• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Master's Dissertation
DOI
10.11606/D.41.2013.tde-24072013-084501
Document
Author
Full name
Adam Reiad Abbas
E-mail
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
São Paulo, 2013
Supervisor
Committee
Eggers, Sabine (President)
Carvalho, Claudia Rodrigues Ferreira de
Otto, Paulo Alberto
Title in Portuguese
Os sepultados de Jabuticabeira II, SC - insights e inferências sobre padrões fenotípicos, análise de modo de vida e organização social através de marcadores de estresse músculo-esqueletal
Keywords in Portuguese
Entesopatias
Marcadores de estresse músculo-esqueletal
Robustez
Sambaqui
Abstract in Portuguese
Os marcadores de estresse músculo-esqueletal (MSMs), assim denominados, surgem pela primeira vez em 1995 no trabalho pioneiro de Hawkey e Merbs. De lá pra cá, diversos estudos se prestaram a aprimorar o método desenvolvido pelos pesquisadores e, ainda, associar de maneira mais concreta os graus de desenvolvimento de enteses a atividades desenvolvidas ao longo da vida de um indivíduo. Sob tais circunstâncias, buscamos neste trabalho a verificação da implementação de uma metodologia de análise revisada, testada e aprimorada dos marcadores de estresse músculo-esqueletal e a possibilidade de correlação entre os graus de desenvolvimento das enteses estudadas com as possíveis atividades desenvolvidas pelos indivíduos analisados, provenientes do sambaqui costeiro catarinense Jabuticabeira II (JAB-II). A escolha pela análise dos remanescentes ósseos deste sítio decorreu da vasta informação disponível em relação aos mesmos e ao sítio em si, provindos de outros trabalhos desenvolvidos previamente. Assim, estudos de paleopatologia e arqueologia possibilitaram melhores interpretações dos resultados obtidos pelas análises de MSMs. Neste trabalho procuramos adaptar a metodologia desenvolvida por Mariotti (2004,2007) para amostras antigas (mais de 2000 anos atrás) e de baixa conservação. Além disso, realizamos inferências sobre as atividades desenvolvidas pelos indivíduos sepultados em JAB-II, a divisão de tais atividades baseada em sexo e faixa etária, a avaliação dos graus de entesopatias (lesões na região entesal que vão além do desenvolvimento saudável de uma entese) e sua frequência na população estudada, a correlação do grau de desenvolvimento de entese com outro marcador muito comum em estudos de paleopatologia, a osteoartrose e, por fim, estabelecer, ainda que de forma tímida, o perfil físico típico do indivíduo de JAB-II, baseado na avaliação de todas as enteses disponíveis para estudo (1067 enteses disponíveis entre homens e mulheres adultos). A metodologia de estudo se mostrou eficaz, feitas às devidas adaptações metodológicas, com aprovação da proponente do método original. O erro intra-observacional, valor de erro de concordância calculado entre duas análises para o mesmo conjunto de enteses, com intervalo de tempo longo (3 meses), pelo mesmo avaliador, ficou dentro dos padrões aceitáveis pela comunidade científica (20%). Verificou-se, ainda, grande prevalência de alta robustez para a totalidade de enteses avaliadas. Quando analisados os complexos funcionais (conjunto de músculos e articulações envolvidas na realização de um movimento) verificou-se também alta prevalência de robustez elevada, com destaque para os complexos dos membros inferiores, antes tidos como pouco requisitados devido à baixa prevalência de osteoartrose nos mesmos. A avaliação de complexos funcionais é mais efetiva para a correlação dos graus de robustez com atividades realizadas no dia-a-dia já que várias destas envolvem a ação de mais de um músculo para a sua realização. Homens e mulheres apresentaram diferenças estatisticamente significantes com relação ao desenvolvimento de suas enteses, sendo os homens mais robustos que as mulheres. O mesmo verificou-se em relação às faixas etárias, sendo os indivíduos mais velhos mais robustos. Com relação às entesopatias, não verificamos diferenças na prevalência de entesofitóses tanto quanto a sexo quanto a faixas etárias. Com relação às lesões líticas (outra entesopatia analisada) verificaram-se diferenças estatisticamente significantes entre os sexos, com maior prevalência de tal marcador na parcela masculina. Já em relação às faixas etárias, não se verificaram diferenças estatisticamente relevantes. Por fim, por ser um traço esqueletal associado à atividade física, procuramos relacionar as osteoartroses previamente estudadas na amostra com os graus de desenvolvimento de entese avaliados neste trabalho. Não foram encontradas correlações de qualquer natureza entre os dois marcadores mas, devemos chamar atenção ao elevado número de enteses nas quais se verificaram alta robustez com baixo nível de osteoartrose. Tal observação poderia indicar possíveis relações de proteção da articulação devido à atividade física intensa, inferida indiretamente pelo grau de desenvolvimento da entese. Podemos assim supor que o indivíduo sepultado em JAB-II, independentemente de sexo e idade, seria um indivíduo robusto, de musculatura avantajada, compatível com o grau de atividade física desempenhada possivelmente em seu dia a dia e com seus possíveis hábitos alimentares
Title in English
The buried people of Jabuticabeira II, SC - insights and inferences about phenotypic patterns, way of life analysis and social organization by musculo-skeletal markers
Keywords in English
Enthesopathies
Musculo-skeletal stress markers
Robusticity
Shellmound
Abstract in English
The so called Musculo-Skeletal Stress markers (MSM) enriched the wealth of possibilities to infer past life styles since 1995 with the Hawkey and Merbs work on Inuit populations. Since then, many studies tried to improve the method developed by these two researchers and associate the development of the entheses to certain physical activities . Under these circumstances, in this work we tested, modified and adapted this method to analyze MSM, and the possibility to correlate the degrees of development of the entheses with the possible activities performed by the individuals of individuals excavated from the costal Shellmound of Santa Catarina (BR) called Jabuticabeira II (JAB-II). We choose to analyze the osteological collection from this site due to extensive previous information available on its burials and on the site itself, because palaeopathology and archaeology studies render better interpretations of the results obtained by the MSM analyses. In this work, we adapt the methodology developed by Mariotti (2004,2007) to ancient samples (more than 2000 years old), with low state of preservation. We also used MSM to infer about the daily activities performed by the people buried at JAB-II, the division of labour based on sex and age, the evaluation of the severity of enthesopaties (pathological lesions on the enthesis) and it´s frequency in the population studied, the correlation between the enthesis´ severity and osteoarthrosis, and, finally, establish, even if in a very cautious way, the typical body type profile of the JAB-II population, based on the evaluation of the 1067 entheses available for analysis. The method adopted was effective as long as adapted to our sample, with the acceptance of the method developer (Mariotti). The intra-observer error, concordance error value between two analyses, three months apart, of the same set of enthesis, performed by the same observer is acceptable by the scientific community (20%). Were observed a high prevalence of increased robusticiy for all entheses evaluated individually and grouped into functional complexes (set of muscles and joints involved in the performance of a given movement). However, contrary to earlier interpretations based on osteoarthritis, the lower limbs must have been more requested than the upper ones. The evaluation of functional complexes is more effective for the correlation between robusticity and daily activities, given the requirement of more than one muscleusually used to perform one single movement. We found statistically significant differences between the male and female samples for the development of the entheses, with the male portion presenting more entheses with high robusticity than females. The same was observed within age classes, where older adults present higher enthesis robusticiy. We did not find significant statistical differences in the prevalence of enthesophytic formations between sexes and age classes. For the osteolytic formations we found significant statistical differences between the sexes, with higher prevalence among males, whereas no differences were observed between the age classes. Finally, for being an skeletal marker associated to physical activity, we tried to correlate osteoarthrosis (previously studied in this sample) with the developmental degrees of the entheses. No correlations of any nature were found between the two markers. Nevertheless,the elevated number of entheses with high robusticity and low levels of osteoarthrosis suggest that frequent and/or intense physical activity may protect the joints from osteoarthritis
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
Adam_Abbas.pdf (2.76 Mbytes)
Publishing Date
2013-08-07
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
Centro de Informática de São Carlos
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2014. All rights reserved.