• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.41.2010.tde-12062010-175452
Documento
Autor
Nome completo
Herbert Serafim de Freitas
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Sano, Paulo Takeo (Presidente)
Fisch, Simey Thury Vieira
Gomes, Eduardo Pereira Cabral
Título em português
Caracterização florística e estrutural do componente arbóreo de três fragmentos de Floresta Estacional Semidecidual da região leste do vale do Paraíba - SP
Palavras-chave em português
Fitogeografia
Floresta Estacional Semidecidual
Florística
Mata Atlântica
Serra da Bocaina
Resumo em português
A bacia do rio Paraíba do Sul (sudeste do Brasil) está inserida no domínio da Floresta Atlântica, em altitudes que vão do nível do mar até 2797 metros. Há grande complexidade topográfica e climática, que resulta na presença de inúmeras fitofisionomias, como os Campos de altitude, Cerrado, Floresta Estacional Semidecidual e Florestas Ombrófilas Densa e Mista. Apesar da grande complexidade florestal, esta bacia ainda não foi objeto de estudos fitogeográficos. Análises das relações de similaridade florística entre comunidades arbóreas conduz em geral ao estabelecimento de padõres condicionados por fatores diversos que determinam a ocorrência das espécies. As florestas estacionais semideciduais da bacia do rio Paraíba do Sul mostram-se bastante fragmentadas e têm sido pouco estudadas do ponto de vista florístico e fitossociológico. O presente estudo objetivou conhecer e comparar a composição florística, a estrutura e os aspectos ecológicos do componente arbóreo de três fragmentos. Além disso, foram utilizadas análises de agrupamento e correspondência para estabelecer comparações florísticas com outras 31 áreas de Floresta Atlântica, 17 delas pertencentes à bacia do rio Paraíba do Sul (bacia do RPS). O fragmento maior (300 ha) situa-se no município de Areias e os dois menores (14 ha cada) em São José do Barreiro (22°41'S; 44°3'W), ambos no Estado de São Paulo. Para a amostragem, foram lançados 135 pontos quadrantes em cada um dos fragmentos, e incluídos os indivíduos com PAP≥ 15cm. Foram encontrados 1.620 indivíduos, 227 espécies, 138 gêneros e 51 famílias. As coletas extensivas acresceram 64 espécies, totalizando 290. As famílias Leguminosae, Myrtaceae, Rubiaceae, Lauraceae, Euphorbiaceae e Annonaceae apresentaram a maior riqueza de espécies. A riqueza de espécies variou entre 165 e 178, a partir da amostragem total, e os índices de diversidade variaram entre 3,88 e 4,4. Há 13 novos registros citados para o Estado de São Paulo (e.g. Casearia selloana, Mollinedia longifolia, Pseudolmedia hirtula), com a presença de cinco espécies ameaçadas (Dalbergia nigra, Melanoxylon brauna, Mollinedia glabra, Ocotea odorifera, Urbanodendron bahiense). Os fragmentos apresentam-se em estágio avançado de sucessão, com predomínio de zoocoria, o que demonstra sua importância ecológica para a manutenção da fauna. As análises florísticas e a composição de espécies indicaram que, apesar de seus caracteres de transição entre florestas estacionais semideciduais e ombrófilas densas, a flora arbórea 188 dos fragmentos tem laços mais fortes com as primeiras. As florestas estacionais semideciduais da bacia do RPS apresentaram maior semelhança com as de mesma fitofisionomia da bacia do rio Doce, sugerindo que ambas correspondam a um contínuo de distribuição. O maior aporte de umidade das bacias RPS e do rio Doce deve ser o principal fator responsável pela distribuição de diversas espécies de forma exclusiva entre as florestas estacionais destas bacias e as florestas ombrófilas. Sugeriu-se que as variáveis mais fortemente ligadas à diferenciação florística entre as florestas comparadas sejam a duração da estação seca (estacionalidade das chuvas), a precipitação total, a altitude e a proximidade espacial entre as áreas. A alta riqueza e o elevado número de espécies de ocorrência restrita ou pouco frequentes na Floresta Atlântica denotam a importância da conservação dos fragmentos de florestas estacionais desta região. Ressaltamos ainda que o Vale do Paraíba paulista não possui unidades de conservação de proteção integral que incluam remanescentes de Floresta Estacional Semidecidual, o que compromete seriamente a conservação de parte importante da biota que é exclusiva deste tipo florestal, como constatado neste estudo.
Título em inglês
Floristic and Structural characterization of the composition of arboreal species from three seasonal semi-deciduous forest fragments in the eastern Vale do Paraíba, São Paulo State
Palavras-chave em inglês
Atlantic forest
Floristic
Phytogeographic
Semideciduous Seasonal Forest
Serra da Bocaina
Resumo em inglês
The Paraíba do Sul River Basin (southeastern Brazil) is inserted into the Atlantic Rain Forest domain, at elevations from sea leval to 2797 a.s.l.. Ample topografic and climatic complexity is evident, as a result of diverse phytophysionomies, such as the high mountain grassland and savana, as well as seasonal Semi-deciduous, Tropical Rain and Araucaria forests. In spite of evident forest complexity, this basin has not come under the scope of phytogeographical studies. Through an analysis of floristic similarity among tree communities, it is possible to detect species pattern occurrence, as well as to explain conditioning factors. The Seasonal Semi-deciduous Forest of the Vale do Paraíba river basin occurs in highly fragmented areas, and has received but little attention as to floristic and phytosociological factors. With this in mind, the aim was to characterize and compare pertinent aspects of floristic composition, structure and ecology. The study areas were compared with other forests in the Atlantic domain, 17 of which occurring in this basin (RPS basin). Attention was focused on three fragments, two of 14 ha and another of 300.. 135 quarter-centered-points were sampled in each 189 fragment, by considering trees with circumferences equal or wider than 15 cm. 1620 individuals, belonging to 227 species, 138 genera and 51 families, were recorded. 64 species were compounded by random collectioning, to a total of 290. Those families with the highest number of species were Leguminosae, Myrtaceae, Rubiaceae, Lauraceae, Euphorbiaceae and Annonaceae. The total number of species varied from 165 to 178, and Shannon diversity indexes from 3,88 to 4,4. 13 species were first-time- encounters in São Paulo state (e.g. Casearia selloana, Mollinedia longifolia, Pseudolmedia hirtula), and five threatened (Dalbergia nigra, Melanoxylon brauna, Mollinedia glabra, Ocotea odorifera, Urbanodendron bahiense). The fragments were in advanced stages of succession, with predominant zoochory, making their maintenance essential in regional fauna conservation. Through the analysis of floristic and species composition, there was every indication that, in spite of the transitional character between seasonal semi-deciduous and dense ombrophylous forests, there was a stronger link of tree-flora fragments with the former. There was greater similarity between the seasonal semi-deciduous forests of the Paraíba do Sul and those of the Doce river basins, thereby implying continuous distribution. Higher humidity could be the main factor inducing the exclusive distribution of many species among seasonal semi- deciduous forests of the Paraíba do Sul and Doce river basins, as well as dense ombrophylous forests. We suggest that variables, such as rainfall seasonality and volume, altitude and spatial proximity, are those that most strongly influence floristic differences. The richness and number of rare and restricted species emphasize the importance of preserving these regional fragments. In the Paraíba do Sul River Basin, there are no conservation units that include remnant semi-deciduous forest. This aspect seriously compromises the conservation of a unique biota, exclusive to this type of forest.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Serafim2010Tese.pdf (9.57 Mbytes)
Data de Publicação
2010-08-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.