• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Roberta Graboski Mendes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Zaher, Hussam El Dine (Presidente)
Curcio, Felipe Franco
Machado, Fabio de Andrade
Passos, Paulo Gustavo Homem
Rodrigues, Miguel Trefaut Urbano
Título em inglês
Phylogeny and evolution of head shape in the Amphisbaenia (Reptilia: Squamata)
Palavras-chave em inglês
Amphisbaenians
Genomics
Phylogeny
Squamates
Systematic
Resumo em inglês
Within the Squamata, the suborder Amphisbaenia consists of a group of legless lizards that have adapted to fossorial life through several morphological changes. Currently, Amphisbaenia comprises 192 described species that are divided into six families (Amphisbaenidae, Blanidae, Bipedidae, Cadeidae, Rhineuridae, and Trogonophidae). The suborder is widely distributed, occurring in the Neotropical region, sub-Saharan Africa, parts of the Mediterranean region, Baja California and Florida. Despite advancements in the knowledge of the group, the phylogenetic position of Amphisbaenia within Squamata and the relationships among its families and genera remains uncertain. Many studies attribute the difficulties in understanding the origin and evolution of the Amphisbaenia to the convergence of the head shapes. Thus, the present study aims to investigate and contribute to fill these gaps in the knowledge of this group. For this, it was provided a new phylogenetic and taxonomic proposal for Amphisbaenia a combination of different approaches for taxon and character methods (Sanger, Anchored Phylogenomics and morphological data) to understand the relationships among families and genera, as well as to infer the phylogenetic position of the Amphisbaenia within Squamata. Additionally, this study aims to understand the evolution of head forms within Amphisbaenia, testing whether these forms have a phylogenetic or environment relationship, and if they are morphological convergences. High-resolution X-ray computed tomography (HRXCT), anatomical landmarks and geometric morphometrics techniques were used to analyze the differences in head shape of 135 species of Amphisbaenia
Título em português
Filogenia e evolução das formas da cabeça em Amphisbaenia (Reptilia: Squamata)
Palavras-chave em português
Amphisbaenídeos
Filogenia
Genômica
Método comparativo
Sistemática
Resumo em português
Dentre os Squamata, a subordem Amphisbaenia é composta por organismos que apresentam diversas modificações morfológicas adaptadas para hábitos fossoriais. Atualmente, Amphisbaenia possui 192 espécies descritas que são divididas em seis famílias (Amphisbaenidae, Blanidae, Bipedidae, Cadeidae, Rhineuridae e Trogonophidae) que possuem ampla distribuição, ocorrendo na região Neotropical, África subsaariana, partes da região do Mediterrâneo, Baixa Califórnia e Flórida. Apesar do progresso do conhecimento acerca do grupo, o posicionamento filogenético de Amphisbaenia dentro de Squamata, bem como as relações entre as famílias e gêneros ainda permanecem incertos. Muitos trabalhos atribuem as dificuldades para compreensão da origem e evolução das Amphisbaenia à convergência de diversos caracteres morfológicos, como as diferentes formas da cabeça presentes neste grupo. Sendo assim, o presente trabalho visa investigar e contribuir para preencher algumas lacunas sobre o conhecimento do grupo. Para isso, este trabalho fornece uma nova proposta filogenética e taxonômica para Amphisbaenia usando uma amostragem abrangente de táxons e diferentes métodos de sequenciamento (Sanger e Anchored Phylogenomics) para compreender as relações entre as famílias e gêneros, bem como inferir o posicionamento filogenético de Amphisbaenia dentro de Squamata. Este trabalho também visa compreender a evolução das formas da cabeça dentro de Amphisbaenia, testando se essas formas possuem relação filogenética, com o ambiente ou se são convergências morfológicas. Para isso foi utilizado tomografia computadorizada de alta resolução, marcos anatômicos (Landmarks) e técnicas de morfometria geométrica de 135 espécies de Amphisbaenia
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2020-04-15
Data de Publicação
2018-04-25
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.