amplamente encontrado nas espécies com reprodução sexuada. O objetivo central desta tese foi explorar as possíveis causas e consequências da poliandria. No Capítulo 1, utilizamos experimentos em laboratório para investigar como a experiência social antes e depois da maturação influencia o grau de poliandria. A espécie estudada foi o grilo australiano Teleogryllus commodus, para a qual o ambiente acústico antes da maturação determina o comportamento reprodutivo das fêmeas após a maturação. Nossos resultados mostram que o grau de poliandria não varia entre fêmeas criadas em dois ambientes acústicos distintos, um composto por machos de qualidade variada (QV) e outro composto por machos de alta qualidade (AQ). As fêmeas do grupo AQ foram menos responsivas aos machos de alta qualidade e aceitaram machos independentemente de sua qualidade, um padrão diferente daquele encontrado para as fêmeas do grupo QV. Quando a qualidade média dos machos encontrados pelas fêmeas do grupo QV foi baixa, o número total de machos aceitos foi baixo, porém quando a qualidade média dos machos foi alta, o número de machos aceitos foi alto. Portanto, há uma interação entre a experiência social antes e após a maturação na determinação do grau de poliandria. No Capítulo 2, utilizamos métodos comparativos para testar se o risco de competição espermática promovido pela poliandria determina a evolução de características masculinas relacionadas à monopolização de fêmeas. Nosso modelo de estudo foram rãs da subfamília Leptodactylinae, cujas espécies podem depositar ovos na água (onde o risco de competição espermática é alto) ou dentro de tocas na terra (onde o risco de competição espermática é baixo). Encontramos que há correlação entre o tipo de local de reprodução (aquático x terrestre) e quatro características masculinas relacionadas à monopolização de fêmeas. Nossos resultados provêem uma relação causal entre características dos machos e a reprodução terrestre, mas os padrões encontrados nem sempre seguiram as previsões propostas pela hipótese de que o risco de competição espermática é menor em espécies com reprodução terrestre. Tais resultados sugerem que as pressões seletivas que agem nas quatro características masculinas exploradas aqui não são as mesmas, provavelmente devido a diferenças nas funções que cada característica tem durante as interações inter- e intra-sexuais. Ao fim desta tese, fornecemos evidências de uma nova causa da poliandria, além de mostrarmos as consequências da poliandria sobre a evolução de características dos machos
Título em inglês
Causes and consequences of polyandry
Palavras-chave em inglês
Female mating rate
Male quality
Male weaponry
Mating history
Sexual selection
Socially-cued phenotypic plasticity
Sperm competition.
Resumo em inglês
According to the Darwin-Bateman paradigm, females derive no benefit from multiple mating (i.e., polyandry) and their reproductive success is mainly influenced by the quality of their partners. However, there is increasing evidence that polyandry is ubiquitous across many animal groups. The main goal of this thesis was to explore possible causes and consequences of polyandry. In Chapter 1, we conducted an experiment to investigate how the social experience pre- and post-maturity influences the degree of polyandry. We studied the Australian cricket Teleogryllus commodus, for which we know that the acoustic environment prior to maturity alters female reproductive behavior after maturity. We found that the degree of polyandry did not differ between females reared in two acoustic environments, one composed of varied-quality (VQ) males and other composed of only high-quality (HQ) males. However, whereas females from the HQ group were less responsive to high quality male calls, accepting males regardless of their quality, females from the VQ group showed a different response. When the mean male quality experienced by a female from the VQ group was low, the total number of accepted males was low, and when the mean male quality was high, the total number of accepted males was high. Thus, the social experience pre- and post-maturation interact to determine the degree of polyandry in females of the Australian cricket. In Chapter 2, we used comparative methods to test if the risk of sperm competition promoted by polyandry drives the evolution of male traits related to female monopolization. We studied frogs of the subfamily Leptodactylinae, which lay eggs either on the water (where sperm competition risk is high) or inside terrestrial burrows (where sperm competition risk is low). We found evidence of an evolutionary correlation between the type breeding site (aquatic x terrestrial) and four male traits related to female monopolization. Our study creates a causal link between male traits and terrestrial reproduction, but the patterns not always followed the hypothesis that sperm competition risk is lower in terrestrial breeders. This finding suggests that the selective pressure acting on male traits is not the same, probably because they have different functions during inter- and intrasexual interactions. In conclusion, we provide evidence of a new cause of polyandry and show that polyandry may have consequences for the evolution of weaponry traits in males
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2020-12-12
Data de Publicação
2019-01-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.