• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.41.2006.tde-19012007-144207
Documento
Autor
Nome completo
Maria Júlia Estefânia Chelini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Lopes, Sonia Godoy Bueno Carvalho (Presidente)
Barbuy, Heloisa Maria Silveira
Brandao, Carlos Roberto Ferreira
Marandino, Martha
Zolcsak, Elisabeth
Título em português
Moluscos nos espaços expositivos
Palavras-chave em português
Comunicação
Exposição
Moluscos
Resumo em português
A educação em ciências é uma prática social que vem sendo cada vez mais ampliada e desenvolvida e, nesse aspecto, os museus ganham destaque como locais de divulgação e de educação não formal. Neste sentido, é evidente a atual e gradual mudança que a natureza e o papel educacional dos museus vêm sofrendo, o que leva a questionar os pressupostos teóricos e práticos que fundamentaram e fundamentam as ações em educação não formal nesses locais. Assim, tendo em vista a fundamentação do trabalho de divulgação que o Laboratório de Malacologia do Instituto de Biociências da USP inicia, pretendia-se verificar como os moluscos são abordados nas exposições de dois museus universitários de ciências, discutindo algumas abordagens científicas, comunicacionais e museológicas que norteiam a práxis expositiva desses locais. Para tanto, optou-se por uma abordagem metodológica qualitativa por meio de dois instrumentos de pesquisa: observação com registros escritos e fotográficos e análise documental. A análise das abordagens científicas indicou que as duas instituições apresentam temáticas expositivas condizentes com os objetivos a que se propõem, ou seja, divulgar a pesquisa que ali é feita e, no caso do Museu de Zoologia, discutir também as idéias dominantes na Zoologia. Os textos, por sua vez, aparecem predominantemente na forma de impressos, cada instituição apresentando padrões de diagramação diferentes e conseqüentemente levantando questões diferentes. Com relação ao discurso empregado, fica evidente que o texto apresentado é um híbrido de diversas categorias de discurso. Por fim, as exposições revelaram corresponder preponderantemente ao tipo Educativas descrito por DEAN (2003), fazendo amplo uso de objetos reais embora estes estivessem sempre distantes do visitante e com função geralmente de ilustração. Quanto aos níveis de interatividade descritos por WAGENSBERG (2000), chama atenção o fato de nenhum dos museus trabalharem os três níveis, e a interatividade mental, única trabalhada pelos dois museus, sendo timidamente explorada.
Título em inglês
Mollusks in exhibitions
Palavras-chave em inglês
Exhibition
Mollusks
Public communication
Resumo em inglês
Science Education is a growing and developing social practice and, in this respect, museums have gained prominence as places for doing public communication of science and non-formal education. In this sense, the nature and educational role of museums are clearly suffering gradual changes, what leads to questions about the theoretical and practical pre-assumptions that formed and still form the basis for actions in non-formal education occurring in these places. Thus, having in mind the fundamentals of the science communication work that the Malacology Lab (Institute of Biosciences-USP) has begun, the intention was to verify how mollusks are approached in the exhibitions of two universitary science museums, discussing some of the scientific, communicative and museological approaches that guide the expositive praxis of these places. For doing so, a qualitative methodological approach by means of two research instruments was chosen: observation, producing written and photographic records, and documental analysis. The analyses of scientific approaches indicated that both institutions have expositive subjects that meet their objectives of divulging the research they do and, in the case of the Zoology Museum, of discussing the dominant ideas in Zoology. The texts, in turn, appear predominantly as printouts, with each institution presenting different diagramming patterns and, consequently, bringing up different questions. As for the discourse used, it is clear that the text presented is a hybrid of several discourse categories. Finally, the exhibitions showed to be predominantly of the Educative type as described by Dean (2003), making wide use of real objects even though these were always far from the visitors and used for illustrative purposes. As for the levels of interactivity described by Wagensberg (2000), what calls the attention is the fact that none of the museums works all three existing levels and the only one worked by both museums, mental interactivity, is timidly explored.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TeseCheliniMJE.pdf (2.76 Mbytes)
Data de Publicação
2007-02-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.