• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.41.2012.tde-07012013-081038
Documento
Autor
Nome completo
Daniela Zanelato
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Oliveira, Alexandre Adalardo de (Presidente)
Ganade, Gislene Maria da Silva
Marques, Márcia Cristina Mendes
Título em português
Comunidades arbóreas em florestas de restinga: o papel das demandas conflitantes e dos inimigos naturais no nicho de regeneração
Palavras-chave em português
Demandas conflitantes
Floresta de restinga
Plântulas
Tamanho sementes
Resumo em português
A presente dissertação teve como objetivo investigar se padrões presentes nas comunidades arbóreas adultas podem ser gerados por diferenças em aspectos relacionados ao nicho de regeneração das espécies. Nosso modelo de estudo foram duas florestas de restinga localizadas na Ilha do Cardoso, litoral sul do estado de São Paulo. A floresta de restinga alta (RA) é uma formação geologicamente mais antiga e possui dossel mais fechado que a floresta de restinga baixa (RB). No Capítulo 1, investigamos se as inversões de abundância das árvores adultas entre RA e RB podem ser geradas devido ao desempenho diferenciado destas espécies ainda na fase de plântula, devido à atuação do filtro ambiental luminosidade. Hipotetizamos que as espécies apresentem pior desempenho no estágio de plântula na floresta em que são menos abundantes como adultos, devido a uma demanda conflitante entre crescimento e sobrevivência. Esperávamos também que a mortalidade por patógenos fosse a principal causa de mortalidade das plântulas na floresta mais sombreada. Realizamos um experimento manipulativo em campo com seis espécies arbóreas, no qual plântulas com um mês após a germinação foram transplantadas nas duas florestas e no viveiro. Acompanhamos o desempenho destas plântulas durante nove meses. Não houve diferenças no desempenho das espécies entre as duas florestas estudadas, exceto na sobrevivência de Clusia criuva (no sentido esperado) e de Tapirira guianensis (sentido oposto ao esperado). Diferente do esperado, a principal causa de mortalidade de todas as espécies foi a herbivoria severa e não foi observado um conflito entre crescimento e sobrevivência. No Capítulo 2 investigamos se as diferenças de tamanho de semente entre as espécies arbóreas zoocóricas podem gerar diferenças nos padrões da comunidade adulta e essas diferenças ocorrem devido à atuação do filtro ambiental da luminosidade ou apenas devido às diferenças de capacidade de dispersão das espécies. Acompanhamos a chuva de sementes das espécies zoocóricas arbóreas durante quatro anos nas duas florestas e verficamos que a capacidade de dispersão ativa está negativamente relacionada ao tamanho de sementes, como é previsto por ambas as hipóteses (filtro ambiental e capacidade dispersão). Além disso, a relação entre a produção média de sementes e o tamanho de sementes apresentou um padrão triangular, de modo que as espécies de sementes grandes apresentam sempre baixas produções. Comparamos os tamanhos médios de sementes e a amplitude de tamanhos de sementes dos indivíduos e espécies estabelecidos como adultos nas duas florestas (DAP>= 5cm). Verificamos que a RA apresenta tamanho médio de semente e amplitude de tamanhos de sementes maiores que a RB. Além disso, a composição florística da RB está aninhada na composição da RA. Assim, hipotetiamos que as diferenças na capacidade de dispersão das espécies, aliadas às diferenças de idade das florestas são responsáveis pela distribuição de tamanho de sementes dos adultos estabelecidos nas duas florestas. Por fim, no capítulo 3, realizamos uma revisão bibliográfica sobre o papel dos microorganismos do solo no nicho de regeneração das espécies arbóreas tropicais. Foram encontrados estudos que abordam apenas a atuação de fungos, seja em interações positivas (fungos micorrízicos) ou negativas (fungos patogênicos). Discutimos os principais fatores e características associadas à mortalidade por patógenos do solo, bem como relações levantadas pelos estudos pioneiros que não foram corroboradas ou testadas
Título em inglês
Tree communities in restinga forests: the role of trade-offs and natural enemies in the regeneration niche
Palavras-chave em inglês
Restinga forests
Seed size
Seedlings
Trade-offs
Resumo em inglês
The objective of the current research was to investigate if the existing patterns in the adult tree communities can be generated by differences in the aspect related to the regeneration niche of species. Our model of study were two restinga's forests located at the Cardoso Island, on the South coast of São Paulo state. The tall resting forest (TRF) is an older formation, geologically speaking, and it hás closer canopies than the short resting forest (SRF). In the first chapter, we investigated if the abundance inversions of adult trees existing between the TRF and the SRF could be generated due to the differentiated performances of these species at the stage of the seedling, due to the action of the environmental light filter. We assumed as a hypothesis that the species show a worst performance in the stage of seedling in the forest where they are less abundant as adult, due to a trade-off between growth and survival. We expected that the mortality by pathogens was the main cause for the mortality of plants in the more shaded forest. We achieved a manipulative experiment in field with six tree species, in which one-month-old seedlings after germination were transplanted in the two forests and in the nursery. We followed the performance of the species in the two studied forests for nine months. There were no differences in the performance of the two species, except the survival of the Clusia criuva (in the expected way) and of the Tapirira guianensis (opposite to the expected way).Different from what was expected, the main cause of the mortality of all the species was the severe herbivory, and it was not possible to observe a conflict between the growth and the survival of them. In the second chapter, we investigated if the differences in the size of the seeds among the zoochoric tree species can generate differences in the patterns of the adult community and if those differences occur due to an action of the environment lighting filter or only by the differences of the dispersion capacity of the species. We followed the seed rain of the zoochoric tree species for four years in both forests and we could check that the active dispersion capacity of them is negatively related to the size of the seeds, as it can be predicted by both the hypothesis (environmental filter and dispersion capacity). Besides, the relationship between the average production of seeds and the size of the seeds presented a triangular pattern, as species with big seeds always provide low productions. We compared the seeds average sizes and the range of the seeds sizes of the individual plants and of the adult species in both forests (DAP_> 5 cm. We could verify that the TRF presents average size of seeds and range of the seeds's sizes that were bigger than in SRF. Furthermore, the SRF floristic composition is nested in the TRF composition. Therefore, we assumed as a hypothesis that the differences in the dispersal capacity of species, plus the age differences of the forests, are responsible for the distribution of the seeds sizes of the adult plants present in both forests. Finally, in chapter 3, we made a literature review about the role of the soil microorganisms in the specific site of the regeneration of the tropical tree species. We found studies that focus only on the action of the fungi as far in positive interactions (mycorrhizal fungi) as in negative ones (pathogenic fungi). We discussed the main factors and the characteristics associated to the mortality caused by the soil pathogens, as well as the relationship proposed by the pioneer studies which were not confirmed nor tested
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Daniela_Zanelato.pdf (825.47 Kbytes)
Data de Publicação
2013-01-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.