• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.41.2005.tde-21032006-190436
Documento
Autor
Nome completo
Flavia Pellegatti Franco
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Orientador
Banca examinadora
Trajano, Eleonora (Presidente)
Ades, Cesar
Brescovit, Antonio Domingos
Gonzaga, Marcelo de Oliveira
Rocha, Ricardo Pinto da
Título em português
BIOLOGIA E ECOLOGIA POPULACIONAL DE CTENUS FASCIATUS MELLO-LEITÃO E ENOPLOCTENUS CYCLOTHORAX (BERTKAU) EM CAVERNAS DO ALTO RIBEIRA, IPORANGA, SP (ARANEAE: CTENIDAE)
Palavras-chave em português
aranhas cavernícolas
aranhas errantes
biologia
comportamento
Ctenidae
ecologia
Resumo em português
Ctenus fasciatus e Enoploctenus cyclothorax (Araneae: Ctenidae) foram estudadas em cavernas da área cárstica do Alto Ribeira, município de Iporanga, sul de São Paulo, abordando a distribuição no meio subterrâneo, ecologia populacional, deslocamentos, alimentação e reprodução e crescimento. A primeira espécie foi estudada na Gruta da Lage Branca, localizada no Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (PETAR), e em quatro cavernas do Parque Estadual Intervales (Grutas da Barra Bonita, do Tatu, do Fóssil Desconhecido e Toca Detrás), enquanto que E. cyclothorax foi estudada apenas nas cavernas mencionadas do PEI. Utilizou-se o método de marcação e recaptura em viagens mensais e os dados obtidos foram analisados pelo método de Jolly-Seber para se estimar o tamanho das populações. Observou-se que as populações são sazonais, com pico no número de exemplares encontrados coincidindo com o período reprodutivo, que ocorre no verão (novembro a março) para C. fasciatus e no inverno (maio a outubro), para E. cyclothorax. A população de C. fasciatus estudada na Lage Branca apresentou uma acentuada queda de um ano para o outro, o que foi atribuído às constantes enxurradas que ocorreram no período de estudo e às atividades turísticas descontroladas. Também houve queda populacional para essa espécie no conjunto das cavernas do PEI, entretanto em menor escala, a qual foi interpretada como flutuação natural das populações. No caso de E. cyclothorax, o estudo populacional no PEI sugere que a população de exemplares adultos se renova anualmente, com indivíduos machos mais errantes e fêmeas sedentárias. Concluiu-se que estas últimas são trogloxenas não obrigatórias, enquanto aranhas C. fasciatus são troglófilas, distribuídas por todo o interior das cavernas e raramente encontradas no meio epígeo. Estas últimas são caracteristicamente errantes, observando-se deslocamentos de até 140 m em períodos máximos de 4 e 5 meses. Exemplares das duas espécies foram transportados ao laboratório, em sala climatizada no Departamento de Zoologia da USP, onde foram mantidos para acompanhamento do comportamento reprodutivo e desenvolvimento pós-embrionário. Aranhas de uma outra espécie da mesma família (Isoctenus sp.), coletada na Lapa do Angélica, situada no Parque de Terra Ronca (PETER), município de São Domingos (GO), reproduziram-se em laboratório e também foram acompanhadas com relação ao desenvolvimento pós-embrionário. O desenvolvimento tanto de C. fasciatus como de Isoctenus sp. é longo (três a quatro anos), e essas aranhas só atingem a vida adulta após 17 ou 18 mudas. Não foi possível acompanhar o desenvolvimento pós-embrionário de E. cyclothorax, pois os exemplares jovens não suportaram as condições de laboratório. Após a cópula, as fêmeas de C. fasciatus sempre se alimentam dos machos para suportar longos períodos sem alimentação até o nascimento e dispersão dos filhotes. E. cyclothorax pode alimentar-se dos machos ou não, já que elas abandonam suas posturas periodicamente para buscar alimento. As ootecas das três espécies são fixas ao substrato rochoso, em superfícies verticais, e nascem aproximadamente 400 a 500 aranhiços de cada ooteca.
Título em inglês
Population ecology and biology of CTENUS FASCIATUS and ENOPLOCTENUS CYCLOTHORAX in the Upper Ribeira karst are, southeastern Brazil (Araneae: Ctenidae)
Palavras-chave em inglês
behavior
biology
cave spiders
Ctenidae
ecology
wandering spiders
Resumo em inglês
Ctenus fasciatus e Enoploctenus cyclothorax (Araneae: Ctenidae) from caves in the Alto Ribeira karst area, Iporanga Co., southern State of São Paulo, were studied with focus on their distribution in the subterranean habitat, population ecology, movements, feeding, and reproduction and growth. The populations of C. fasciatus from Lage Branca Cave, in the Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (PETAR), and from four caves in the Parque Estadual Intervales (Barra Bonita, do Tatu, do Fóssil Desconhecido e Toca Detrás), as well as those of E. cyclothorax found in the latter, were investigated using mark-recapture techniques. These populations are seasonal, with a peak in the number of observed specimens coincident with the reproductive season, which occurs in the summer (November to March) for C. fasciatus and in the winter for E. cyclothorax. There was an accentuated decrease in the population of C. fasciatus in the Lage Branca Cave from the first to the second study year (2001 to 2002), possibly due to floodings and/or poorly controlled touristic visitation. A less accentuated population decrease was also observed for C. fasciatus in caves from the PEI, possibly representing a natural fluctuation. For E. cyclothorax, the study in the PEI indicates that the males are errant and the females tend to be sedentary, and that the adult population renews every year. Females of E. cyclothorax are non-obligatory trogloxenes (aparently males do not use the hypogean habitat), whereas C. fasciatus is a typical troglophile rarely found in the epigean environment. The latter is found throughout the caves, in different substrata (walking on the floor, on rocky walls, hidden in crevices or log); 140 m long movements within 4-5 months were observed for two individuals. Individuals of both species, as well as Isoctenus sp. from a cave in São Domingos karst area, State of Goiás, Central Brazil, were kept in laboratory for study of reproduction and postembryonic development. Development in C. fasciatus and Isoctenus sp. Takes a long time (three to four years till the sexual maturity) and a relatively high numbers of moults (at least 17-18). It was not possibly to describe the postembryonic development in E. cyclothorax because the spiderlings did not survive in laboratory. C. fasciatus females usually eat the male after copulating, probably as an adaptation to survive the long time of parental care without leaving the egg sac to feed. Females of E. cyclothorax may or may not eat the males, and may leave temporarily the egg sac to eat.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2006-03-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.