• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
Documento
Autor
Nome completo
Victor de Carvalho Calvanese
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Brescovit, Antonio Domingos (Presidente)
Chagas Junior, Amazonas
Labarque, Facundo Martín
Título em português
Revisão e análise cladística dos gêneros de Aphilodontinae Silvestri, 1909 (Chilopoda, Geophilomorpha, Geophilidae)
Palavras-chave em português
Biodiversidade
Centopéia
Região Neotropical
Taxonomia
Resumo em português
Geophilomorpha é a mais diversa dentre as cinco ordens de Chilopoda, contando com 1250 espécies em sete famílias e 215 gêneros. Na região neotropical são conhecidos cerca de 320 espécies e 91 gêneros, distribuídos em cinco famílias: Balophilidae, Schendylidae, Oriydae, Mecistocephalidae e Geophilidae. Aphilodontinae atualmente pertence à Geophilidae e possui distribuição na região centro-sul do continente Sul americano e África do Sul. Atualmente conta com quatro gêneros: Aphilodon com 14 espécies, sendo destas, quatro neotropicais e 10 africanas, Mecophilus e Mecistauchenus, endêmicos do Brasil e Philacroterium, sul-africano, os três monotípicos. Neste projeto são abordadas as relações filogenéticas e a taxonomia dos gêneros de Aphilodontinae através de estudo morfológico com base no material-tipo e não tipo, encontrados nas principais coleções miriapodológicas nacionais e internacionais. Treze das dezessete espécies válidas de Aphilodontinae foram examinadas e sete novas espécies são descritas para o Brasil nos estados do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Para o estudo filogenético, 34 terminais tiveram 54 caracteres morfológicos analisados, sendo 14 obtidos na literatura e 40 testados pela primeira vez. Representantes de 20 espécies de Aphilodontinae foram commparados com no mínimo dois representantes de todas as outras subfamílias de Geophilidae, incluindo Geophilinae, Ribautiinae, Macronicophilinae, Dignathodontinae e Linotaeniinae. Dicellophilus carniolencis, de Mecistocephalidae foi utilizado para enraizamento. A análise filogenética foi realizada no programa T.N.T. sob busca exaustiva (Comando IP) com pesagem igualitária. A otimização realizada no software Winclada foi baseada na não ambiguidade de estado entre terminais. Como resultado recuperamos uma única árvore mais parcimoniosa, com 119 passos. Os resultados de nossa análise mostram uma nova disposição dos táxons em Aphilodontinae, onde: 1- Geoperingueyia (Geophilidae) deve ser transferido para Aphilodontinae. 2- Mecistauchenus e Mecophilus são sinônimos juniores de Aphilodon. 3- As espécies africanas de Aphilodon são relacionadas a espécie-tipo de Philacroterium, e, portanto, transferidas. Com base em nossos resultados fornecemos chaves de identificação para as subfamílias de Geophilidae, para os gêneros de Aphilodontinae e suas espécies, uma nova organização taxonômica para Aphilodontinae, assim como mapas de distribuição das espécies da subfamília
Título em inglês
Revision and cladistic analysis of the Aphilodontinae Silvestri, 1909 genera (Chilopoda, Geophilomorpha, Geophilidae)
Palavras-chave em inglês
Biodiversity
Centipede
Neotropical Region
Taxonomy
Resumo em inglês
Geophilomorpha is the most diverse of the five orders of Chilopoda, counting on 1250 species in seven families and 215 genera. For the Neotropical region about 320 species are known, 91 genera in five families: Balophilidae, Schendylidae, Oriydae, Mecistocephalidae e Geophilidae. Aphilodontinae is currently a member of the Geophilidae and has a distribution in the south-central region of the South American continent and South Africa. It currently has four genera: Aphilodon with 14 species, four Neotropical and 10 African, Mecophilus and Mecistauchenus, endemic to Brazil and Philacroterium, South African, the three monotypic. In this project we discuss the phylogenetic relationships and the taxonomy of Aphilodontinae genera through a morphological study based on the type and non-type material found in the main national and international miriapodological collections. Thirteen of the seventeen valid species of Aphilodontinae were examined and seven new species are described for Brazil in the states of Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro and Minas Gerais. For the phylogenetic study, 34 terminals had 54 morphological characters analyzed, of which 14 were obtained in the literature and 40 were tested for the first time. Representatives of 20 species of Aphilodontinae were compared with at least two representatives of all other subfamilies of Geophilidae, including Geophilinae, Ribautiinae, Macronicophilinae, Dignathodontinae and Linotaeniinae. Dicellophilus carniolencis, from Mecistocephalidae was used for rooting. The phylogenetic analysis was performed in the TNT program under exhaustive search (IP Command) with egalitarian weighing. The optimization performed in the Winclada software was based on the unambiguous state between terminals. As a result, we recovered a single more parsimonious tree, with 119 steps. The results of our analysis show a new arrangement of the taxa in Aphilodontinae, where: 1- Geoperingueyia (Geophilidae) should be transferred into Aphilodontinae. 2- Mecistauchenus and Mecophilus are junior synonyms of Aphilodon. 3 - The African species of Aphilodon are related to species-type of Philacroterium, and, therefore, are transferred. Based on our results we provided identification keys for the subfamilies of Geophilidae, for the genera of Aphilodontinae and their species, a new taxonomic organization for Aphilodontinae, as well as distribution maps of the subfamily species
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Victor_Calvanese.pdf (24.43 Mbytes)
Data de Publicação
2017-11-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.